POSTO DA BM É ALVO DE VANDALISMO EM VILA NOVA DO SUL.

to bm

O posto da Brigada Militar (BM) de Vila Nova do Sul, na Região Central, foi vandalizado na madrugada de domingo. Todas as janelas foram quebradas. As informações são da Rádio Gaúcha.
De acordo com o relato de testemunhas, o crime teria acontecido entre 4h e 4h30min. Neste horário, a BM estava na delegacia de polícia de São Gabriel, onde fazia o registro de uma ocorrência de furto. Foi detido um suspeito de ter invadido uma casa em Santa Margarida do Sul.
As duas cidades, Santa Margarida do Sul e Vila Nova do Sul trabalham em regime de Patrulhamento Intermunicipal (Patrim), em que o mesmo efetivo faz o policiamento das cidades. Só Vila Nova do Sul conta com delegacia de polícia, mas o trabalho é administrativo, por isso a necessidade de ir até São Gabriel.
Por meio do relato de testemunhas, a BM identificou uma mulher suspeita de ter cometido o crime. Ela teria quebrado as janelas com um pedaço de pau e não contou à BM o que teria motivado o crime. A identidade da suposta vândala não foi revelada.
A suspeita foi levada para a delegacia de São Gabriel, onde foi feito o registro da ocorrência. Em seguida, foi liberada e responderá pelo crime em liberdade.
Segundo a Polícia Civil, a perícia deveria ser feita na manhã de segunda-feira. O valor do prejuízo não foi estimado.

LEI MARIA DA PENHA FAZ 10 ANOS, MAS VIOLÊNCIA DOMÉSTICA AINDA É AMEAÇA.

MARIA DA PENHA

No final de semana passado, a Lei Maria da Penha completou dez anos. Houve muitos avanços nesse tempo, mas a violência doméstica ainda é uma ameaça. Nos três primeiros meses deste ano, foram 200 denúncias por dia na região do Ceará.
Foram anos de agressões do ex-marido. Na pior delas, a professora sofreu traumatismo craniano e teve costelas quebradas. Quando foi prestar depoimento em uma delegacia comum, se decepcionou com o tratamento que recebeu da escrivã. “E ela disse assim: ‘Mulher, o que foi que tu fez com esse homem para ele fazer tanta barbaridade contigo?’ Aí a dor aumenta, pela pessoa que a gente esperava nos ajudar com a lei, a pessoa acabou nos julgando, entendeu? É como se eu tivesse culpa”, contou.
Na cidade onde ela mora, no litoral do Ceará, não tem atendimento especializado. Segundo o Ministério da Justiça, são só 502 delegacias da mulher em todo o país.
A delegacia é a porta de entrada para quem decide denunciar a agressão. Lugar onde o inquérito vai ser instaurado e a medida protetiva solicitada à Justiça para que o agressor seja afastado e tenha que manter distância da vítima. Mas, muitas vezes, há outros caminhos que a mulher precisa percorrer até conseguir toda a proteção e atendimento de que ela precisa depois da agressão.
A Lei Maria da Penha prevê a criação de uma rede para dar assistência psicológica, social, jurídica e até abrigo às vítimas. Mas, onde ela existe, a distância entre os locais de atendimento é um problema.
“A Delegacia da Mulher em um local, o Centro de Referência da Mulher em outro, a Promotoria, o Poder Judiciário, a Defensoria. Acaba que esse percurso da mulher, na solicitação da proteção, ele é maior e muitas vezes ela acaba desistindo no meio do caminho”, declarou a delegada adjunta da Delegacia da Mulher de Fortaleza, Érika Moura.
Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, foi a primeira cidade do país a concentrar toda a rede de assistência em um único lugar. Desde a inauguração, há um ano e meio, mais de 30 mil mulheres foram atendidas e 800 agressores presos em flagrante.
Em Sorocaba, os homens que praticam violência contra a mulher são encaminhados para um centro de reabilitação: uma das exigências da Lei Maria da Penha. Eles participam de 15 sessões que incluem palestras e acompanhamento psicológico.

