SEM DESFILE E CONCURSO: SÃO GABRIEL NÃO TERÁ CARNAVAL OFICIAL.

carnaval-bloco

São Gabriel não terá Carnaval de Rua oficial este ano. Consequentemente não terá concursos e nem eventos custeados pelo Município. O anúncio foi feito pela Liga Carnavalesca de São Gabriel, na noite desta segunda-feira (16/01), após reunião com os representantes das Escolas de Sambas e Blocos Carnavalescos da cidade. O encontro aconteceu no Sindilojas, na Avenida Júlio de Castilhos.

Em uma reunião anterior, na sede da Secretaria de Turismo (SETUR), com representantes da Liga e da SETUR, ainda na tarde de segunda-feira, a Secretária de Turismo, Juliana Medeiros, revelou as dificuldades financeiras para a realização do concurso. Na verdade, a Secretária apenas ratificou uma informação que o Prefeito Rossano Gonçalves havia dado, na última quinta-feira, sobre o Carnaval. “Temos que fazer escolhas. Há despesas necessárias nos postos de saúde e nas escolas. No dia 16, será realizada uma reunião da Secretaria de Turismo com as entidades carnavalescas, para pensar formas de realização da festa com os meios e recursos das próprias entidades”, havia anunciado.

Só que com recursos próprios ficou impossível confirmar o evento. Por isso, ficou acertado o cancelamento do Concurso de Rua e dos desfiles de blocos e escolas de samba. No entanto, o Prefeito deverá assinar um Decreto Municipal, nos próximos dias, regulamentando os ensaios carnavalescos, o que permitirá que as entidades tenham atividades até o dia 24 de fevereiro.

O presidente do Bloco Acadêmicos do Santa Cruz, Silvio Borges, reconheceu as dificuldades financeiras e disse que as entidades carnavalescas são solidárias ao Governo neste momento de crise. Entretanto, ficou claro (na opinião de todos) que o mesmo critério – de corte de recursos – será cobrado no futuro para outros eventos, se referindo ao repasse de verbas para as Ligas de Futebol de Salão e Futsete e ainda para a Coordenadoria Tradicionalista Municipal (CTM).

Na visão dos carnavalescos é importante que a Administração “use” o ano de 2017 para reorganizar as finanças e para reduzir despesas.

ABUTRES MC REALIZA EVENTO PARA ARRECADAR ALIMENTOS PARA CARIDADE.

15909815_1233505263395381_195066437_n

O Abutres MC Santa Maria realiza nesta sexta-feira (13/01), na sede do Biker House Camping Bar, no Corredor da Balança – 835, o último show da Acusação. Os organizadores do evento vão arrecadar alimentos para instituições assistenciais e famílias carentes. O acesso custará dois quilos de alimentos não perecíveis ou R$ 15,00. A festa começará a partir da meia noite.

SÃO GABRIEL SANEAMENTO CONQUISTA QUASE 90% DE NOTAS MÁXIMAS EM PESQUISA.

A empresa responsável pelos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário de São Gabriel conquista, pelo quarto ano consecutivo, o recorde no índice de aceitação e aprovação pela população gabrielense.
Através de uma pesquisa de opinião pública, realizada pelo Instituto INDEX, de Porto Alegre, em dezembro de 2016, constatou-se que 89% dos entrevistados concederam notas máximas para a São Gabriel Saneamento. Outros pontos relevantes apresentados são o alto índice de satisfação no quesito “abastecimento de água”, com 93,4%, e “serviços”, que atingiu 81,7% de aprovação.
“Se considerarmos que apenas 2,6% da amostra, de 600 entrevistas, está realmente insatisfeita e concedeu notas baixas para a empresa, temos um número de aceitação e aprovação que supera os 97%. Esta pesquisa é a prova de que estamos prestando um serviço de qualidade e que, a cada ano, conseguimos nos superar, chegando próximos da excelência, como a população gabrielense merece”, afirma o Gerente da Unidade, Luiz Antonio Bertazzo.
As pesquisas de satisfação sobre os serviços de saneamento são realizadas anualmente desde que a São Gabriel Saneamento assumiu a concessão, em maio de 2012. A empresa sempre conquistou bons resultados, com índices de aprovação que já superaram 60% poucos meses após assumir os serviços, no entanto a pesquisa de 2016 comprova o compromisso com a comunidade, que a concessionária assumiu há quase 5 anos e o estreitamento destes laços.
“Estamos contentes com o resultado e acreditamos que a obtenção da certificação ISO 9001 contribuiu muito para a melhora na qualidade dos serviços. Isso nos motiva a, cada vez mais, trabalhar buscando a satisfação da população e lhes entregando mais qualidade de vida e saúde, através do saneamento”, diz Bertazzo.
Outros pontos que podem ter colaborado com a obtenção deste novo recorde de satisfação para 2016 foram a instalação de um gerador de energia elétrica na Estação de Tratamento de Água, redução do prazo médio de atendimento e realização dos serviços e a manutenção da tarifa mais barata, cerca de 23% a menos se comparada ao valor cobrado pela concessionária estatal.

