POSTOS DE SÃO GABRIEL JÁ AUMENTAM O PREÇO DOS COMBUSTÍVEIS.

gasolina

Preço dos combustíveis, em média, hoje, em Porto Alegre

No mesmo dia que o decreto determinando o aumento do preço das alíquotas de PIS/Cofins foi publicado no Diário Oficial da União, postos de combustíveis de São Gabriel aderiram aos novos valores. Já na manhã desta sexta-feira, alguns locais já estavam cobrando os aproximadamente R$ 0,41 (ou até mais), que têm por objetivo de tentar arrecadar cerca de R$ 10,4 bilhões a mais ao caixa do governo federal até o fim do ano.
Ainda no início da manhã, os postos de combustíveis se dividiam entre o aumento de preço ou não. Em um posto, o preço da gasolina comum saltou de R$ 3,95 para R$ 4,35 o litro. Em outro local, na BR-290, o preço agora é R$ 4,34.
O Posto GBI, um dos que aderiram a campanha realizada pela Câmara de Vereadores, permanecia cobrando R$ 3,93 (no cartão fidelidade) ainda na tarde de sexta-feira.
Mas, diferente do que vinha acontecendo há meses, essa elevação nos preços não deixa os valores de São Gabriel tão diferentes de outros municípios, como Porto Alegre, por exemplo. Em um posto Shell da rua Edu Chaves, por exemplo, a gasolina comum já era comercializada a R$ 4,13 o litro. Em outro local da mesma petrolífera, na esquina das ruas Casemiro de Abreu e Coronel Bordini, o combustível era vendido a R$ 4,17. Já em um posto Ipiranga da avenida Nilo Peçanha nas proximidades do viaduto da avenida Carlos Gomes, os preços eram dos mais altos vistos na Capital: R$ 4,19 para a gasolina comum e R$ 4,59 para a aditivada.
Outros locais, no entanto, ainda não haviam aumentado os preços e sequer tinham previsão. Foi o caso de um posto Petrobras da avenida Carlos Barbosa, que vendia a gasolina comum a R$ 3,59 o litro e a aditivada a R$ 3,69, e aguardava a Petrobras para aumentar os valores. Em um posto Ipiranga da avenida Venâncio Aires, que deveria subir o preço ainda nesta sexta, a gasolina comum ainda estava R$ 3,57 o litro e a aditivada a R$ 3,99 pela manhã.

DEPOIS DA CAMPANHA
O aumento surge quatro dias após a Comissão Especial dos Combustíveis da Câmara de Vereadores apresentar as conclusões dos trabalhos de análise dos preços praticados em postos de gasolina de São Gabriel. O relatório apresentado, na segunda-feira (17/07), no plenário da Câmara, mostrou que os preços baixaram em média R$ 0,20 por litro, na maioria dos postos monitorados.
Durante os três meses de atuação, a comissão monitorou o preço da gasolina, através de denuncias recebidas sobre valores abusivos cobrados pelos postos da cidade. Para tentar reverter este quadro, os vereadores começaram uma campanha através das redes sociais para que o motorista abastecesse no posto com o menor valor cobrado por litro de gasolina, o que gerou resultados.
“Os preços começaram a cair e muitos dos funcionários dos postos que conversamos afirmaram que a procura aumentou, ou seja, foi melhor para os dois lados, o consumidor paga menos e o empresário aumenta sua demanda”, afirma o vereador Rossano Farias (PSB), presidente da Comissão.
No início do mês de maio, o preço da gasolina em São Gabriel estava na média de R$ 4,15 por litro, já, no mês de julho, os preços baixaram para uma média de R$ 3,95 o litro, enquanto na capital, Porto Alegre, o preço médio neste mesmo período subiu de R$ 3,47 para R$ 3,57 o litro, segundo informações da ANP (Agência Nacional do Petróleo).
A medida do Governo Federal, no entanto, vou a causa um abalo nos preços, mas, desta vez, em todo o país.

PROGRAMA ÁGUA PARA TODOS BENEFICIA DUAS ESCOLAS DE SÃO GABRIEL.

