URCAMP PROMOVE SEMINÁRIO RESPONSABILIDADE SOCIAL: SETOR PRIMÁRIO, PRIVADO E TERCEIRO SETOR.

Visando aprofundar o conhecimento dos acadêmicos sobre as peculiaridades da responsabilidade social nos setores, público, privado e terceiro setor, a Universidade da Região da Campanha promoveu no dia 15 de junho um seminário com o tema. O evento reuniu estudantes dos cursos de Direito, Administração de Empresas e de Ciências Contábeis.
O tema foi abordado pelo doutor em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Jorge Luis Santanna dos Santos. Além de aprimorar os conhecimentos dos acadêmicos, o seminário também reforça a implementação do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE), da URCAMP SG.
Para a Superintendente Acadêmica do Campus, professora Jhansy Colares, o evento contribuiu de forma significativa para a formação dos acadêmicos: “Eles tiveram a oportunidade reconhecer o conceito de responsabilidade social, que ilustra não apenas o compromisso de empresas com pessoas e valores humanos, mas também preocupações genuínas com o meio ambiente e na realidade em que vivemos, esses temas são de suma importância para a formação profissional”, destacou.
O palestrante que atua como pesquisador da EMBRAPA destacou que Responsabilidade Social é o reconhecimento presente nos cidadãos, individualmente e em conjunto, dos seus deveres para com a comunidade em que vivem e a sociedade em geral. Por fim, Jorge Luis Santanna dos Santos demonstrou e fez uma análise do Balanço Social da Embrapa, exemplificando dos dados de sua composição.

SANCIONADO O PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO.

logo cocotta“É um momento histórico e de extrema relevância nestes 169 de São Gabriel para a Educação”, afirmou o prefeito Roque Montagner no momento em que recebia o “1º Plano Municipal de Educação” das mãos da Secretária de Educação – Nilvanês Jobim e do Secretário de Administração e Recursos Humanos – Caio Aloy, na tarde de quarta-feira (24/06) em seu Gabinete, na presença de todo o seu secretariado.
Naquele momento, Nilvanês Jobim agradeceu todo o apoio do prefeito Roque, dos colegas secretários, dos servidores de sua pasta, e, de forma especial a todos os integrantes da Comissão que participaram efetivamente de forma responsável da elaboração do PME.
A secretária relatou que o documento estabelece as diretrizes, metas e estratégias para a educação no Município nos próximos 10 anos, tanto na rede pública quanto na privada, em todos os níveis, e que, após a publicação no Diário Oficial, o PME entra em vigor.
O Prefeito ressaltou que a discussão do PME começou em junho de 2014, de forma democrática com a participação de centenas de representantes de segmentos ligados da educação e envolveu diferentes segmentos da sociedade, e, que servirá para orientar políticas e estratégias na educação, até 2025, assegurando a crianças, adolescentes, jovens, adultos e pessoas idosas educação de qualidade e comprometimento.
A aprovação até o último dia 24 era necessária por determinação da lei 13.005/2014 que instituiu o PME. “O Plano aprovado é formado por 20 metas e suas estratégias que incluem como diretrizes: superação do analfabetismo; universalização do atendimento escolar; superação das desigualdades educacionais, com ênfase na promoção da cidadania; melhoria da qualidade da educação; formação para o trabalho e para a cidadania; fortalecimento da gestão democrática e dos princípios que a fundamentam; promoção humanística, científica, cultural e tecnológica do município; valorização dos profissionais da educação escolar básica; promoção dos princípios do respeito aos direitos humanos, à sustentabilidade socioambiental e fortalecimento do regime de colaboração”, frisou a secretária.
Ao final da reunião, o prefeito Roque Montagner parabenizou a secretária de educação e equipe da SEME, assim como, os demais secretários e servidores que participaram diretamente na elaboração do PME. “Tenho a certeza que se trata de um trabalho criterioso, de muita pesquisa e assessoramento, que irá contemplar todas as escolas, inclusive aquelas que o nosso Governo inaugurou, e as outras, que brevemente serão entregues a comunidade escolar”, concluiu o prefeito.