DELEGACIA DE SÃO GABRIEL TEM CARTÓRIO ESPECIALIZADO
Em São Gabriel, foi criado o Cartório Especializado em 2010 e, desde então, as ocorrências de violência contra a mulher são atendidas por uma equipe feminina e especializada neste tipo de crime.
Entre os casos que se destacaram, em 2015, a equipe prendeu o elemento A.G.S., de 33 anos, acusado de agredir a enteada de 16 anos e ameaçar de morte a companheira. Na época, o homem chegou a ameaçar a menina na frente dos policiais.
Esse caso se destacou entre os demais porque a vítima – uma mulher de 37 anos – decidiu não representar contra o companheiro, alegando que iria dar mais uma chance para o relacionamento. De acordo com as policiais do setor, embora a Polícia aja com rigor, a maioria das ocorrências de ameaças não são levadas a sério pelas vítimas e quase sempre as mulheres optam por “perdoar” o companheiro.
Também no ano passado, uma mulher, de 31 anos, teve o rosto desfigurado após ser agredida a socos e pontapés pelo companheiro. C.V.J. não teve como falar com os policiais, mas o próprio acusado (F.B.D, de 31 anos) admitiu ter agredido ela. Ele alegou que a companheira teria tentado lhe esfaquear. Ao reagir, o acusado conta que desarmou a vítima e que, mesmo com ela já sem condições de reagir, ele teria continuado a bater. Foram tantos golpes que a mulher ficou com o rosto descaracterizado.
O próprio agressor encaminhou a vítima para o hospital. No local, ele alegou que C.V.J. teria sido assaltada. A mentira não durou muito tempo. Ele acabou sendo descoberto e encaminhado para o Presídio Estadual.
De acordo com a Polícia Civil, o número de casos de Maria da Penha aumentou nos últimos anos. A lei estimulou as vítimas a falar sobre os abusos que aconteciam dentro do próprio lar e que eram mantidos em sigilo, pois não havia (na visão das mulheres) apoio especializado.
Para a Maria da Penha, que motivou a criação da lei, depois de levar um tiro do ex-marido, o principal objetivo já foi alcançado: as mulheres têm incentivo para denunciar. “É tanto que o número de denúncias tem aumentado. O exemplo que ela tem na sua comunidade de uma pessoa que saiu de uma situação difícil, conseguiram seu agressor ser preso. Isso estimula outras mulheres”, afirmou Maria da Penha, conselheira do Instituto que leva o seu nome.

A MOBILIZAÇÃO DA SEGURANÇA E DA EDUCAÇÃO.

mobilização policia

Apesar do bloqueio promovido por familiares de PMs em frente a 43 unidades da Brigada Militar e do fechamento de muitas escolas, a paralisação promovida pelos servidores públicos estaduais ocorreu sem grandes transtornos na manhã de quinta-feira em todo o Rio Grande do Sul. Na Capital, bancos permaneceram abertos e havia até mais policiamento nas ruas do que em dias normais. Contribuíram para isso duas estratégias desenvolvidas pelo comando da BM. A principal: o Estado-Maior da BM aumentou o efetivo de Porto Alegre, mediante troca nos horários e nos turnos do policiais. Conforme o subcomandante-geral da BM, Andreis Silvio Dal’Lago, a precaução resultou em acréscimo de 35% no efetivo policial, em relação aos dias convencionais.
Outra tática foi antecipar o deslocamento dos policiais que entrariam de manhã nos batalhões. Eles foram levados para diversos pontos de Porto Alegre, no intuito de evitar que os manifestantes impedissem suas saídas às ruas. Exemplo disso é que uma guarnição foi encaminhada para a Arena do Grêmio, onde pernoitou antes de assumir o posto às 7h. Dal’Lago considera as manifestações legítimas, desde que não deixem a população à mercê do crime.
Em São Gabriel, a mobilização dos policiais, com representantes da Brigada Militar e Susepe, aconteceu na Praça Dr. Fernando Abbott durante as primeiras horas da manhã de quinta-feira. Na sequencia, os integrantes dos órgãos de segurança pública participaram de reunião com os vereadores, na Câmara Municipal, durante sessão plenária. Ficou acertado que os parlamentares encaminharão para o Governo do Estado uma moção de apoio a classe.
A Polícia Civil paralisou mais as atividades do que a BM. Moradores de Porto Alegre enfrentam dificuldades ao longo do dia para registrar ocorrências no Palácio da Polícia. Em São Gabriel, o Plantão atendeu apenas casos de crime hediondo, além de delitos contra crianças, idosos e mulheres (Lei Maria da Penha). O Sindicato dos Escrivães, Inspetores e Investigadores de Polícia do RS (Ugeirm) orientou a categoria a manter em atividade apenas 30% dos servidores nas delegacias do Estado. Duas mulheres que foram assaltadas tentaram, sem sucesso, registrar ocorrência durante a madrugada.

