LIGA É HOMENAGEADA PELO PODER LEGISLATIVO MUNICIPAL.

LIGA FEMININA DE COMBATE AO CANCER
A Câmara Municipal de Vereadores promoveu na manhã de quinta-feira (25/05), sessão solene em homenagem aos 62 anos de fundação da Liga Feminina de Combate ao Câncer de São Gabriel. A distinção foi entregue pelo vereador Adão Santana (PTB), autor do Voto de Louvor, às voluntárias da entidade. Em nome da Liga, o Dr. Heraldo Menezes Amann fez um pronunciamento agradecendo a homenagem do Poder Legislativo. O vereador André Focaccia (PSD), filho da presidente Anna Maria ChiappettaFocaccia, também usou a palavra para destacar o trabalho desenvolvido pela Liga Feminina de Combate ao Câncer em São Gabriel. Também prestigiou o evento, o casal de voluntários Ana Helena e Dirceu Menna Barreto de Abreu.

NILO DIAS: DOUTOR CHARLESMAGNE, UM HOMEM SEM PRECONCEITOS.

18618108_10213118431466041_1015225835_oFaleceu no dia 21 de setembro de 2012, vitima de uma parada respiratória, o conhecido e atuante advogado no Foro de São Gabriel, doutor Charlesmagne Fenianos Neme, com a idade de 82 anos.
Ele estava se tratando de um sério problema intestinal e se encontrava internado no Hospital de Caridade Astrogildo de Azevedo, em Santa Maria, onde seria paciente de uma cirurgia.
O corpo foi cremado no Crematório Cristo Rei, em São Leopoldo. Deixou a esposa Eva dos Santos, os filhos Leila dos Santos Neme e Walter dos Santos Neme, que é médico, clinicando em Santa Maria e três netos.
Eu conheci o doutor Charlesmagne no bar “A Toca”, do amigo Marciano Bastos, frente à Prefeitura. A exemplo do doutor João Alfredo Reverbel Bento Pereira ele era um homem sem preconceitos, mesmo pertencendo a uma classe social alta.
Frequentava, além de “A Toca”, também o bar do Lima, que antes ficava na Tristão Pinto e hoje se localiza na Mascarenhas de Moraes. E tratava a todos com a mesma simplicidade que sempre o caracterizou.
É claro que ia a esses locais esporadicamente para tomar uma ou duas doses de uisque, sua bebida predileta. Mas nada de exageros. Não era como eu, por exemplo, que visitava o Marciano quase todos os dias. E noites. E derrubava todas.
Outro amigo, pessoa de uma enorme simplicidade e que também já nos deixou, era o doutor Ferrer, igualmente advogado. A exemplo do doutor Charlesmagne, frequentava “A Toca” e participava dos bate-papos que acabaram por dar ao bar o invejável título de “ambiente cultural.”
O doutor Charlesmagne, com seu jeito de ser, conquistou uma legião de amigos. Participava ativamente das conversas que caracterizaram “A Toca” como um lugar onde a cultura se fazia presente. Por lá discutia-se política, futebol e qualquer tema que fosse sugerido.
Nunca esqueci de uma coisa que o doutor Chalesmagne me disse: a diabetes 2 deveria ser chamada também de “diabetes alcoólica”, explicando que geralmente quem bebe tem mais probabilidades de adquiri-la.
E é verdade. Eu tenho a doença e sou obrigado a tomar remédio para o resto da vida. Sou escravo do “Cloridrato de Metformina 850 mgs”. Tenho que tomar uma capsula por dia. Na bula diz que não se pode ingerir bebida alcoólica. Mas faço de conta que não li.
Espero ter vida longa, mas não deixo de lado o prazer de beber uma cerveja gelada e alguma dose de “pinga” da boa. Afinal de contas ninguém é de ferro.
Tem um bar pertinho da minha casa, em Sobradinho-DF, que é uma verdadeira tentação. Comercializa mais de 20 marcas de cerveja, inclusive alemãs e espanholas. E umas 30 marcas de “pinga”. Eu gosto muito de uma procedente de Minas Gerais, de nome “Chico Mineiro”. É boa, mas salgada no preço para quem bebe muitas, R$ 5,00 a dose.
Eu desde os meus tempos de Rio Grande sempre gostei de saborear uma cerveja gelada acompanhada de uma dose de “pinga”. O pessoal no Rio Grande do Sul chama de “égua com cria”.