OSMAR TERRA
Cerca de 165 escolas rurais agora terão acesso a água potável em 71 municípios do estado. Com um investimento de R$ 3 milhões, a iniciativa faz parte do Programa Água Para Todos – Universalização de Acesso à Água nas Escolas Rurais do Rio Grande do Sul. O anúncio foi feito na manhã desta sexta-feira (21/07), no Palácio Piratini, com a presença do governador José Ivo Sartori e do ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra.
Duas escolas de São Gabriel serão beneficiadas com o programa: Baltazar Teixeira da Silveira e Victoria D’Ávila Chiappetta.
Para o governador, a iniciativa significa importantes mudanças de vida para muitas pessoas. “O acesso à água é um direito. Apesar da crise, é fundamental seguir fazendo tudo que é possível para garantir o atendimento das necessidades básicas da população”, disse.
O ministro Osmar Terra destacou o compromisso assumido pelo governo federal. “Esta ação mostra a importância e a prioridade do governo em oferecer água potável para os alunos. Queremos resolver este problema e levar a qualidade de vida para toda a comunidade escolar do Rio Grande do Sul”, afirmou.
“Com esta iniciativa, levamos qualidade para dentro das escolas rurais. Não vamos apenas beneficiar os municípios, mas também a vida de diversos estudantes”, destacou a secretária adjunta da Educação, Iara Wortmann.
Com capacidade para armazenar 52 mil litros, as cisternas são construídas com placas de cimento e pode garantir o acesso à água por oito meses, beneficiando aproximadamente 12 mil pessoas, entre estudantes e funcionários.
Participaram da cerimônia o secretário nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, Caio Rocha; o secretário do Desenvolvimento, Pesca e Cooperativismo, Tarcísio Minetto; além de prefeitos e representantes de diversos municípios do estado.
Também foi assinada a liberação de recursos pelo Ministério do Desenvolvimento Social para órgãos estaduais, especialmente as unidades prisionais e programa sociais do Estado, pelo Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar (PAA), no valor de R$ 10 milhões. A iniciativa faz parte do convênio nº 004/2014-Sesan, celebrado entre a União, via Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDS) e a Secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR).
A assinatura ainda contempla o fornecimento de alimentos para as 17 unidades prisionais dos municípios de Charqueadas, Osório, Montenegro e Porto Alegre, também efetuado pelo PAA. A estimativa é que as entregas dos mantimentos iniciem no próximo mês de setembro.

CÂMERAS VÃO AMPLIAR A SEGURANÇA NAS RUAS DE SÃO GABRIEL.

segurança monitorada

De uma reunião com o delegado de polícia, realizada na primeira quinzena de julho na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), a questão envolvendo investimentos em segurança pública ganhou uma nova dimensão entre a classe empresarial de São Gabriel.
Vítimas da ação de bandidos – com ataques a vitrines, furtos e até tentativas de assalto, as empresas da cidade mostraram-se frágeis quando a Polícia Civil necessitou de maiores informações para instalar uma linha de investigação. A necessidade de imagens – que pudessem auxiliar na identificação dos criminosos – foi apresentada pelo delegado de polícia, José Soares Bastos, como uma das prioridades para o Município. O videomonitoramento, segundo ele, é vital para a polícia, assim como também inibe a ação criminosa.
Do debate surgiram propostas. A direção da CDL anunciou, na semana passada, a elaboração de um projeto de implantação de videomonitoramento nas ruas da cidade.
O projeto foi apresentado pelo presidente e vice do CDL João Custódio Moure e Elisandro Ribas, ao prefeito Rossano Gonçalves, do PDT, no seu Gabinete. O encontro ainda teve a presença do presidente do Poder Legislativo, vereador Claudiomiro Borges da Silveira, do PR, da secretária de Indústria e Comércio Juliana Medeiros, do delegado de Polícia Civil José Soares Bastos, e do comandante do 4º Esquadrão da Brigada Militar, capitão Rafael Assis Brasil.
A proposta foi novamente apresentada na última quinta-feira (20/07), desta vez, na Câmara Municipal de Vereadores durante a sessão legislativa.
O projeto de Monitoramento Colaborativo é uma iniciativa do CDL que pretende instalar câmeras de monitoramento por adesão do empresariado, associados do CDL e pessoas da comunidade que queiram aderir à causa, mediante uma taxa mensal de baixo custo, mantendo as câmeras em funcionamento através de um sistema integrado sob gestão da BM e Polícia Civil.
A empresa de videomonitoramento do empresário Márcio Saraiva, associada do CDL, seria a responsável por montar a plataforma e garantir o funcionamento das câmeras, com armazenamento de sete dias de gravação.