Escola Menna Barreto

EDUCAÇÃO – Outro setor onde a mobilização dos servidores públicos foi grande é no ensino. A vice-presidente do Cpers-Sindicato, Solange da Silva Carvalho, considerou um sucesso a adesão dos educadores ao movimento. Em São Gabriel, as escolas permaneceram fechadas durante todo o dia.
Dois temores não se concretizaram: o de que o sistema bancário e o de transportes não funcionassem. Os bancos abriram porque a Justiça derrubou, na madrugada desta quinta-feira, liminar anterior que impedia a abertura de agências de todo o Estado das 6h às 21h. O atendimento ao público foi decisão de cada agência e a maioria abriu, em horário normal.

POLÍCIA PRENDE DOIS HOMENS QUE ASSALTARAM CASAL EM LARANJEIRAS.

Elemento, conhecido pelo apelido de Boneco, é um dos envolvidos no assalto em Laranjeiras. Na foto, tirada em 2011, ele aparece sendo detido em ação da Polícia também por causa de um assalto

Elemento, conhecido pelo apelido de Boneco, é um dos envolvidos no assalto em Laranjeiras. Na foto, tirada em 2011, ele aparece sendo detido em ação da Polícia também por causa de um assalto

Equipes da Polícia Civil de São Gabriel e Vila Nova do Sul prenderam na manhã desta sexta-feira (05/08), em Vila Nova do Sul, dois elementos envolvidos em um assalto ocorrido em maio deste ano na localidade de Laranjeiras. Foram detidos os elementos Mateus Domingos Sousa, de 31 anos, morador de daquele município, e Fabrício Martins dos Santos, de 28 anos, conhecido pelo apelido de Boneco, natural de São Gabriel.
Na época, a dupla (com apoio de mais um elemento, ainda não identificado) invadiu uma residência em Laranjeiras, interior de Vila Nova do sul, e rendeu os proprietários. O trio fugiu do local levando R$ 250,00, um telefone celular e objetos de valores.
Boneco tem uma vasta ficha criminal com furtos qualificados, estelionato, tráfico de drogas e associação tráfico e ainda roubo tentado. Já o elemento Mateus possui antecedentes por furtos qualificados, receptação e roubo majorado.
Em menos de um ano, Mateus foi preso em três oportunidades. Em uma delas, ele foi detido dentro de um ônibus intermunicipal, indo para São Sepé, levando um televisor de 32” que havia sido roubado. Em outro caso, ele foi flagrado portando uma arma de fogo.
Boneco foi preso e encaminhado para o Presídio Estadual de São Gabriel. Mateus foi levado para a penitenciária de São Sepé.

