BANCOS DEVERIA TER VIGILÂNCIA ARMADA 24 HORAS, MAS DESCUMPREM A LEI, DIZ VEREADOR.

Rossano FariasUm levantamento feito antes de 2015 mostrou que a multiplicação de casos de arrombamento de caixas eletrônicos no Rio Grande do Sul triplicaram entre 2012 e 2015. De acordo com o estudo, o aumento se justifica porque os ladrões “descobriram” que correm menor risco no período da noite, do que em ações durante à luz do dia.
Segundo reportagem do jornal Zero Hora, quadrilhas especializadas em assaltos, com bancários e clientes sob mira de armas, migraram para ataques na calada da noite. Para se ter ideia, naquele ano, casos de assaltos diários haviam retrocedido 6,5% no ano anterior.
Em setembro do ano passado, o número de ataques a bancos e caixas eletrônicos com explosivos no Rio Grande do Sul já era igual ao de todo 2016. Um levantamento realizado pela Rádio Gaúcha indicou 51 ataques em 2017 – quase um caso a cada cinco dias.
Segundo o Sindicato dos Bancários do Rio Grande do Sul, o uso de explosivos em ataques a bancos cresceu de forma assustadora nos primeiros dois meses de 2018 em relação ao mesmo período do ano passado. Até o meio-dia do dia 2 de março, o uso de explosivos chegou a 18 casos, um crescimento de 225% em relação aos oito registrados no mesmo período do ano passado.
Em nota, divulgada no ano passado, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) informou que acompanha os ataques a caixas eletrônicos com extrema preocupação. Para a entidade, é necessário combater as causas desses crimes, como desarticular as quadrilhas e impedir que os bandidos tenham acesso fácil a explosivos.
A Febraban disse ainda que coopera com as autoridades encarregadas da segurança e que os bancos investem no desenvolvimento de equipes especializadas para garantir a segurança dos funcionários e clientes.
Na região, foram registrados ataques a bancos em Vila Nova do Sul, Santa Margarida do Sul e São Gabriel nos últimos anos.
Em São Gabriel, uma lei de autoria do vereador Claudiomiro Borges, do PR, foi sancionada pelo então prefeito Roque Montagner, do PT, em 2016, obrigando as instituições bancárias a adotarem medidas de segurança também no período da noite. Pela lei, os Bancos deveriam contratar vigilância armada 24 horas.
O tema ganhou destaque no começo desta semana, cerca de dois anos depois da aprovação da lei, com o vereador Rossano Farias, do PSB, cobrando medidas contra as agências bancárias.
Segundo ele, as instituições não estão obedecendo a lei e, conforme relato, estão cientes da situação, mas não estão atendendo a lei por orientações superiores, vindas das agências centrais.
“O nosso objetivo é prevenir. A lei foi criada para dar mais segurança e proteção para a comunidade de São Gabriel. Se os bandidos – que geralmente observam como funcionam os estabelecimentos – notarem que há vigilância 24 horas, com certeza, vão evitar qualquer tipo de conflito… A lei obriga as agências a contratar vigilância, se isso não está acontecendo, vamos cobrar fiscalização e autuação”, argumenta.
As agências tiveram um prazo de 90 dias para se adequarem a nova lei. Após isso, a Prefeitura estaria autorizada a multar as agências (valor de 520 URM – Unidade de Referência Municipal) e, em caso de reincidência, dobrar o valor da multa.
“A lei tem que ser cumprida, mas se as agências tiverem argumentos suficientes que digam que a lei é inconstitucional, que se revogue a lei então. Caso contrário, lei é para ser cumprida”, finaliza.

Anúncios

GABRIELENSE PRESA EM ALEGRETE: MULHER ESCONDIA A DROGA NA GENITÁLIA.

