BANDIDOS ASSALTAM POSTO EM VILA NOVA DO SUL.

posto de vila nova

Um posto de combustível, localizado as margens da Br-290, foi assaltado na madrugada desta quinta-feira (05/03) em Vila Nova do Sul. A informação é do Jornal A Fonte.
Por volta das 4h 30min, três homens encapuzados (um deles portando uma arma de fogo) renderam o frentista que estava dentro do estabelecimento e anunciaram o assalto. Os bandidos fugiram levando cerca de R$ 500,00. Ninguém foi ferido. O curioso é que os assaltantes chegaram e saíram do local a pé. As imagens das câmeras de segurança do posto já foram entregues a Polícia Civil, que tenta identificar os criminosos.

EVANDRO FOI O QUARTO GABRIELENSE ASSASSINADO ESTE ANO.

EVANDRO A morte de Evandro Santos Mesquita, de 39 anos, em Uruguaiana, na manhã de terça-feira (03/03), foi o terceira a chocar a comunidade de São Gabriel este ano. Diferente dos dois primeiros crimes (ocorridos aqui no Município), o assassinato envolvendo Mesquita aconteceu distante da terra natal. Ele foi morto a tiros por um homem e a suspeita recai sobre um vizinho que reside em frente a sua moradia, na quadra 24, no Loteamento João Paulo II. Um homem foi morto por volta de 7 horas quando ia para o trabalho. Ele ainda teria pedido socorro para a esposa, mas acabou morrendo a caminho do Hospital de Santa Casa de Caridade.Evandro foi sepultado na manhã desta quarta-feira (04/03), no Cemitério da Santa Casa de em São Gabriel.

SOLUCIONADO, CASO “JOHN LENNON” AINDA AGUARDA A PRISÃO DE DOIS ENVOLVIDOS.

YURI CONTINUA FORAGIDO

YURI CONTINUA FORAGIDO

Solucionado desde o dia (13/02), com a prisão de Cleyme Eloi Guimarães de Almeida, de 23 anos, vulgo Lala, o caso “John Lennon” ainda tem dois acusados de envolvimento no crime ainda foragidos. Um deles é menor de idade. O outro é Yuri Prestes Pereira, de 24 anos. Ele residia próximo a residência onde John Lennon foi assassinado no dia 09 de fevereiro. Dois menores – de 15 e 16 anos – foram encaminhados na semana do crime para a Fundação de Atendimento Socioeducativo (FASE) de Santa Maria.

A morte de John Lennon é resultado de um conflito envolvendo dois grupos de jovens delinquentes que residem na zona norte da cidade. Seguindo o crime – passo a passo – é possível concluir que as disputas de força não ficavam limitadas apenas as brigas ou discussões. Os confrontos foram se agravando e, na virada do ano, as agressões, que resultaram na morte de Maicon Vasconcelos Mendes, de 19 anos, no dia 1º de janeiro, viraram um estopim da violência.

Um mês e nove dias depois, a morte de John Lennon trouxe à tona um conflito que colocou os órgãos de Segurança Pública em estado de alerta.

John Lennon teria sido morto – conforme afirmou o pai de um dos menores envolvidos – porque se negou a matar Alex Sandro (Leco) em vingança pelo assassinato de Maicon. Neste caso, John Lennon acabou sendo morto de forma cruel, com 49 facadas e depois arrastado – da casa onde foi morto – até o local onde Maicon havia sido encontrado agonizando. A escolha do local pode ser considerada também como um recado para o grupo rival.

O foragido, Yuri Prestes Pereira, tem um histórico de envolvimento em situações criminosas. Em agosto de 2014, ele foi detido em flagrante por equipes da Polícia Civil e Brigada Militar num esquema de tráfico de drogas que envolvia jovens e adolescentes. Pelo menos seis pessoas foram identificadas pela investigação numa operação realizada nos bairros São Clemente e São Gregório.

Na época, os policiais prenderam Yuri em flagrante e, junto com ele, um jovem de 18 anos. Também foram detidos mais dois homens e dois menores – um com apenas 13 anos. Yuri tinha, na casa dele, um saco plástico com 32 pedras de crack.

Pois o acusado não ficou muito tempo na cadeia. Acabou sendo liberado e – neste período – se envolveu em vários confrontos entre os chamados “bondis”. O resultado: foi a morte de John Lennon.

E olha que Yuri já tinha história anterior. Em 2011, ele foi apontado como um dos responsáveis por um esquema de compras ilegais com a utilização de cartões e senhas de clientes de uma loja de materiais de construção. Ele era ex-funcionário de uma empresa conveniada ao Programa Construcard (da Caixa Econômica Federal). Yuri teria efetuado, em uma semana, várias compras em diversos pontos comerciais conveniados. O golpe atingiu três clientes da CEF, com um prejuízo superior a R$ 11 mil. Outras três pessoas participaram do esquema.

O ESQUEMA DE FURTO > Os esquema era simples. A CEF fornecia para os clientes um número de protocolo com dados do cartão e senha. Isso acontece quando o cliente quer antecipar as compras, mas ainda não tem o cartão em mãos. O golpe só acontecia porque os clientes forneciam os dados, que deveriam ser mantidos em sigilo. É importante destacar que a senha deve ser digitada pelo seu titular. Neste caso, o dono da conta repassava a senha sem necessidade, dando “munição” para o bandido.

POLÍCIA INVESTIGA ASSASSINATO DE GABRIELENSE OCORRIDO EM URUGUAIANA.