EM DEFESA DO SISTEMA: O MEIO AMBIENTE É PAUTA DE TRABALHOS E PALESTRAS NAS ESCOLAS.

Alunos e professores da Escola João Pedro Nunes

Alunos e professores da Escola João Pedro Nunes

ESCOLA ESTADUAL JOÃO PEDRO NUNES REALIZA A 3ª SEMANA DO MEIO AMBIENTE ATÉ SEXTA-FEIRA.

Nos dias de hoje, o meio ambiente é tema de grandes discussões mundiais, em busca de uma solução de preservação para as próximas gerações. Por conta dessas discussões, o ser humano tem consciência que os cuidados são necessários e importantes para todos.
Muitas ações mundiais e decisões conjuntas foram obrigadas a serem seguidas à risca para manter qualidade no meio em que todos vivem, dentre elas, criação de entidades voltadas para o meio ambiente, aprimoramento das fontes renováveis de energia, legislações ambientais, entre outros. No Brasil, temos o exemplo do Conselho Nacional do Meio Ambiente, responsável pelos debates e consultas de toda a política nacional voltada para o meio ambiente.
O trabalho que envolve entidades e o governo começa pela educação da população. A “agressão” ao meio ambiente ainda é visível e parte do que se pode fazer está relacionado ao próprio ser humano, seja em pequena ou larga escala.
No dia 5 de junho foi celebrado o Dia Mundial do Meio Ambiente. A data é um marco, no qual chefes de Estado se comprometam a cuidar do planeta, assinando tratados e demonstrando que algo pode ser feito.
A data foi estabelecida pela Assembleia Geral das Nações Unidas em 1972, que abriu a Conferência de Estocolmo sobre Ambiente Humano. Dentre os objetivos da comemoração estão capacitação das pessoas a se tornarem agentes ambientais, mostrar o lado humano das questões ambientas, promover a conscientização, entre outros.
O mês de junho acabou sendo adotado por instituições de ensino como período de conscientização. Na maioria das escolas de São Gabriel foram realizados trabalhos com alunos.
Na Escola João Pedro Nunes, a atividade é mais ampla, e começou na manhã de terça-feira (23/06). É a 3ª Semana do Meio Ambiente. O evento tem coordenação geral da professora Jaqueline Miranda Pinto e é desenvolvido pelos alunos do 3º ano do educandário.
Durante três dias serão realizadas palestras com a participação de estudantes, professores e patrocinadores.
Na terça-feira, o tema foi a Água: aplicações e importância no contexto brasileiro, com o Tutor do Curso de Aperfeiçoamento Educação do Campo: refazendo os caminhos na Região do Pampa – UNIPAMPA,Professor do Instituto Federal Farroupilha – Campus São Gabriel, Eduardo Pastorio. No mesmo dia, a bióloga da Unipampa, Juliana Ferreira, falou sobre Pesquisas Antárticas envolvendo os ambientes aquáticos doces: abordando a comunidade microalgal das Diatomáceas.
Saúde e Meio Ambiente, com a Jaqueline Miranda Pinto , e mini-cursos: Influência do degelo da Antártica, com a bióloga Mônica Minozzo; Aquíferos: Gigantes vulneráveis, com Marcelo de Souza – Graduando em Ciências Biológicas; ea importância dos vegetais no ciclo da água e o papel da cultura de tecidos vegetais, com o biólogo Paulo Diniz , foram atrações na parte da tarde.
Nesta quarta-feira (24/06), a indústria e o consumo da água: uma reflexão sobre o consumismo foi o tema da professor Lucieli Marques, Licenciada em Ciências Biológicas (UNIPAMPA), Especializanda em Interdisciplinaridade e Transversalidade, atualmente professora de Química do Colégio Tiradentes. A professora Lucieli ainda será responsável por Oficina – O meio ambiente que reflete em você.
A Água e uso sustentável foi o tema seguinte, apresentado pela bióloga de Cacequi, Rute Lied.
Mas três mini-cursos foram oferecidos com os temas: Aves Aquáticas do Bioma Pampa, ministrado pelo aluno do 3º ano do Ensino Médio, Luciano Lopes Marques;Novas formas de tratamento da água, com Wesley Monteiro Ribeiro, Academico de Gestão Ambiental que trabalha na Empresa São Gabriel Saneamento e em projetos de pesquisa CNPQ há dois anos.
Na parte da tarde, a Dependência da água: uma reflexão importante, teve como palestrante a bióloga Barési Delabary e mais dois mnini-cursos com Ricardo Cocco e Daniel Medeiros.
Nesta quinta-feira não haverá atividades. O ciclo continua na sexta-feira (26/06) com o tema Crise da Água discutido com a professora Beatriz Stoll Moraes, Engenheira Química (FURG – Rio Grande,RS)
Serão realizadas três oficinas: Fantoches “Zorrilho Fedido”, com Maria Teresa Iturres; Visita a Chácara das Flores/Residência Ecológica, com Bibiana Ferrer, Graduanda em Ciências Biológicas, bolsista do PIBID/subprojeto Biologia; e Quiz de Física, com Cristina Langendorf, Academica de Biologia, bolsista do PIBID/Subprojeto Biologia.
No período, o mini-curso com o tema Aves Aquáticas do Bioma Pampa. O curso será desenvolvido pelo aluno do 3º ano, Luciano Lopes Marques.
As palestras seguem na parte da tarde. O Impacto ambiental do petróleo: resíduos nos oceanos e afins será o tema da palestra de Bibiana Ferrer e Maria Teresa Iturres – Licenciandas em Ciências Biológicas/UNIPAMPA, bolsistas PIBID/Subprojeto Biologia
Mais uma oficina será oferecida. A de Tratamento e qualidade da água: Impactos ambientais e poluição das águas; doenças relacionadas com a água; padrão da qualidade da água para consumo humano e noções básicas sobre tratamento da água para consumo humano, com Alexia Menezes e Suelen Mattoso, Licenciandas em Ciências Biológicas, bolsistas do PIBID/Subprojeto Biologia- UNIPAMPA São Gabriel.
No encerramento, Raíssa Ochoa Golin, Bióloga, Mestre em Ciências Biológicas, professora na UNIPAMPA e E.E.E.M. XV de Novembro, falará sobre a importância da água para a saúde humana.

