GABRIELENSE É ASSASSINADO EM CAXIAS DO SUL.

homicio em caxiasUm homem foi morto a tiros na tarde de (13/01), por volta das 16h, no bairro Vitória, em Caxias do Sul. A vítima foi Identificada como Adenilton Postiglioni Cezar, de 29 anos, natural de São Gabriel. O jovem foi morto a tiros dentro de uma residência na rua Agostinho Picoli. Segundo os vizinhos, a ação dos homens não foi percebida devido ao som alto. “Eles aumentaram o volume do som e não deu para ouvir nada”, afirmou uma testemunha.
Outra vizinha afirmou que, alguns minutos antes de saber da morte, havia falado com o Adenilton. “Ele estava desde de manhã fazendo churrasco, aproveitando o sábado. Antes ele até me convidou pra tomar uma cerveja”, disse.
Ela também diz não saber nada sobre a motivação do crime. “Era um guri bom, tomava chimarrão com a gente no final da tarde. Não sei porque isso aconteceu”.
Uma das hipóteses para o crime é uma briga entre vizinhos. A Polícia Civil e a perícia estiveram no local e as investigações devem apontar para a causa real do assassinato.

SÃO GABRIEL REGISTRA A PRIMEIRA MORTE NA BR-290 EM 2016.

acidente 2

acidente 3

rosaliaUma mulher morreu em um acidente de trânsito na BR-290, em São Gabriel, no começo da tarde desta segunda-feira (25/01). Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), Rosália Montagner, de 28 anos, dirigia o automóvel Ford Fiesta que colidiu com o veículo Ford Fusion, conduzido pelo gabrielense Rodrigo Borba Nedeff. Ambos os automóveis têm placas de Faxinal do Soturno.
A vítima vinha para São Gabriel. O acidente aconteceu no quilômetro 488, próximo a região da Sanga da Bica. Pela posição dos automóveis, a PRF acredita que Rosália tenha invadido a pista contrária e colidido frontalmente com o Ford Fusion. Ela morreu no local.
Rodrigo, que estava no outro veículo, foi socorrido por uma equipe do SAMU e encaminhado para o Hospital de Santa Casa de Caridade.
Por causa do acidente, a BR-290 ficou parcialmente interrompida por cerca de uma hora, entre 13 e 14 horas. O Corpo de Bombeiros de São Gabriel teve que fazer a limpeza da pista que ficou coberto de óleo. O trânsito só voltou a normalidade depois das 15h, quando os automóveis foram retirados do meio da rodovia.
Conforme a PRF, foi o primeiro acidente grave registrado na BR-290 no trecho de responsabilidade do posto de São Gabriel. A morte de Rosália Montagner também é o primeiro caso de vítima fatal na rodovia em 2016.

HOMEM DE 63 ANOS FICA FERIDO EM ACIDENTE DE TRÂNSITO.

Um homem ficou gravemente ferido em um acidente de trânsito no começo desta madrugada (21/01). Erocy Batista, de 63 anos, foi socorrido pelo SAMU e encaminhado para o Hospital de Santa Casa com suspeita de múltiplas fraturas.
O acidente aconteceu no cruzamento das ruas Francisco Chagas e Sebastião Menna Barreto. Inicialmente foi dito que Batista caminhava pela via quando foi atropelado por um Ford EcoSport. Conforme a Brigada Militar, a vítima estaria dormindo em um lado da rua (na curva, parte escura) e por isso teria sido atingido pelo automóvel.

VÍDEO – PRISÃO OCORRIDA NO BAIRRO VIEIRA

SÃO GABRIEL CONTABILIZA QUATRO MORTES POR AFOGAMENTO EM MENOS DE UM MÊS.

local afogamento 2

O Corpo de Bombeiros retirou do Rio Vacacai, no começo da noite desta quarta-feira (20/01), a quarta vítima de afogamento em menos de um mês. De acordo com a Polícia Civil, o homem encontrado afogado no Bairro Três de Outubro, na zona norte da cidade, é Getúlio Gomes da Silva. Testemunhas contam que ele estava embriagado e que teria entrado sozinho no rio. Pouco depois, sumiu. O corpo apareceu boiando alguns minutos depois.