Um homem foi morto na manhã desta terça-feira (03/03), por volta de 7 horas, quando ia para o trabalho. O crime aconteceu em Uruguaiana e a vítima é um gabrielense que morava na cidade fronteiriça desde 2012. De acordo com os familiares, Evandro Santos Mesquita, de 39 anos, foi baleado a poucos metros de casa. Ele ainda teria pedido socorro para a esposa, mas acabou morrendo a caminho do Hospital.
A Polícia Civil investiga o caso, mas está praticamente descartada a possibilidade de assalto, uma vez que nada foi levado. Uma briga com o vizinho – um dia antes – pode ser o motivo, mas a hipótese é apresentada apenas pelos familiares, pois os policiais não deram declarações oficiais sobre o crime.
Evandro será sepultado nesta quarta-feira (04/03), no Cemitério da Santa Casa, em São Gabriel. O corpo dele chega ao Município no começo desta madrugada.

MENINA DE 14 ANOS FOI MORTA POR PRESIDIÁRIO E ADOLESCENTE, AFIRMA POLÍCIA CIVIL.

Cabeludo é presidiário e estava nas ruas graças a uma benefício concedido pela Justiça. Neste período, além do homicídio, ele participou de um assalto

Cabeludo é presidiário e estava nas ruas graças a uma benefício concedido pela Justiça. Neste período, além de cometer um homicídio, ele participou de um assalto

Uma ação policial, envolvendo policiais de São Gabriel e Rosário do Sul, terminou com a prisão preventiva de Júlio Cesar Zambrano Padilha, vulgo Cabeludo, na tarde deste sábado (28/02). O elemento foi detido em casa, no Bairro Progresso, na periferia de Rosário do Sul, acusado de matar a menina Line Kelen Dutra Fialho, de 14 anos. O crime aconteceu na tarde de quarta-feira (25/02), na casa dela, no Bairro Artidor Ortiz. Uma adolescente também é acusada de envolvimento na morte.
De acordo com polícia, o preso estava cumprindo pena no regime semiaberto e desde o dia 19 estava com dispensa – autorização para permanecer fora do Presídio Estadual de Rosário do Sul. Segundo os policiais, o detento conquistou este benefício por bom comportamento. No entanto, além do homicídio, durante o período que ficou fora da casa prisional, Cabeludo ainda participou de um assalto.
A Polícia Civil ainda mantém o caso aberto com a possibilidade de novos desdobramentos nas próximas horas.
Tudo começou com uma discussão na praia. Line Kelen teria se desentendido com outra menina e esse desentendimento é que acabou motivando toda uma armação para a sua morte.

O ASSASSINO DEVERIA ESTAR NO PRESÍDIO
Júlio Cesar, o Cabeludo, tem – pelo menos – quatro casos de homicídio ou tentativa de homicídio, e ainda uma série de prisões envolvendo tráfico de drogas e crimes leves. Condenado há 8 anos de reclusão, atualmente ele cumpria pena no regime semiaberto e, desde o dia 19 de fevereiro, estava com dispensa autorizada pela Justiça. De acordo com a legislação, para usufruir deste benefício, o preso precisa ter bom comportamento e, em caso de réu primeiro, cumprido 1/6 da pena ou, se for reincidente, 1/4.
Quando estava fora do Presídio Estadual, Cabeludo acabou se relacionamento com uma menor. A Polícia Civil ainda não sabe se ação foi a pedido da adolescente ou se foi uma decisão própria do acusado. No entanto, os dois estão envolvidos no crime. Não está descartada a participação de outras pessoas. Line Kelen foi morta com mais de 20 facadas. Um dos ferimentos atingiu o pescoço da adolescente.
O irmão dela de 9 anos foi quem a encontrou o corpo. Line Kelen costumava buscar o irmão mais novo na escola todos os dias. Naquele dia, ela não apareceu e ele teria ido para casa. Ao chegar, o menino teria deparado com a irmã morta no chão do quarto e saído gritando da residência. Os vizinhos acionaram a BM.
A mãe e o padrasto da adolescente estavam trabalhando no momento do crime. Ao ficar sabendo do assassinato, a mãe da vítima passou mal e foi encaminhada para atendimento médico.
Line Kelen foi sepultada na quinta-feira. No final da tarde, o Cemitério São Sebastião ficou lotado de pessoas que foram se despedir da adolescente.

VEÍCULO FURTADO É ENCONTRADO NA VILA ROCHA.

IMG-20150227-WA0001
Uma equipe da PATAMO localizou, no começo da tarde desta sexta-feira (27/02), na Rua Assis Brasil – Vila Rocha, uma motocicleta escondida. O veículo – de Flávio Renato de Oliveira Rodrigues – havia sido furtado na noite anterior, do interior de um pátio na Rua Alagoas. Segundo os policiais, uma pessoa comunicou o Fone 190 que o veículo estava escondido, no meio da vegetação, em um terreno baldio. Acredita-se que seria encaminhado para algum “desmanche”.

MULHER DESAPARECIDA DESDE A MADRUGADA DE DOMINGO.

daiane moreira 2

O Setor de Investigações da Polícia Civil de São Gabriel apura o desaparecimento de uma mulher 31 anos. Daiane Moreira da Silva está desaparecida desde a madrugada de domingo (22/02). A última vez que foi vista, ela estava na Rua Antônio Mercado, com o companheiro. Eles teriam discutido e ela saído do carro. O casal mora na Rua Honório Rodrigues Proença, no Bairro Medeiros. Pela internet, uma série de manifestações em sua página pessoal, no Facebook, destacam o seu desaparecimento. O caso está sendo investigado.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 2.647 outros seguidores