WhatsApp Image 2018-04-17 at 20.19.08

Lurian Rodrigues Freitas foi presa em Alegrete

Uma gabrielense foi presa no final da tarde de terça-feira (17/04), em Alegrete, na rodoviária municipal. A jovem de 22 anos foi detida, em flagrante, por policiais militares do Grupo de Operações Especiais (GOE) que estava de patrulhamento nas proximidades da estação rodoviária. De acordo com o Portal de Notícias – Alegrete Tudo, os PMs notaram que a mulher mudou de comportamento com a presença da polícia. Ainda, segundo o Portal, a jovem não estava com bagagens e carregava um aparelho de telefone celular. Minutos depois, ela deixou a rodoviária em uma motocicleta.
Os policiais acompanharam o veículo em um trecho de duas quadras. A Polícia acredita que o motociclista tenha notado a presença da viatura e, por isso, acelerou a velocidade tentando escapar da abordagem. Ele deixou a mulher no Santo Antônio e fugiu.
Segundo o GOE, a mulher foi identificada como sendo Lurian Rodrigues Freitas, de 22 anos, mulher do traficante Jaderson Gomes Almeida, de 29 anos, conhecido pelo apelido de Fão. No momento da abordagem e durante a sua identificação, ela comentou que já havia sido presa pelo crime de tráfico e acabou confessando que estava com um envólucro. O material estava introduzido nas partes íntimas (genitália ). Ela foi levada à UPA – Unidade de Pronto Atendimento, onde um médico retirou a droga. Na Delegacia, foi constatado tratar-se de cocaína. Mais de 67 gramas da droga.
O delegado de sobreaviso determinou a prisão por tráfico de drogas. Ela foi levada para o Presídio Estadual de Alegrete. A traficante tinha desembarcado de um ônibus intermunicipal que faz a linha São Gabriel-Alegrete. O marido está cumprindo pena por trafico de drogas. Ela têm quatro filhos.
Lurian foi presa, a primeira vez em 2016, em São Gabriel durante uma operação policial no Bairro Baltar.De acordo com a polícia, a mulher comandava um esquema de comércio de drogas na zona leste da cidade. Ela foi detida e apontada com a responsável pelo comando da “boca de fumo” pertencente ao marido dela, que havia sido em agosto de 2015.
Na época, as investigações da Polícia Civil apontaram que o comércio de drogas continuou sendo organizado por ela. A mulher assumiu a administração do esquema de tráfico de drogas, mas denúncias levaram a sua prisão.
Lurian foi detida em casa, na Rua Clarestino Bento, no Bairro Baltar. Na residência, os policiais encontraram 50 grama de cocaína e 24 grama de maconha e ainda duas balanças de precisão. Também foram apreendidos 115 grama de crack e R$ 150 em notas.

BRIGADA MILITAR RECUPERA MOTO QUE FOI FURTADA DA FRENTE DA SANTA CASA NA MADRUGADA DE SEGUNDA.

WhatsApp Image 2018-04-16 at 15.06.27

A Patamo localizou na tarde desta segunda-feira (16/04) uma motocicleta furtada durante a madrugada. O veículo foi encontrado através de denúncias anônimas.
A motocicleta Suzuki, preta, foi furtada da frente do Hospital de Santa Casa de Caridade, por volta de 3 horas. Imagens de câmeras de videomonitoramento mostram um elemento, branco, de bombacha e já com o capacete na mão, levando o veículo que estava estacionado em frente ao hospital, próximo ao ponto de táxi. O ladrão finge estar mexendo no veículo, observa o movimento na via pública e depois sai do local empurrando a motocicleta.

PATAMO APREENDE JOVEM QUE SAIU DA FASE PARA O CARNAVAL E NÃO VOLTOU.

preso 5

WhatsApp Image 2018-04-16 at 11.00.03

Uma equipe da Patamo prendeu, na manhã desta segunda-feira (16/04), na zona sul de São Gabriel, um elemento com vasta ficha criminal, apesar da idade. O jovem tem apenas 18 anos e estava com mandado de apreensão. Ele havia sido apreendido no ano passado por envolvido em crime de roubo de veículo, roubo a pedestre, furto de celular e posse de drogas.
De acordo com os policiais, o elemento Carlos Daniel Rodrigues Peres foi liberado da Fase – onde cumpre medida socioeducativa – para visitar familiares no período do carnaval, mas não retornou.
Peres foi apreendido por uma equipe da Patamo na casa dele, na Rua João Antônio Moreira, no Bairro Gabrielense. Ele foi trazido para a Delegacia de Polícia, onde passou por exame de corpo de delito e foi encaminhado para Santa Maria.

MAIS UM ACIDENTE NA BR-290: FAMÍLIA ESCAPA ILESA DE CAPOTAMENTO.


Uma família saiu ilesa de um acidente de trânsito ocorrido no final da manhã desta segunda-feira (16/04), na BR-290, nas proximidades da Bica, entre São Gabriel e Rosário do Sul. De acordo com o motorista, a família estava indo de Sapucaia do Sul para Rivera. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o motorista perdeu o controle da caminhonete S10, saiu da rodovia, invadiu a vegetação e capotou. Cinco pessoas estava no veículo, entre elas, uma criança. Todos saíram andando da caminhonete e aguardaram o resgate do Corpo de Bombeiros ao lado da BR-290. As vítimas foram trazida para o Hospital de Santa Casa de Caridade.