FUNDADA NOVA LOJA MAÇÔNICA EM SÃO GABRIEL.

maçonaria

Jorge Coimbra, Jorge Pedron, Elton Dotto Santana, Rubem Gomes e Fernando Clementel)

O Grande Oriente do Brasil (GOB), maior potência maçônica do país, agora retorna a cidade de São Gabriel com a fundação da Loja Maçônica Fraternidade Gabrielense, ocorrida em 1º de julho de 2017.
O projeto de expansão do GOB na região de São Gabriel ficou a cargo do irmão Mestre Maçom Elton Ricardo Dotto Santana, que reuniu outros maçons da região para fundar a nova loja maçônica.
Um passo importante, aconteceu em Bagé no dia 14 de julho de 2017, por ocasião da visita do Eminente Grão-Mestre do GOB-RS, Irmão Jorge Pedron de las Llanas e do Poderoso Grão-Mestre Adjunto do GOB-RS, Irmão José Fernando Clementel de Fraga. Na oportunidade, foi realizada a entrega dos documentos de fundação da Loja Maçônica Fraternidade Gabrielense e oficializado o ato.
A comissão encarregada da fundação da Loja, que funcionará no Oriente de São Gabriel, é composta, também, pelos Mestres Maçons Jorge Luís Sarmento Coimbra, Rubem Carlos Souza Gomes, Gianlouis Zuchetto Belmonte, Jesus Botelho de Souza, Francisco Solano Pacheco de Lima e Manuel Antônio de Oliveira Palmeiro.
A fundação da Loja Fraternidade Gabrielense marca o retorno das atividades do Grande Oriente do Brasil – GOB, à tradicional cidade gaúcha, que viu grandes vultos históricos trabalharem em seu quadro de obreiros no passado, a exemplo do ilustre Marechal Manoel Deodoro da Fonseca, que era maçom do GOB, iniciado em 20 de setembro de 1873.

PEDIDO DE INFORMAÇÕES: NOVA LEI DO ISS VAI AUMENTAR RECEITA DE SÃO GABRIEL EM CERCA DE R$ 1,2 MILHÃO AO ANO.

rossano

O Vereador Rossano Farias, do PSB, conseguiu aprovar na sexta-feira passada (14/07), durante sessão plenária, o pedido de informações que busca saber da Prefeitura como está sendo feita a cobrança do ISS em São Gabriel em casos tipificados como operações de cartões de crédito, de leasing e planos de saúde.
O parlamentar se apega a decisão do Congresso Nacional, que derrubou no final de maio, em sessão conjunta de deputados e senadores, o veto parcial do presidente Michel Temer ao trecho da Lei Complementar 157/16, conhecida como reforma do Imposto sobre Serviços (ISS). A lei havia sido publicada na edição de 30 de dezembro do Diário Oficial da União com sete vetos.
O veto sobre o ISS foi derrubado por 49 votos a 1, entre os senadores, e por 371 votos a 6, entre os deputados. Na prática, a derrubada é a chance de recuperação financeira para a maioria dos Municípios brasileiros, além de garantir uma justiça fiscal à Federação brasileira.

Isto porque o veto presidencial à reforma do ISS se incidiu justamente às partes do texto que garantiriam uma melhor distribuição e socialização do montante arrecadado com o tributo.
Atualmente, 63% do valor angariado com o imposto fica concentrado nas mãos de apenas 35 Municípios brasileiros, dos 5.568 que compõem o país.