NOVO SUPERINTENDENTE ASSUME O INCRA NO RIO GRANDE DO SUL.

superintendente-incra-no-rs
Entrou em exercício, nesta quarta-feira (11), o novo superintendente regional do Incra no Rio Grande do Sul, André Murad Bessow. Ele foi empossado pelo presidente substituto da autarquia, Jorge Tadeu Jatobá Correia, em reunião no gabinete da superintendência em Porto Alegre.
Bessow, 35 anos, foi nomeado para o Incra-RS no final de dezembro, em portaria publicada no Diário Oficial da União. Natural de Uruguaiana (RS), ele é graduado em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do RS (PUCRS) e atuou como assessor jurídico da Câmara de Vereadores de Cachoeira do Sul entre 2013 e 2016.
Ele assume a gestão da regional destacando a importância do trabalho alinhado às propostas gerais da autarquia. Afirmou que manterá o “diálogo constante” com funcionários, entidades e movimentos sociais ligados ao Incra.
“A superintendência faz parte de um contexto nacional e vamos seguir atuando para avançar no cumprimento das metas. Para isso, vamos fazer um planejamento junto com os servidores, porque eles são a chave principal para o andamento das ações”, declarou Bessow.
O presidente substituto, Jorge Tadeu Jatobá Correia, salientou que o Incra busca uma relação integrada com demais órgãos e poderes governamentais. “Pretendemos unir esforços para fazer avançar a execução de nossas políticas públicas a todos os nossos beneficiários”.
Entre as atividades, ele observou os planos de modernização tecnológica dos serviços – como o uso de veículos aéreos não tripulados (vants) e a sala da cidadania digital – com vistas à maior agilidade, qualidade e eficiência de atendimento, além da meta governamental prioritária, que é a titulação de famílias assentadas.
Participaram da posse o superintendente substituto, Vitor Py Machado, os chefes de divisões e de setores, além de Gustavo Pedrollo, chefe da Procuradoria Federal Especializada do Incra-RS. Também estiveram presentes o delegado regional da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário, Márcio de Andrade Madalena; o diretor do Departamento de Desenvolvimento Agrário, Ricardo José Núncio (da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo); representantes de parlamentares federais e de órgãos governamentais, vereadores de Cachoeira do Sul, amigos e familiares do novo superintendente.

VAI ACONTECER OU NÃO? SETUR E LIGA DECIDEM O FUTURO DO CARNAVAL DE RUA NA PRÓXIMA SEGUNDA-FEIRA.

carnaval

A crise financeira que atinge a maioria dos municípios brasileiros poderá ser decisiva para a confirmação, ou não, do Carnaval de Rua de São Gabriel. O prefeito Rossano Dotto Gonçalves (PDT) divulga na manhã desta quinta-feira (12/01), em reunião com a imprensa da cidade, um diagnóstico da situação estrutural e econômica da Prefeitura Municipal.
Feito durante os primeiros dias de Governo, o relatório deverá servir de justificativa para algumas decisões que poderão ser anunciadas nas próximas semanas. Entre elas, está a realização do concurso de Carnaval de Rua e destinação de recursos para a Liga Carnavalesca de São Gabriel.
Uma reunião, na próxima segunda-feira (16/01), às 11 horas, envolvendo integrantes da Liga e da Secretaria Municipal de Turismo deverá colocar em discussão os dois lados da moeda – as dificuldades em realizar o evento e os reflexos da realização. A Secretária de Turismo, Juliana Medeiros, garante que não há nada confirmado e que o objetivo da Administração Municipal é avaliar todas as possibilidades e, depois de dialogar com os carnavalescos, anunciar uma decisão final.
O Carnaval está previsto para os dias 25,26,27 e 28 de fevereiro, na Avenida General Mallet, passando pela Praça Dr. Fernando Abbott. Se o evento for confirmado, o prazo para a organização – apesar de pequeno – não será problema para a SETUR, admite a Secretária de Turismo.
Na região, o primeiro município a confirmar a possibilidade de cancelamento do evento é o de Santa Maria. A redução nos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e do ICMS cancelou o Carnaval em mais de 90 cidades gaúchas, conforme a Federação das Associações de Municípios (Famurs), somente no ano passado. No maior município da Região Central, a folia corre o risco de não sair pelo segundo ano consecutivo.
Em 2016, o então prefeito Cezar Schirmer (PMDB) cancelou a festividade justificando o risco de comprometer áreas essenciais, como saúde, educação e folha salarial dos servidores. Agora, na largada do seu governo, o prefeito eleito de Santa Maria, Jorge Pozzobom (PSDB), tem dito que a festa até pode sair, mas sem recurso público.
“O Carnaval até sai, mas sem dinheiro público. Se estou falando em austeridade e em priorizar a saúde, seria contraditório”, disse o Prefeito em entrevista ao Jornal Diário de Santa Maria.
No ano passado, em São Gabriel, falou-se em dificuldades, mas a Prefeitura Municipal, curiosamente, ampliou repasse de recursos para as entidades. O Governo acabou destinando R$ 158 mil para a realização do Carnaval de Rua 2016. O valor foi R$ 23 mil a mais que o montante repassado em 2015. Na época, o Chefe de Gabinete, Luis Pires, justificou a ampliação da verba de incentivo com a implantação da Liga Carnavalesca de São Gabriel.
“Quando os serviços são contratados pela Liga, os valores são mais baratos. Essa economia na aquisição de serviços nos permite ampliar o apoio as entidades”, explicou o então Chefe de Gabinete.