ALUNOS DO CURSO TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO REALIZAM SEMINÁRIO NA ESCOLA XV DE NOVEMBRO.

A Escola XV de Novembro será palco, a partir desta noite, até sexta-feira (26/06), do 2º Seminário do Curso Técnico em Administração. O evento está sendo organizado pelos alunos da 3ª turma em parceria com a direção do educandário. Em pauta, o empreendedorismo, casos de sucesso, gestão financeira, marketing, gestão de pessoal e pesquisa em administração.
O seminário começa às 19 horas desta quarta-feira (24/06) com abertura oficial. Na sequência, palestra com a professora da Urcamp, doutora Alzira Elaine Melo Leal, que falará sobre “ensinar ou construir conhecimento: em busca de novos horizontes pela pesquisa”.
Na sequência, casos de sucesso onde empresários de São Gabriel contam como começaram e mantém seus empreendimentos. A palestra será ministrada por alunos da 3ª turma do curso Técnico em Administração.
O empresário Roque Carnellosso, da Central de Pinturas Renner Carnellesso, e o Coordenador do Curso de Administração da Urcamp, administrador José Larri de Freitas Pinto, serão os palestrantes desta quinta-feira (25/06). O primeiro falará sobre empreendedorismo e o segundo sobre Gestão de Pessoas e os desafios de um novo século.
Na sexta-feira (26/06), o gerente da Sicredi de Santa Margarida do Sul, administrador Afonso Zambrano Furtat, dará exemplos de sucesso. O último palestrante será o professor do SENAC, Romeu Neme Klein, que apresentará o tema marketing e vendas.

UNIPAMPA ABRE INSCRIÇÕES DO VESTIBULAR 2015/2 VIA ENEM.