Da forma que está, a alíquota cobrada em cada operação com cartões de crédito e débito, por exemplo, é destinado ao Município que sedia a empresa operadora do cartão.
Com a votação no Congresso foi alterada a forma de recolhimento do tributo: hoje, ele é feito pela cidade onde a empresa tem sede, mas passará a ser cobrado no local de prestação do serviço. No município de Poá, o Itaú representa aproximadamente 40% de toda a receita corrente, segundo o secretário da Fazenda, Robson Senziali. A cidade é sede das operações de cartões e de leasing do banco.
No dia 14 de julho, o Prefeito de Poá, Gian Lopes, anunciou a redução de secretarias municipais de 21 para 14 pastas; extinção de todos os 11 cargos de secretários-adjuntos além da exoneração de uma grande quantidade dos cargos em regime de comissão. A nova leia vai tirar dos cofres públicos cerca de R$ 140 milhões por ano.
Poucos municípios perderão com a LC 157/16. A grande maioria ganhará.
“Tendo vista a derrubada do veto presidencial no final de maio deste ano, gostaríamos de saber quais as medidas tomadas pela Prefeitura para as respectivas cobranças de ISS, haja vista nossa preocupação com a renúncia de receita”, explicou o vereador.
Farias argumenta que as alterações se aplicam já em 2017 e não a partir do próximo ano. “A derrubada do veto tornou válida a redação original desde a data de sua promulgação (em dezembro de 2016)”, complementa.
Conforme o vereador, a aplicação da nova lei vai refletir no aumento de receita estimada em cerca R$ 1.287.183,13 em 2017. De acordo com a Confederação Nacional de Municípios (CNM), a estimativa é baseada em uma redistribuição de R$ 6 bilhões com a derrubada dos vetos aos artigos da lei complementar 157/2016. Para o rateio, a CNM usou o peso do PIB serviços por Município divulgado pelo IBGE.
Rossano Farias destaca ainda que o pedido tem o propósito de alertar a Administração Municipal para a importância da lei e o fato de implantar iniciativas que possibilitem o aumento de arrecadação do Município, sem causar prejuízos aos gabrielenses.
“A nossa preocupação é exercer uma oposição construtiva. Viemos para somar”, finalizou.

SAIBA MAIS
A Lei Complementar nº 157/2016, que altera a Lei Complementar nº 116/2003, a qual dispõe sobre o Imposto Sobre Serviços (ISS), se destaca em seu artigo 8º, que fixa a alíquota mínima de 2%, atentando-se para o fato de que os entes federados deverão, no prazo de um ano (contado de 30.12.2016), revogar os dispositivos que contrariem o disposto no caput e no parágrafo 1º desse dispositivo.

VEREADORES APROVAM POR UNANIMIDADE A REFORMA ADMINISTRATIVA DA PREFEITURA.

CAMARA DE VEREADORES
A Câmara Municipal de Vereadores aprovou na última segunda-feira (17/07), em sessão plenária, o Projeto de Lei que reestrutura os cargos e secretarias do Poder Executivo de São Gabriel. A reforma extingue quatro secretarias e reduz em 30% o quadro de servidores ocupantes de cargos em comissão e funções gratificadas.
De acordo com o Projeto, o impacto esperado com a reforma é uma economia de R$ 1,8 milhão por ano aos cofres públicos municipais. “A economia nos municípios é um tema que corre o país inteiro neste momento. Aqui não é diferente, todos os vereadores concordam que é necessário este enxugamento da máquina pública e investir de uma forma mais responsável os recursos municipais”, afirma o vereador Cilon Lisoski, do PR.
Quatro Emendas Retificativas (ER) foram apresentadas ao projeto, sendo uma rejeitada. Foi aprovada a ER Nº 001, que atribui ao cargo de Chefe de Serviços de Trabalho a função de supervisionar e orientar o funcionamento nos programas permanentes e convênios das áreas musicais e instrumentais. As ER Nº 003 e Nº 004 corrigem alguns pontos do projeto e também foram aprovadas, sendo a ER Nº 002, rejeitada e substituída pela ER Nº 003.
O presidente do Poder Legislativo lembrou que a reforma já era esperada pelos vereadores. “O projeto de lei cumpriu todos os ritos legais de tramitação, cabendo aos vereadores sugerir Emendas para aprimorar este projeto”, comentou Claudiomiro Borges (PR). Agora o projeto de lei segue para a prefeitura e passa a vigorar a partir da aprovação do prefeito Rossano Dotto Gonçalves, do PDT.