18596208_10213118354264111_833042163_oNum lugar chamado de “Colorado”, próximo a Sobradinho, tem um barzinho que vende a cachaça mais famosa, e cara, do mundo, a “Havana”. Custa a bagatela de R$ 35,00 a dose. E o dono garante que vende uns 30 litros dela por mês. Vem direto de Cuba.
E por falar em “pinga” boa prometo ao amigo doutor João Alfredo, que na minha próxima ida a São Gabriel vou levar para ele uma ou duas garrafas da maravilhosa pinga “Nêga Fulô”. Essa custa R$ 10,00 a dose, é do mesmo preço e da mesma qualidade da “Germana”, ou superior.
A última vez que vi o doutor Charlesmagne foi em frente a sua residência, na rua Duque de Caxias, dias após ele ter participado da solenidade de lançamento do meu livro “100 anos de futebol em São Gabriel”. Conversamos rapidamente e ele me disse que estava “devorando” o livro e gostando muito, o que me deixou bastante feliz.
Lembro bem que ele foi o primeiro a chegar na Igreja do Galo, local do evento. Adquiriu o livro e de imediato foi embora. Era seu jeito, reservado e avesso a muito barulho.
Me vali da amiga comum Fabiola Fernandes, advogada e dona de imobiliária, em Porto Alegre, para saber detalhes da vida do causídico que nos deixou. E ela, gentilmente, procurou o doutor Walter Santos Neme, filho do doutor Charlesmagne, que é médico e mora em Santa Maria. E ele passou informações valiosas, que possibilitaram fazer esta matéria.
O doutor Charlesmagne nasceu em 6 de agosto de 1930. Era filho do casal Miguel Neme, de origem libanesa e Açucena Fenianos Neme, brasileira, descendente de libaneses. Dessa união nasceram quatro filhos: Chateaubriand, Salwa, Alia e Charlesmagne, o mais novo de todos.
Casou com Eva Batista dos Santos, com quem teve dois filhos, Leila e Walter Neme, este casado com Renisse Vallejos Neme. O doutor Charlesmagne era avô de Magnus, Ayana e Layla, filhos de Walter.
Fez seus primeiros estudos no Ginásio São Gabriel e após no Colégio Anchieta, de Porto Alegre. Cursou a Faculdade de Letras em Bagé, com ênfase na língua francesa. Formou-se em Direito na Universidade Federal de Santa Maria. Foi professor de francês no Colégio Estadual XV de Novembro, em São Gabriel.
O atual presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Miguel Neme Kodayssi é sobrinho do doutor Charlesmagne Neme, e quando da solenidade de sua posse, prestou uma homenagem ao tio, entre outros colegas.
Também conheci muito o seu irmão, Antônio Neme, que morava na Tristão Pinto. Muitas vezes o encontrei pela manhã fazendo o desjejum no bar do seu Lima.
O que me chamava a atenção era que geralmente ele pedia um refrigerante sem açúcar, pois dizia que era diabético. Mas devorava uma ou duas generosas fatias de bolo, o que sem dúvida anulava os efeitos lights.
Eu convidei a advogada Fabiola Fernandes, que foi pupila do doutor Charlesmagne e sua grande amiga, para que escrevesse algo a respeito dele. E ela atendeu meu pedido, dizendo o seguinte:
Fui convidada pelo amigo jornalista Nilo Dias, para dar um depoimento sobre o doutor Charlesmagne Fenianos Neme. Fiquei lisonjeada com o convite e confesso que foi para mim uma responsabilidade muito grande falar de uma pessoa ímpar como ele.
O conheci quando estudei na Escola XV de novembro, onde ele era professor e um dos organizadores das gincanas da escola. Após fui cursar Direito e ao me formar, me tornei colega de profissão dele.
Fui muito bem recebida pelo doutor Charlesmagne na salinha dos advogados da Comarca de São Gabriel, e a partir daí, diariamente batíamos literalmente o ponto lá, todas as manhãs para acompanhar nossos processos, conversar e tomar um gostoso cafezinho.
Foram anos de amizade verdadeira, e com ele aprendi muito e sobre diversos assuntos. Era uma pessoa culta, inteligente e amiga dos seus amigos, que sempre me orientava com sua sapiência.