REUNIÃO DA LIGA
O presidente da Liga Carnavalesca de São Gabriel, Edimilson Waltemann, confirmou a convocação de todas as entidades para uma reunião, às 19h30min, na próxima segunda-feira (16/01), onde será discutido o tema. “Vamos avaliar a realização do evento com, ou sem, o apoio financeiro do Governo Municipal. Claro, nós vamos esperar o retorno da Administração, depois colocar tudo na mesa para avaliação dos dirigentes das entidades”, explicou o presidente.
As entidades aguardam a definição para definir um calendário, com datas para início dos ensaios e concurso Rainha do Carnaval.

A situação é complicada em todos os Municípios. Em Porto Alegre, na última terça-feira (10/01), o prefeito Nelson Marchezan afirmou que Carnaval de Porto Alegre não vai receber recursos da prefeitura. O evento é orçado em R$ 7 milhões. Em reunião, Marchezan propôs aos dirigentes das escolas de samba ações em conjunto para viabilizar os desfiles através de recursos da iniciativa privada.
Em Caxias do Sul, no início da semana, a Secretaria Municipal da Cultura comunicou que não fará repasses financeiros para a realização do Carnaval 2017. A justificativa é que não há recursos disponíveis por causa do orçamento enxuto da pasta.
A proposta foi oferecer serviços básicos como limpeza, água e segurança. A montagem das arquibancadas não será custeada pela prefeitura, e a instalação de banheiros químicos não está definida.
Segundo a secretária Adriana Antunes, essa será a postura do Executivo em relação a todas as festas populares e comunitárias de Caxias do Sul. A ideia é oferecer apoio para que as entidades tornem os eventos autossustentáveis e promover a busca de recursos de leis de incentivo à cultura.

BOCA DE LOBO ENTOPE E ÁGUA DA CHUVA INVADE TERRENOS DEIXANDO MORADORES ILHADOS.

15970286_1698627163760584_722094619_n

A Secretaria Municipal de Serviços Urbanos ainda não definiu um cronograma de ações e uma maneira cronológica de atendimento aos bairros de São Gabriel, mas, se continuar chovendo – com intensidade – nos próximos dias, com certeza, a Pasta vai ter que priorizar ações para eliminar problemas crônicos em algumas regiões da cidade.
A Secretaria passa por um processo que atinge todas as pastas municipais e deve concluir – nesta quinta-feira, com a divulgação do diagnóstico estrutural – essa primeira etapa, passando para uma segunda fase na próxima semana.
15978395_1698627280427239_1942457222_nO Secretário Antônio Pedro Bertazzo confirmou que a Secretaria vai definir um cronograma de ações a partir de segunda-feira, estabelecendo prioridades conforme a necessidade de cada bairro. Hoje, o setor trabalha, de forma emergencial, no recolhimento de lixo e entulhos nos bairros e vilas. Parte do material que está sendo recolhido, confirme ele, vem sendo acumulado em via pública desde outubro do ano passado.
Alheios a situação que enfrenta a Prefeitura Municipal, moradores dos bairros prejudicados com os estragos causados pelas chuvas cobram medidas urgentes. Alguns casos, como o da família Seixas, o problema é recorrente, assim como as reclamações.
A estudante do Ensino Médio da Escola José Sampaio Marques Luz, no Bairro Cidade Nova, Francielle Seixas, admite que teve os seus estudos prejudicados por não conseguir sair de casa em dia de chuva.
Ela mora no começo da Rua Francisco Chagas – no acesso a via secundária que passa ao lado da BR-290. Quando chove, a jovem fica ilhada e impossibilitada de sair da residência.
Ela conta que o problema é causado pela falta de manutenção em um bueiro e uma valeta que atravessa o terreno e sai na Rua Danglar dos Santos Melo.
Na última terça-feira (10/01), por causa da intensidade da chuva, a residência dela voltou a ficar ilhada. E para piorar, o mau cheiro do esgoto fica insuportável.
A família constatou que o problema é provocado pelo entupimento de uma boca de lobo na via secundária, na BR-290. Por causa disso, a água não tem vazão e invade os terrenos.