CASO BYLU: AUDIÊNCIA VAI COLOCAR, FRENTE A FRENTE, VÍTIMA E AGRESSORES NESTA SEGUNDA-FEIRA.

28619663_2102435369984559_1761026920246215443_o

Bylu ainda “sofre” os efeitos da violência

Veja marcas da violência – Jovem  agredido em novembro

 

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

“O médico disse que, pelo que aconteceu comigo, já é um milagre eu estar aqui”. A declaração é do jovem Josemar Estefani Marcelino Batista (Bylu), de 31 anos, agredido por três elementos na madrugada de 26 de novembro, no ano passado, no interior da Praça Dr. Camilo Mércio. Bylu ficou 49 dias internados no Hospital de Santa Casa de Caridade, sendo 13 deles, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).
Quatro meses e meio depois de ser agredido e quase morrer, pela primeira vez após o crime, a vítima vai estar frente a frente com seus agressores. O Poder Judiciário marcou para a próxima segunda-feira (16/04), a partir das 15h30, a primeira audiência sobre o caso. De um lado, Bylu. Do outro, os elementos Leonardo Saldanha Nunes, alcunha Melão, de 27 anos; Sérgio Ricardo Barbieri Aloy, o Bili, de 39 anos; e Carlos Alberto Nobre Veiga, vulgo Nego, de 23 anos, identificados e presos pela Polícia Civil entre o final de novembro e início de dezembro de 2017. Nego chegou a ser apontado por Bili como autor dos golpes de facão que atingiram a vítima.
Os três permanecem presos no Presídio Estadual de São Gabriel aguardando julgamento. Os motivos da agressão ainda são desconhecidos. Enquanto agressores esperam para falar em juízo, a vítima não tem como relatar o que poderia ter originado a violência. Bylu diz que não lembra os fatos que aconteceram naquela noite. E a falta de memória não é apenas do dia do crime. “Eu estou tendo algumas falhas de memória. Eu falo alguma coisa neste momento e, às vezes, esqueço as coisas logo na sequência… Se a pessoa volta a falar e me fazer lembrar, até consigo relembrar. Mas isso acontece com frequência”, comenta.

prisão Nego e Melão

Melão (ao lado do policial) e Nego, que seria o autor dos golpes de facão / Fotos – Arquivo A Notícia OnLine

A vítima foi submetida a uma cirurgia na mão e na cabeça e agora passa por um processo de fisioterapia e acompanhamento médico, semanais. A lesão que mais preocupa é a que afetou a visão. Hoje, ele enxerga muito pouco e somente identifica imagens na sua frente ou mais distantes. Próximas, fica difícil definir, e isso impossibilita que ele consiga ler. “As letras ficam todas embaralhadas… embaçadas”, explica.

Bili (1)

Bili foi preso no interior de um ônibus entre São Gabriel e Rosário

Na próxima terça-feira (17/04), Bylu vai ter um prognóstico inicial do caso. Em Porto Alegre, ele espera ter algumas respostas: se vai voltar a enxergar normalmente, se pode piorar ou se vai ter que se adaptar a situação. Atualmente, ele não tem como dizer qual o percentual de visão, mas sabe que a lesão afetou bem mais a vista esquerda.
O tratamento de saúde consiste no uso contínuo de, pelo menos, três medicamentos. Um deles é para evitar que tenha convulsões, já que o cérebro foi afetado por golpes de facão na cabeça. Foram dois cortes, um deles com cerca de 27 pontos. Com a violência, o crânio quebrou. “Eu perdi massa encefálica. Os médicos andavam com meu cérebro na mão”, disse.
A lesão impede que a vítima durma noites tranquilas. Ele conta que sente muitas dores na parte da lesão. Para evitar a dor, tem que dormir de lado.
Uma das mãos também foi afetada. Foram 32 pontos no corte causado pela agressão, que rompeu os ligamentos. Ele mexe os dedos, mas não consegue fechar a mão. “Eu não lembro nada da hora da agressão. Só lembro a festa, no Tarumã, e ainda não sei por que fui agredido. Eu nunca vi os meus agressores”, finalizou.