Foi de fato uma grande pessoa, que infelizmente se despediu de nós em 22 de setembro de 2012, deixando muita saudade para todos que conviviam com ele. Sinto falta dos seus conselhos e amizade…
Dois dias antes de seu falecimento ele me ligou por volta das 19 horas, como era de costume, e disse que estava se despedindo, e que era grato pela nossa amizade, pois já com 86 anos, não esperava fazer mais amigos verdadeiros…
Foram palavras que me tocaram profundamente, e terei sempre para com ele um sentimento de gratidão. Obrigada doutor Charles, por ter privado da sua amizade.
O amigo doutor João Alfredo Reverbel Bento Pereira escreveu na sua coluna “Amenidades”, no “Jornal da Cidade”, o seguinte a respeito do doutor Charlesmagne Neme.
Pena que ele tenha partido. Era um advogado da velha escola, sério, respeitável e competente, um homem reservado, tímido e quase recluso. Era, também, uma pessoa de poucos e bons amigos.
A advocacia de São Gabriel fica bem mais pobre e, nós, com uma sensação enorme de vazio. Ele me telefonou, poucos dias antes, dizendo que havia lido a coluna em que falei de sementes de milho crioulo.
Pediu-me algumas para plantar no seu pátio. Trouxe-as de fora, mas, com sua derradeira viagem à Santa Maria, não deu tempo de entregá-las. Agora, vou plantá-las, regando-as para que cresçam com viço e sem percalços.
Na vida, sempre há um renascer. Quando provar desse milho verde, cozido ou assado, vou me lembrar dele, deixando-lhe um lugar reservado em minha mesa, onde, cerimoniosamente, irá degustar dessa iguaria que os antigos sabem valorizar. Até um dia, irmão.
Eu conheço bem o Bereci Macedo. Sei de suas virtudes e seus defeitos. Quando ele diz não, nada vai convencê-lo a dizer sim. Eu o convidei a fazer um depoimento sobre o doutor Charlesmagne Neme, que sei, era seu grande amigo.
E ele me respondeu que não podia, explicando que o saudoso professor e advogado, certa vez lhe disse que não esperava homenagens depois que partisse para o outro lado.
Mas eu encontrei esta postagem do Bereci, no Facebook, e como ela não foi endereçada diretamente ao doutor Charlesmagne, tomo a liberdade de divulgá-la:
“Em 2011 participei da colação de grau em medicina (UFSM) do Flávio Antônio Madruga Segundo, filho do conterrâneo meu amigo, quase irmão, Flávio Antônio Madruga, companheiro de futebol no Botafogo do Adalberto Mendonça, no Palmeiras do Aldo Lima e na equipe de futebol de salão da Auto Gabrielense S. A.
Além de amigo em São Gabriel foi através do Flávio pai que adquiri um grande e qualificado convívio social naquela cidade. Parabéns ao pai e ao filho e que este não esqueça nunca o juramento feito naquele momento significativo e solene.
O segundo prazer está ligado ao fato do paraninfo, médico e professor, Walter Santos Neme, também do meu círculo de amigos, ser filho do advogado Charlesmagne Fenianos Neme, profissional que honra o magistério, honra e qualifica a advocacia são-gabrielense.
18578806_10213118352344063_988144149_nEste mundo é pequeno, o bonito nessa história é que o Charlesmagne foi professor do Flávio, em São Gabriel, no Colégio Estadual XV de Novembro e o Walter, filho do Charles, foi professor do Flávio Segundo filho do Flávio, na UFSM”.
Seguem fotos as do Dr. Charles com irmãos e pais são as mesma > Pela ordem sentado Miguel o pai , Açucena mãe .da esquerda para direita Charles ( sem bigode) ,Alia irmã , Salwa ,Chateaubrian de bigode .
O doutor Charlesmagne também teve destacada atuação no meio cultural da cidade, tendo sido um dos fundadores da Associação Cultural Alcides Maya. Ele fez parte da Comissão de Notáveis criada pelo ex-prefeito Balbo Teixeira para tratar do tema.
Fizeram parte da Comissão, além do doutor Charlesmagne, o historiador Osório Santana Figueiredo, o doutor Nelson Lýdio Andrade de Azevedo, doutor Milton Teixeira, Galeno Evangelho Costa, Ricardo Pereira Teixeira e doutor Aluizio Macedo.
(Por Nilo Dias)