POLÍCIA PRENDE TRAFICANTES NO BAIRRO VIEIRA.

 

Prisão aconteceu na tarde desta quarta-feira

Prisão aconteceu na tarde desta quarta-feira

PRISÃO ARRUDA

Em ação conjunta, realizada no final da tarde desta quarta-feira (20/01), equipes da Polícia Civil e Brigada Militar prenderam em flagrante cinco homens acusados de envolvimento com o tráfico de drogas. Entre eles, estava o elemento conhecido pelo apelido de Gordo Arruda (João Júnior Arruda Nunes).
A Polícia Civil ainda não revelou detalhes da operação. No local, os policiais encontram grande quantidade de maconha e cocaína. Também foram apreendidos uma motocicleta e um automóvel.
A operação aconteceu na Rua Ilo Rodrigues, no Bairro Vieira, na zona oeste de São Gabriel. No local, além dos detidos, estava duas mulheres.

LEIA A REPORTAGEM COMPLETA NESTA QUINTA-FEIRA

FILHAS DE IDOSO ASSASSINADO PELO EX-GENRO TERÃO QUE SER IDENIZADAS EM R$ 400 MIL.

Familiares e vizinhos estão transtornados. O militar e o ex-sogro (detalhe) foram encontrados mortos na sala da casa. Antes, vários disparos foram ouvidos

CRIME OCORREU EM 2011: Familiares e vizinhos ficaram transtornados. O militar e o ex-sogro (detalhe) foram encontrados mortos na sala da casa. Antes, vários disparos foram ouvidos

Decisão ainda não é final. União ainda poderá recorrer

A 1ª Vara de Justiça Federal de Santana do Livramento condenou a União a indenizar em R$ 400 mil quatro filhas de um idoso morto a tiros por um soldado do 6º Batalhão de Engenharia de Combate (6º BE Cmb). O crime aconteceu em 19 de junho de 2011. O soldado era ex-namorado de uma das filhas dele e a motivação foi passional, concluiu o inquérito instaurado pela Polícia Civil.
Conforme o setor de investigação, a vítima, Heraldo de Oliveira, na época com 60 anos, foi atingida na cabeça dentro de casa. O soldado, armeiro do 6º BE Cmb, tinha 22 anos e se matou em seguida com um tiro no peito. Os corpos foram encontrados na cozinha da casa.
O militar Anderson Rodrigues disparou mais de 20 vezes contra a residência e em um automóvel que estava estacionado no pátio. Rodrigues estava separado da namorada, mas não aceitava a separação. Na noite anterior, quando deixou o quartel, ele teria ameaçado a ex-namorada. Disse que lhe mataria se não reatassem o relacionamento. Quando chegou na casa, ele encontrou apenas o ex-sogro. Apesar de apertar o gatilho seguidamente, Rodrigues conseguiu atingir a vítima uma única vez. Um tiro fatal. Oliveira morreu com um ferimento na nuca.

COMO CONSEGUIU A ARMA
A função que Rodrigues ocupava era a de distribuir e receber armas e munição da unidade. Conforme a Justiça, houve falha do Exército ao fornecer armas e munição de uso exclusivo ao soldado. Conforme o Exército, um inquérito policial militar apontou que o soldado levou duas pistolas da Unidade sem que ninguém percebesse. Além disso, recolheu munição com dois colegas, pulou o muro do batalhão para então ir até a casa da ex-namorada e cometer o crime.
A Advocacia-Geral da União (AGU) contestou a Justiça dizendo que o fato aconteceu em função de circunstância pessoal e não profissional, o que isenta a União de indenizar as filhas da vítima.
Para a Justiça, a União é responsável no momento em que permitiu que o soldado pegasse as armas e a munição. Além disso, o próprio inquérito policial militar constatou que o militar foi flagrado pulando o muro por colegas, ou seja, o Exército tinha condições de evitar o crime. À decisão cabe recurso.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 2.670 outros seguidores