DOIS COMERCIANTES SÃO BALEADOS EM ASSALTO NO BAIRRO MATO GROSSO.

cavalo-azulTrês homens ficaram feridos durante uma tentativa de assalto na manhã desta sexta-feira (05/08) num bairro da zona leste de São Gabriel. De acordo com a Polícia Civil, foram baleadas as vítimas (dois comerciantes) e um elemento acusado de envolvimento com o roubo. Todos foram encaminhados para o Hospital de Santa Casa de Caridade. O assaltante foi atendido, liberado e depois de ouvido na Delegacia de Polícia da cidade e levado para o Presídio Estadual.

A tentativa de assalto aconteceu quando uma das vítimas, de 55 anos, se deslocava para o trabalho, em um estabelecimento comercial na Rua Carlos Augusto Menezes, no Bairro Mato Grosso.
O comerciante foi interceptado por dois homens em uma motocicleta. Conforme a Polícia Civil, um dos elementos tentou manter a vítima sob a mira de uma arma, mas ela teria reagido. A ação surpreendeu o bandido, que acabou disparando contra a vítima. Um tiro acertou a perna.
Outro disparo acertou o irmão do comerciante, que estava próximo, e tentara imobilizar o agressor. Ele acabou alvejado na mão.
O bandido acabou sendo preso por um Policial Militar que está de folga. O PM acertou um tiro de raspão no ombro do acusado. “Eu mencionei que era da Polícia, mas ele se voltou para o meu lado apontando a arma. Por isso atirei”, comentou.
A Polícia Civil identificou o assaltante como sendo Éder Moreira Vieira (foto), de 36 anos, conhecido pelo apelido de “Cavalo Azul”. Ele estava foragido do Presídio Estadual de São Gabriel.
O outro envolvido ainda não foi identificado. Ele fugiu do local em uma motocicleta laranja.

POLÍCIA CIVIL INVESTIGA DUAS DENÚNCIAS DE ESTUPRO DE CRIANÇAS.

Um homem de 65 anos ficou ferido durante uma discussão com um adolescente de 16 anos na manhã do dia 2 de agosto num bairro da zona sul de São Gabriel. Conforme a Polícia Civil, a vítima é investigada em um caso de estupro de vulnerável ocorrido entre o dia 1º e 2. Ele teria sido esfaqueado pelo irmão do menino abusado sexualmente.
Ferido, ele acabou sendo encaminhado para o Hospital de Santa Casa de Caridade onde permaneceu hospitalizado. O caso está sendo apurado pelo Cartório Especializado em Crimes contra vulneráveis e por uma equipe especializada em menores infratores.
A mãe da criança informou que o próprio filho teria contado detalhes do abuso. O suspeito é vizinho da família.
Outro caso é investigado em sigilo. A Polícia Civil não confirma os detalhes. De acordo com a autoridade policial, ainda não há confirmação técnica e o processo ainda está no começo.A denúncia envolve a mãe, suspeita de negligência, e o namorado dela. Uma menina de 2 anos 8 meses seria a vítima.
A suspeita surgiu após a criança mencionar, na creche, que sentia dores nos órgãos genitais na hora da higiene. Conforme registro policial, o avô da menina ficou sabendo do caso e “impediu” que a criança retornasse para a mãe. O objetivo foi manter a menina distante até que o caso fosse apurado.
A denúncia é também investigada por uma equipe do Cartório Especializado.

POLÍCIA CIVIL TAMBÉM VAI PARAR.

A Polícia Civil de São Gabriel também vai paralisar as atividades nesta quinta-feira. O plantão registrará ocorrência de extra urgência. Qualquer outro tipo de delito, não será registrado, assim como também não haverá policiais para atender os chamados.
A medida faz parte da mobilização dos setores de segurança pública visando pressionar o Governo do Estado e impedir que a Administração continue parcelando os vencimentos dos servidores estaduais.
Até o dia 19 deste mês, a Polícia Civil seguirá com uma operação padrão. O que significa que somente os casos graves serão atendidos.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 2.683 outros seguidores