RECEITA ESTADUAL PREPARA OFENSIVA CONTRA DEVEDORES DE IPVA.

Visando recuperar R$ 528 milhões que deixaram de ingressar nos cofres públicos até o momento, a Receita Estadual planeja uma ofensiva à inadimplência do IPVA 2017 – Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores. Para tanto, estão previstas para o mês de junho as primeiras blitz do ano, que contarão com novidades tecnológicas para incrementar a assertividade na escolha dos veículos abordados.
O objetivo é identificar motoristas que não tenham quitado o IPVA 2017 e estão com o licenciamento veicular (CRLV) vencido, o que leva à remoção do automóvel, pagamento de multa gravíssima, sete pontos na CNH e despesas com depósito e remoção. “É importante salientar que o trabalho de ofensiva à inadimplência é também uma questão de justiça tributária com quem pagou corretamente o tributo”, destaca o subsecretário da Receita Estadual, Mario Luis Wunderlich dos Santos.
Em 2017, a arrecadação prevista com o IPVA era de R$ 2,507 bilhões. A conta, no entanto, fechou com uma inadimplência financeira de 21,06% (1% acima do ano passado), chegando a R$ 1,979 bilhão. De uma frota de 3.699.730 veículos que deveriam pagar o imposto este ano, 859.919 estão circulando pelas ruas com o IPVA atrasado, o que significa que quase um em cada quatro veículos deixou de pagar o imposto dentro do calendário, que encerrou no final de abril. Do total arrecadado com o IPVA, metade é repassado automaticamente para as prefeituras de acordo com o município de emplacamento do veículo.

Juros e multas
O contribuinte que não pagou o tributo em dia, além de perder os descontos de Bom Motorista (de até 15%) e Bom Cidadão (de até 5%), terá multa de 0,33% ao dia sobre o valor do imposto não pago, até o limite de 20%. Depois de 60 dias em atraso, o débito sofrerá acréscimo de mais 5% e será inscrito em dívida ativa, com o contribuinte correndo o risco de ter seu nome lançado no Serasa, sofrer protesto no cartório da sua cidade e processo de cobrança judicial.
Além dessas consequências, o proprietário que for flagrado nas barreiras com o IPVA atrasado terá custos que poderão ir além de colocar em dia o imposto. Como o IPVA é um dos requisitos para renovar o Certificado de Registro e de Licenciamento de Veículo (CRLV), transitar sem este documento em ordem significa infração gravíssima (art. 230, V, do Código de Trânsito Brasileiro), com risco de multa de R$ 293,47 e sete pontos no prontuário da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), além dos custos do serviço de guincho e depósito do Detran. Os prazos para renovação da CRLV, entretanto, são diferentes do IPVA e variam conforme a placa: 30 de abril para finais 1, 2 e 3; 31 de maio para finais 4, 5 e 6; 30 de junho para finais 7 e 8; e 31 de julho para finais 9 e 0.