GLAUCO MORAES LEMOS É O PRESIDENTE DO 16º FESTIVAL CANTO DA TERRA.

glauco 1A 16ª edição do Canto da Terra e 2º Canto Piá, que acontecerá entre os dias 4 e 6 de agosto, no CTG Lenço Branco do Bom Fim, tem como novidade a nomeação do músico Glauco Moraes Lemos para o cargo de Presidente do Festival. Ele é um dos principais nomes do tradicionalismo gabrielense e um dos atuais ganhadores do evento. Em 2015, com a música “Pelos Lábios do Papel”, com letra de sua autoria e música de Diego Camargo, conquistou o título de campeã da 14ª edição do Festival.
Entre os objetivos do festival, Lemos destaca o incentivo a criatividade artística de compositores e interpretes em canções com letras e
músicas ligadas a temática regionalista do povo gaúcho; o fato de favorecer a revelação de novos talentos e facilitar a difusão de suas realizações artísticas; e a promoção da integração entre artistas, grupos, poetas, compositores e intérpretes
dedicados ao culto da autêntica música gaúcha.
O evento permite a inscrição somente de artistas nascidos ou erradicados no município ou os que nasceram em outro município, desde que tenham residido em São Gabriel por um período superior a dois anos. Eles deverão encaminhar solicitação antecipada à comissão para aprovação da sua participação. Não será permitida a incrição de concorrentes com vínculo de parentesco consanguíneo até terceiro grau com a comissão avaliadora.
As inscrições encerram no dia 20 de julho e a triagem está prevista para ser realizada no dia 22, não havendo limite de inscrições, podendo ser classificadas preferencialmente uma composição por autor ou parceria, Ou duas, a critério da comissão julgadora, visando a melhor qualidade das músicas classificadas.
Um detalhe do evento é a necessidade de que as composições sejam inéditas. Os organizadores explicam que, neste caso, são consideradas músicas que não tenha sido comercializadas em CD, podendo, ter participado de eventos do gênero, desde que
não tenha sido premiada com 1º, 2º e 3º Lugar. Será dada preferência as músicas que ainda não tenham participado de festivais.
As composições para triagem devem ser inscritas pelo e-mail
cantodaterra16@yahoo.com.br ou entregue na Avenida Mascarenhas de Moraes, 696 – na NUTRIMAIS até às 17 horas do dia 20 de julho. Neste caso, as composições deverão ser enviadas em envelope lacrado, CD de áudio mp3, cinco cópias da letra e ficha de inscrição devidamente preenchida.
De acordo com a organização, cada intérprete poderá defender duas composições, sendo uma sozinho e outra em dueto. Quando instrumentista, em uma terceira composição poderá prestar auxílio vocal, sem prejuízo à obra. O descumprimento deste artigo acarretará na eliminação de todas as composições interpretadas por este intérprete.
O Resultado da triagem será divulgado no dia seguinte na imprensa local. Serão classificadas 18 músicas que irão a palco divididas nos dois dias 03 e 04 ,classificando-se 12 para a final no
dia 5. Após a triagem será feito o sorteio da ordem de apresentação. A Composição que não for a palco no dia que for sorteada será automaticamente desclassificada. Cada músico instrumentista poderá participar em até cinco composições.
Os vencedores receberão troféus e premiação em dinheiro. Os troféus recebem nomes específicos em homenagem a pessoas ligadas ao mundo da música e do tradicionalismo. Entre eles, Adalberto Cavalheiro, Messias Velasques, Lídio Vieira, Zazá Bitencourt, Ailton Neves e Jairo Menezes.

CANTO PIÁ
O Canto Piá será dividido em duas categorias: Pré-mirim feminino e masculino e Mirim feminino e masculino. Não haverá triagem. As inscrições encerram no dia 30 de julho e serão feitas através do seguinte email: cantodaterra16@yahoo.com.br. Juntamente
com a ficha de inscrição deverá ser enviada a cópia da certidão de nascimento ou cópia da identidade do candidato e cinco cópias da letra da composição.
Na categoria prémirim não há idade mínima, porém o candidato deverá ter no máximo até 11 anos incompletos até a data do início do festival. Já a categoria mirim, de 11 até 14 anos completos até a data do festival.
As apresentações serão nos dias 04 e 05, classificando-se 03 concorrentes de cada categoria, feminino e masculino, para a final, dia 06. O festival começará impreterivelmente às 20 horas.

  • OUÇA A RÁDIO CULTURA