UMA DAS MAIS CARAS DO ESTADO: EM SÃO GABRIEL, O LITRO DE GASOLINA NÃO BAIXA DE R$ 4,18. O MAIS CARO CUSTA R$ 4,45.

gasolina

A situação em São Gabriel: Na BR-290 é possível encontrar o valor mais baixo (Posto Megapetro, por R$ 4,18) e o mais caro (Posto Gauchão, por R$ 4,45).

Donos de veículos, em São Gabriel, sofrem bem mais que a maioria dos proprietários de automóveis em todo o Rio Grande do Sul. Essa frase você já deve ter ouvido muitas vezes. Mas o fato, é que o combustível, aqui no Município, parece ter algo especial em sua fórmula, o que o torna mais caro. Seria isso?
Não. O combustível distribuido em São Gabriel é igual ao vendido em municípios como Rosário do Sul, onde é possivel encontrar gasolina comum por R$ 3,91 e, em São Sepé, onde os valores são inferiores R$ 3,90.
Em São Gabriel, os valores nas bombas de combustíveis variam de R$ 4,18 para R$ 4,45 sem sair da cidade. Se o motorista tiver paciência, em poucas quadras de diferença, é possivel economizar R$ 0,22 por litro.
Conforme o último levantamento feito pelo jornal O IMPARCIAL, em novembro, em dois meses os postos elevaram o preço da gasolina, em média, R$ 0,12 a 0,14. Não houve nenhuma exceção: todos aumentaram o valor do combustível.
Na contramão, em Santa Maria, depois de aumentarem o valor dos combustíveis no último mês, alguns postos já começaram a promover redução dos valores na bomba. Conforme levantamento realizado na quarta-feira pelo Diário SM em 25 postos, pelo menos 10 baixaram o preço da gasolina na comparação com a pesquisa realizada em dezembro.
Em 2016, foram quatro aumentos no preço dos combustíveis. No último, que ocorreu no mês passado, todos os postos reajustaram para cima o valor da gasolina. No entanto, agora, 10 locais estão com os preços mais baixos. De acordo com a pesquisa de quarta, as reduções nos preços da gasolina variaram de R$ 0,01 até R$ 0,18 por litro. A diferença entre a gasolina mais cara e a mais barata chegou a R$ 0,23. Na quarta-feira, a gasolina mais em conta na cidade era encontrada a R$ 3,898 e a mais cara a R$ 4,129, o maior preço registrado na cidade depois do último aumento.

VALORES EM SÃO GABRIEL:
Novembro 2016
GBI – R$ 4,27
MEGAPETRO – (Trevo) – R$ 4,06
BATOVI – R$ 4,090
MEGAPETRO – (Paradouro) – R$ 3,99
GAUCHÃO – RG$ 4,27
ASSUNÇÃO – Próximo a Delegacia de Polícia – R$ 4,079
GBI – Praça – R$ 4,27
JANTER – R$ 4,08
CENTENÁRIO – R$ 4,10
VACACAÍ – R$ 4,08
ASSUNÇÃO – Antônio Trilha – R$ 4,08

Janeiro 2017
GBI – R$ 4,41
MEGAPETRO (Trevo) – 4,18
BATOVI – R$ 4,24
MEGAPETRO (Paradouro) – R$ 4,19
GAUCHÃO – R$ 4,45
ASSUNÇÃO (Delegacia de Polícia) – R$ 4,19
GBI (Praça) – R$ 4,41
JANTER – R$ 4,22
CENTENÁRIO – R$ 4,23
VACACAÍ – R$ 4,23
ASSUNÇÃO (Antônio Trilha) – R$ 4,21