Blitz inteligentes
A novidade das abordagens este ano na capital é o uso de um novo instrumento que possibilita a atuação seletiva em tempo real. Equipamentos SLD (Sistemas de Leitura de Dispositivos) e câmeras OCR (Optical Charter Recognition) realizarão a leitura das placas dos veículos antes da passagem pela blitz, verificando automaticamente a respectiva situação nos sistemas e transmitindo alertas para os fiscais que estarão executando a operação. Assim, nos locais em que a ferramenta for testada, o objetivo é barrar apenas aqueles veículos com indícios apontados pelo mecanismo, aumentando a assertividade e favorecendo os contribuintes que pagaram o tributo em dia.
A novidade faz parte de um projeto nacional de avanços em infraestrutura coordenado no âmbito do ENCAT (Encontro Nacional de Coordenadores e Administradores Tributários Estaduais) e utiliza a tecnologia do sistema Operador Nacional dos Estados (ONE) e a inteligência do Controle e Monitoramento do Trânsito de Mercadorias (CMT).
A Receita Estadual, uma das responsáveis pelo trabalho desenvolvido no Rio Grande do Sul, considera o feito uma importante conquista no combate à inadimplência e pretende expandir as ações e os pontos coletores nos próximos meses. Além disso, o subsecretário da Receita Estadual, Mario Luis Wunderlich dos Santos, destaca que a tecnologia irá gerar oportunidades de parcerias e ações de inteligência com outros organismos de Estado. “Podem ser estabelecidos alertas não apenas para o controle do trânsito de mercadorias e em ações do IPVA, mas também na área da segurança pública, como por exemplo para combater o roubo de veículos e ampliar o monitoramento eletrônico”, complementa.

CENSO AGROPECUÁRIO: PROVA OBJETIVA SERÁ REALIZADA DIA 16.

ibge

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) concluiu hoje as inscrições do processo seletivo para 24.984 vagas temporárias de níveis fundamental e médio para atuar no Censo Agropecuário 2017. Os salários vão de R$ 1,6 mil a R$ 1,9 mil. O prazo havia sido prorrogado. Inicialmente, encerraria na terça (24/05).
As vagas de nível médio são para agente censitário municipal (1.272) e agente censitário supervisor (4.867). Os postos de nível fundamental são para recenseador (18.845). A Fundação Getúlio Vargas (FGV) é a organizadora responsável pela seleção.
O salário será de R$ 1,9 mil para agente censitário municipal e de R$ 1,6 mil para agente censitário supervisor. Para recenseador, a remuneração será por produção, calculada por setor censitário, conforme taxa fixada e de conhecimento prévio pelo recenseador, com base nas quantidades de unidades de estabelecimentos agropecuários recenseados. A prova objetiva será aplicada em 16 de julho, das 13h às 17h.
A previsão de duração do contrato é de até 7 meses para agente censitário municipal e agente censitário supervisor e de até 5 meses para a função de recenseador.
Em 9 de maio, o IBGE encerrou as inscrições de outro processo seletivo para 1.039 vagas temporárias em cargos de níveis médio e superior. As oportunidades também são para o Censo Agropecuário 2017. Os salários vão de R$ 1,5 mil a R$ 4 mil. A prova objetiva será aplicada na data provável de 2 de julho.
A previsão de duração do contrato é de até 13 meses para analista censitário, 10 meses para a agente censitário administrativo, 9 meses para agente censitário regional e 7 meses para agente censitário de informática.