PRESOS DO REGIME SEMIABERTO SÃO IDENTIFICADOS COM AUTORES DE DOIS ASSALTOS EM SÃO GABRIEL.

piolho e PC

Presos foram levados para a DP para reconhecimento

 

Dois homens foram reconhecidos por testemunhas como autores de assaltos ocorridos na primeira semana de abril. Em ambos os casos, os bandidos renderam e amarraram as vítimas e depois fugiram levando objetos e dinheiro. O detalhe é que os criminosos já cumprem pena no Presídio Estadual de São Gabriel, mas tinham “liberdade” para circular em via pública durante o dia. Os presos estavam entre os beneficiados com a progressão de pena e podiam deixar a casa prisional para trabalhar.
O delegado de polícia, José Soares Bastos, pediu a prisão preventiva de Paulo Iuri Fagundes da Rosa, vulgo PCzinho, de 22 anos, e José Antônio Pereira Rodrigues, de 20 anos, conhecido vulgarmente pelos apelidos de Nego ou Piolho. Este último, já havia sido identificado no sábado passado por integrantes da Brigada Militar.
“Oficiei o diretor do presídio para que sustasse provisoriamente o serviço externo dos presos e, em seguida, representei pela prisão preventiva dos suspeitos, que foi decretada pelo Poder Judiciário. Por causa dessa preventiva, eles ficam, agora, reclusos no presídio”, explicou o delegado.
PCzinho e Piolho participaram do assalto a uma residência na Rua Mascarenhas de Moraes no dia 2 de abril. Os bandidos invadiram a residência, amarraram e amordaçaram duas mulheres, uma com 78 anos e outra com 99. Eles fugiram em um automóvel Fiat Siena de propriedade da proprietária da casa. O veículo foi localizado pela Brigada Militar no começo da tarde do dia seguinte, abandonado em um campo, na zona oeste da cidade.
Piolho foi flagrado por imagens de uma câmera de vigilância em um assalto ocorrido no sábado passado (07/04), na Casa do Fumo Pampeano, na Avenida Francisco Hermenegildo. O criminoso roubou R$ 200 e cerca de 20 pacotes de cigarros. Antes de fugir, ele amarrou o atendente da loja no banheiro.
O delegado de polícia confirmou que os elementos prestavam serviços na Secretaria Municipal de Serviços Urbanos. A Prefeitura Municipal tem um convênio com o Presídio Estadual para a utilização de mão de obra prisional. No entanto, segundo as investigações, os assaltos teriam acontecido em horário de intervalo, quando os presos deixaram o local de trabalho para o período de almoço.

presos - PC e Piolho

PCzinho (esquerda) e Piolho (direita) / Fotos de arquivo – A Notícia OnLine

FICHA CORRIDA
O sistema prisional no Brasil, por uma questão de política criminal, é o progressivo, ou seja, todo preso tem direito a avançar no cumprimento de sua pena diminuindo a rigidez do regime do fechado passando pelo semiaberto e, futuramente, quando não houver nada anormal no caminho, o aberto. A lógica é recuperar os indivíduos e reinseri-lo aos poucos novamente na sociedade para que não volte mais a delinquir.
Na teoria, é assim que deveria funcionar. Na prática, no entanto, o que se vê são presos “abusando” dos direitos para cometer novos crimes. O que levanta a questão: a lei precisa ser alterada?
Hoje, nos termos do Código Penal e da Lei de Execução Penal (LEP), condenados entre quatro e oito anos, não sendo caso de reincidência, poderão iniciar o cumprimento de sua pena em regime semiaberto. Nesse tipo de regime, a lei permite que a pessoa trabalhe ou faça cursos (segundo grau, superior, profissionalizantes) fora da prisão.
A ficha criminal dos dois presos envolvidos nos assaltos deveria ser suficiente para “barrar” progressão de pena. Antes de completar 18 anos, PCzinho já se envolvia em crimes, incluindo tráfico de drogas. Depois de maior, ele assaltou um estabelecimento comercial e acabou preso. No mesmo ano, ele também foi detido por envolvimento com abigeato.
Piolho também tem uma vasta ficha criminal que começou ainda antes dos 18 anos. Em 2016, ele se envolveu em dois assaltos a estabelecimentos comerciais. Dois anos antes, durante uma operação policial de combate ao tráfico de drogas, a Polícia descobriu que o criminoso fazia parte de um esquema de furtos e arrombamentos a residências. Tudo o que era arrecadado nas ações criminosas era usado como moeda de troca para a aquisição de droga em cidades vizinhas.

  • Veja A Notícia OnLine no FACEBOOK