A Universidade Federal do Pampa (Unipampa) começa nesta segunda-feira, 15 de junho, o período de inscrições para o Vestibular 2015/2 para as vagas remanescentes dos cursos de graduação. Os interessados podem participar até 12 de julho.
Os candidatos serão avaliados por meio do desempenho obtido no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). De acordo com o Edital, para participar, eles deverão ter nota igual ou superior a 300 pontos em cada uma das provas (Linguagens, códigos e suas tecnologias, Matemática e suas tecnologias, Ciências da Natureza e suas tecnologias, Ciências Humanas e suas tecnologias e Redação).
A oferta é de 157 vagas distribuídas em 64 cursos de graduação, ministrados nos campi de Alegrete, Bagé, Caçapava do Sul, Dom Pedrito, Itaqui, Jaguarão, Santana do Livramento, São Borja, São Gabriel e Uruguaiana.
O resultado está marcado para sair entre 14 e 16 de julho. Os convocados deverão fazer as matrículas nos dias 20 e 21. Poderão ser realizadas chamadas de suplentes entre 27 e 31 de julho.

EDUCADORES APRESENTAM CARTA DO CAMPO EM EVENTO QUE MARCOU ENCERRAMENTO DE CURSO DE EDUCAÇÃO CONTINUADA.

A Universidade Federal do Pampa (Unipampa) concluiu no sábado (30/05), na Escola XV de Novembro, a primeira edição do Seminário Integrador do Curso de formação continuada “Educação do Campo, refazendo os caminhos na região do Pampa”. Cerca de 30 cursistas de São Gabriel, representando as escolas do campo, concluíram o curso.

Realizado entre outubro de 2014 e maio deste ano, o evento, organizado pela Unipampa – Campus de São Borja, teve apoio e colaboração da Secretaria Municipal de Educação de São Gabriel.
No encerramento, os educadores divulgaram a Carta do Campo, documento que revela um diagnóstico da educação no meio rural e apresenta reivindicações visando melhorar a qualidade de ensino nas escolas do campo.
O curso foi realizado como ação de extensão da Universidade em parceria com o Ministério da Educação (MEC). De acordo com a professora Lydia Assis Brasil Valentini, responsável pelas escolas do interior, a Educação no Campo é uma proposta que rompe o modelo da cidade, tendo como principal objetivo evitar o êxodo. “A ideia a fazer com que o filho do camponês mantenha a tradição de seus, transmitindo os conhecimentos aprendidos sobre a vida no campo com dignidade e respeito”, explica.
Segundo ela, o processo leva em conta as necessidades do povo que ali vive suas memórias, herança cultural, sonhos e esperanças. “Devemos, portanto, adotar uma política de educação no campo que proteja um país de direito para todos de fato. A Educação do Campo é um tema atual de discussão, uma luta, uma busca por ensino de qualidade e igualdade de oportunidades”, finalizou.
Seis escolas participaram do curso: Jerônimo Machado, Maria Manoela, Ernesto José Annony, Ataliba das Chagas, Baltazar Teixeira da Silveira e Presidente Kennedy. Destaque para projetos das instituições de ensino de Azevedo Sodré e Santo Antônio que desenvolveram trabalhos com base na história e riqueza de cada comunidade.
No Azevedo Sodré, educadores da Escola Maria Manoela apresentaram a Feira da Economia Solidária e Espaço Cultural, beneficiando diretamente os pequenos produtores do Assentamento Guajuviras. No outro lado do Município, na localidade de Santo Antônio, a Escola Jerônimo Machado elaborou o projeto Carreteada Pedagógica, destacando uma das tradições da região de Vista Alegre, os carreteiros.
Todos os projetos foram apresentados durante o evento de encerramento do curso. A solenidade contou com a presença o chefe de gabinete, Luis Pires, e dos pró-reitores da Unipampa, Helena Bilig e Daniela Lopes, além do diretor, Valdir Stefenon; vereadores, secretários municipais e representantes do Conselho Tutelar e Emater.

MAIS DE 2 MIL ESTUDANTES DE SÃO GABRIEL APRENDEM E SE DIVERTEM COM O PROJETO AES SUL NA COMUNIDADE.