REFORMA AGRÁRIA: ASSENTADOS DE SÃO GABRIEL SÃO BENEFICIADOS COM 150 NOVAS MORADIAS.

casa-PAZambeze(SG)

Agricultores de cinco assentamentos implantados pela superintendência regional do Incra no Rio Grande do Sul, em São Gabriel, receberão oficialmente na quarta-feira (07/06) 150 novas moradias para famílias.
As casas, construídas através do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR), foram financiadas pela Caixa Econômica Federal (CEF) e tiveram como entidade organizadora a Cooperativa Central dos Assentamentos do RS (Coceargs).
A cerimônia, marcada para as 10h30min, será no assentamento Itaguaçu que têm 32 unidades habitacionais construídas. No Assentamento Conquista do Caiboaté foram edificadas 78 moradias, no Zambeze (21), União pela Terra (14) e Novo Rumo (cinco).
O superintendente do Incra/RS, André Bessow, destaca que a autarquia federal é parceira do programa de habitação porque orienta as famílias sobre as regras de acesso ao PNHR, e através das relações de beneficiários (RB) enviadas à CEF o Instituto comprova o enquadramento deles como assentados regulares da reforma agrária. “As novas casas trazem dignidade e conforto para os agricultores”, afirma.
Para Sidnei Santos, coordenador do setor de Habitação da Coceargs, as unidades habitacionais representam o empenho de cada família de ter uma moradia melhor, e que a conquista da nova casa ajuda a fortalecer a agricultura familiar.
“Os agricultores tiveram a opção de escolher as cores do piso cerâmico e das tintas externas e internas”, diz. As edificações foram levantadas com 52 m² – a de dois dormitórios, e com dimensões de 51 m² a de três quartos. Santos diz que serão construídas um total de 610 casas em assentamentos do RS. Até o momento, 526 já foram concluídas. A arquiteta da Coceargs, Sabrina Cerqueira, destaca que mais uma vez a equipe está feliz em entregar as unidades. “É fruto do trabalho e empenho de toda a equipe e para as famílias uma importante conquista”, finaliza.

TEMER ACIONA TROPAS FEDERAIS PARA PROTEGER PLANALTO E MINISTÉRIOS APÓS VANDALISMO.

WhatsApp Image 2017-05-24 at 16.15.17

O Ministro da Defesa, Raul Jungmann, informou nesta quarta-feira (24/05) que o presidente Michel Temer decretou a “ação de garantia da lei e da ordem” e, com isso, tropas federais passarão a reforçar a segurança na região da Esplanada dos Ministérios.
Enquanto Jungmann fazia o anúncio, manifestantes ocupavam a Esplanada dos Ministérios para pedir a saída do presidente Michel Temer do governo.
O decreto assinado por Temer foi publicado em uma edição extra do “Diário Oficial da União” e prevê o emprego das Forças Armadas entre 24 e 31 de maio. A ordem é assinada pelo presidente, por Jungmann e pelo ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Sérgio Etchegoyen.
“O senhor presidente [Michel Temer] decretou, por solicitação do senhor presidente da Câmara [Rodrigo Maia], a ação de garantia da lei e da ordem”, disse Jungmann.
Raul Jungmann não respondeu a perguntas de jornalistas, mas acrescentou que a manifestação na Esplanada dos Ministérios estava prevista como pacífica, mas “degringolou na violência, no vandalismo, no desrespeito, na agressão ao patrimônio público e na ameaça às pessoas”.
Logo após o pronunciamento de Jungmann, deputados da oposição começaram a criticar no plenário da Câmara a convocação das Forças Armadas. Houve confusão e um empurra-empurra generalizado. A sessão chegou a ser suspensa.
Então, o presidente da Câmara decidiu falar sobre o assunto no plenário e chamar líderes ao seu gabinete para explicar o que ocorreu. “Eu pedi o apoio das Forças Nacionais, sim. Agora, qual foi o instrumento que ele [Raul Jungmann] usou foi uma decisão do governo”, disse Maia.
Ele também justificou o seu pedido. “Agora, de fato, o ambiente na Esplanada era grave e, para garantir a segurança tanto dos manifestantes quanto daqueles que trabalham na Esplanada e no Congresso, eu fui ao presidente que a Força Nacional pudesse colaborar neste momento junto com a Polícia do Distrito Federal.”
Mais cedo, durante a sessão da Câmara, já havia ocorrido outro episódio com muita gritaria, troca de empurrões e acusações entre parlamentares contra e a favor do governo Temer.