Alunos da rede pública interagiram nos experimentos científicos, assistiram  às esquetes teatrais e receberam materiais didáticos

Alunos da rede pública interagiram nos experimentos científicos, assistiram
às esquetes teatrais e receberam materiais didáticos

Com o intuito de engajar alunos e professores da rede pública de ensino na temática da sustentabilidade, o projeto AES Sul na Comunidade – Educar para Transformar desenvolveu atividades em São Gabriel durante a semana. De segunda a quarta-feira (1 a 3), cerca de 2.200 alunos das redes de ensino municipal e estadual, acompanhados de seus professores, participaram das ações realizadas no Ginásio Esportivo Champagnat da EMEF Ginásio São Gabriel.
A fim de provocar nos estudantes um novo olhar sobre o meio ambiente e despertar a consciência ambiental na idade em que aprender brincando é fundamental, o AES Sul na Comunidade desenvolveu, de forma interativa, ações que orientaram sobre o consumo diário de energia em uma casa, a segurança e os processos de geração de energia, a coleta e o destino correto do lixo, o tempo de decomposição dos produtos, a quantidade necessária de água para produção de objetos, as principais diferenças entre os meios de transporte e suas emissões de CO2, dentre outros assuntos relacionados ao meio ambiente.
AES Sul na Comunidade em São Gabriel (5)Nos espaços denominados “Territórios”, experimentos científicos amplamente dinâmicos e interativos apresentaram demonstrações práticas de como os recursos naturais são utilizados, conservados e desperdiçados, mostrando que as ações de todos impactam diretamente no meio ambiente. A visitação aos territórios foi intercalada com esquetes teatrais que abordaram os temas de forma lúdica, por meio da história da personagem Gaia e suas descobertas sobre o mundo. E foi no espaço chamado “Usina de Ideias” que as sucatas ganharam uma nova vida nas mãos dos participantes, com a confecção de diversos brinquedos e objetos.
Somados aos conhecimentos adquiridos com a vivência no projeto, mestres e estudantes levaram para as suas casas revistas pedagógicas com atividades e brincadeiras que ampliam os olhares sobre os temas abordados, e que servirão de apoio à continuidade dos trabalhos nas escolas.
Por meio de uma abordagem multidisciplinar, o segundo ciclo do projeto, iniciado em maio de 2014, chegará a mais 70 municípios gaúchos, a fim de contribuir com o crescimento da consciência ambiental dos seus participantes, bem como sensibilizá-los a levarem, para o seu dia a dia, hábitos favoráveis ao meio ambiente. Até julho deste ano, o AES Sul na Comunidade envolverá alunos e professores da rede pública de ensino em 332 ações educativas sobre os eixos temáticos energia, água, resíduos e mobilidade urbana, por meio de atividades lúdicas e interativas, como esquetes teatrais, experimentos científicos, jogos e brincadeiras.
Pertencente ao Programa de Eficiência Energética da empresa e alinhado à sua Plataforma de Sustentabilidade, o projeto AES Sul na Comunidade – Educar para Transformar é inteiramente gratuito. A realização do projeto em São Gabriel foi uma promoção da AES Sul, em parceria com a Prefeitura Municipal, através da Secretaria Municipal de Educação e Cultura, e 19ª Coordenadoria Regional de Educação.

Sobre o Programa de Eficiência Energética – A AES Sul desenvolve desde 1999 seu Programa de Eficiência Energética, de acordo com as regulamentações do Programa de Eficiência Energética da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), a fim de reduzir a demanda do sistema elétrico em sua área de concessão. Dentre eles, o projeto que atendeu as comunidades de baixo poder aquisitivo, denominado “Transformação de Consumidores em Clientes”, com a substituição de lâmpadas, chuveiros e geladeiras por equipamentos mais eficientes, e a instalação de coletores solares; o “Recicle Mais, Pague Menos”, que objetiva a
troca de resíduos recicláveis por desconto na conta de energia, sendo a primeira distribuidora do sul do país a implementar este modelo de projeto; e, também, o AES Sul na Comunidade – Educar para Transformar, que envolve ações nas escolas, utilizando ferramentas lúdicas na abordagem dos conceitos de sustentabilidade.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 2.653 outros seguidores