REPERCUSSÃO
A decisão de Temer foi criticada por deputados e senadores de oposição e até mesmo da base aliada do presidente. O decreto também repercutiu no Supremo Tribunal Federal.
“Voto um pouco preocupado com o contexto, e espero que a notícia não seja verdadeira. O chefe do Poder Executivo teria editado decreto autorizando uso das Forças Armadas no Distrito Federal no período de 24 a 31 de maio”, disse o ministro do STF Marco Aurélio Mello.
O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) pediu uma reunião conjunta do Congresso para que os parlamentares discutissem e sustassem o decreto de Temer. Mas a convocação foi rejeitada por Eunício Oliveira (PMDB-CE), presidente do Senado.
“Manifestação, repressão, black blocks é polícia que resolve. Chamar as Forças Armadas num momento grave da vida nacional. Isso é um crime de lesa-pátria, isso sim é que é contra a Constituição”, afirmou o senador Randolfe Rodrigues.

ENTENDA A GLO
Realizadas exclusivamente por ordem expressa da Presidência da República, as missões da garantia de lei e ordem (GLO) ocorrem nos casos em que há, segundo o Ministério da Defesa, “o esgotamento das forças tradicionais de segurança pública, em graves situações de perturbação da ordem”.
Ainda de acordo com o ministério, nessas ações, as Forças Armadas “agem de forma episódica, em área restrita e por tempo limitado, com o objetivo de preservar a ordem pública, a integridade da população e garantir o funcionamento regular das instituições”.
De acordo com o manual de aplicação da GLO publicado pelo governo em 2014, para a Copa do Mundo, o foco de atuação é contra os chamados Agentes de Perturbação da Ordem Pública (APOP), e “ameaças”.
Ainda segundo este manual, APOP “são pessoas ou grupos de pessoas cuja atuação momentaneamente comprometa a preservação da ordem pública ou ameace a incolumidade das pessoas e do patrimônio”.
Por “ameaças”, acrescenta, entende-se “atos ou tentativas potencialmente capazes de comprometer a preservação da ordem pública ou ameaçar a incolumidade das pessoas e do patrimônio”.
Leia abaixo a íntegra do pronunciamento do ministro Raul Jungmann:
Boa tarde a todos e a todas,
Incubiu-me o senhor presidente da República, em companhia do ministro do Gabinete de Segurança Institucional, comunicar aos senhores o seguinte:
Atendendo à solicitação do senhor presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), mas também levando em conta, fundamentalmente, que uma manifestação que estava prevista como pacífica, ela degringolou na violência, no vandalismo, no desrespeito, na agressão ao patrimônio público, na ameaça às pessoas, muitas delas servidores que se encontram aterrorizados e que estamos garantindo neste momento a sua evacuação, o senhor presidente da República decretou, por solicitação do senhor presidente da Câmara, uma ação de garantia da lei e da ordem.
Neste instante, tropas federais já se encontram aqui neste palácio, no Palácio do Itamaraty e, logo mais, estão chegando tropas para assegurar que os prédios dos ministérios sejam mantidos incólumes.
O senhor presidente da República faz questão de ressaltar que é inaceitável a baderna, que é inaceitável o descontrole e que ele não permitirá que atos como esse venham a turbar o processo que se desenvolve de forma democrática e com respeito às instituições.
Era isso que tínhamos de dizer aos senhores e às senhoras, muito obrigado pela atenção.

TRATAMENTO ESTÉTICO AO ALCANCE DE TODOS. EMPREENDIMENTO INAUGURA NO PRÓXIMO SÁBADO OFERECENDO PREÇOS POPULARES.

estetica 1

Está pensando que é fácil se manter jovem, bela e sem aquelas ruguinhas que deixam toda a mulher com linhas de expressão cada vez que se olha no espelho? Não é fácil não! Mas tudo tem solução. Ainda mais agora.
A Associação dos Advogados, no Bairro São Bento, foi escolhida para sediar a festa de inauguração do mais novo empreendimento voltado para a área da saúde em São Gabriel. O evento acontecerá no sábado (27/05), às 20h. Um coquetel e palestra para convidados marca o início das atividades do consultório de estética do médico Luis Alberto Alderette Branca, que funcionará, a partir de segunda-feira (29/05), na Rua General Mallet.
Junto com ele, também vão estar trabalhando a Psicóloga Taís Bernardes, a massoterapeuta Celina Mac Eachen, personal trainner Tomaz Fialho Porciúncula, fisioterapeuta Léo Marques Fialho e o Advogado Moisés Garcez de Souza Fonseca.
O empreendimento surgiu de uma ideia comum com o objetivo específico de colocar à disposição dos gabrielenses um espaço físico confortável para que a população pudesse contar com um serviço de qualidade, desde o tratamento de saúde corporal e mental, a situações que fogem da nossa competência e necessitam do apoio de um profissional capacitado na área de advocacia.

Luis Aderette

Médico Luis Alberto Alderette Branca

Branca – que é Argentino e formado em medicina no Uruguai – notou, no tempo que está no Brasil, que é difícil para a maioria da população ter acesso a procedimento estéticos, sejam eles por questões de saúde ou vaidade mesmo.
O consultório dele surge com a perspectiva de mudar essa realidade. As consultas são particulares, mas com preços populares, que devem ficar abaixo dos valores de convênios e outros planos de saúde. Cada consulta custará R$ 100. “O preço é acessível, porque a consulta estética tem a finalidade do procedimento futuro. Minha ideia não é ganhar na consulta. Sei que, no caso da estética, a pessoa vai fazer um tratamento e ainda teremos outros procedimentos e outros custos”, explicou.
Ele também atenderá como clínico geral. “Não posso deixar de lado a minha formação como Clínico Geral. A pessoa pode ter alguma doença e, se precisar consultar, eu vou atender”.
Branca atuará, de segunda a sexta, a partir das 17h30min. O consultório dele funcionará na Rua General Mallet, 762. As consultas podem ser marcadas pelo telefone 3232.4795 ou pelo whatsApp 99689.7081.
Entre os procedimentos oferecidos na medicina estética estão: botox, preenchimento com ácido hialurônico, rinomodelação, micro procedimentos cirúrgicos e massagens e ainda tratamento para celulite, varizes, gordura localizada, rejuvenescimento facial e peeling.

estetica 2

Consultório está localizado na Rua General Mallet

TRATAMENTO
Se o paciente necessitar continuar com o procedimento estético, os R$ 100 da consulta passa a valer como parte do pagamento do tratamento. “Por exemplo. Se o paciente vai fazer um procedimento estético que custa R$ 300, ele terá que pagar mais R$ 200 apenas, pois os R$ 100 da consulta vale como parcela do valor do tratamento”, argumentou.

SAIBA MAIS: Luis Alberto Alderette Branca é argentino e tem 33 anos. O médico é formado no Uruguai, especializado em Buenos Aires, na Argentina. Trabalha em Artigas, no Uruguai, desde 2011, como médico de emergência, assistente cirúrgico e médico da família. Atuou também em Quaraí como médico de emergência, médico internista e assistente cirúrgico. Entrou no Programa Mais Médicos em 2014, especializando-se em Medicina da Família Brasileira. Branca fez o Revalida (programa que valida diplomas estrangeiros) e adquiriu o registro no CREMERS.

  • OUÇA A RÁDIO CULTURA