DEPOIS DO INCÊNDIO, OBINO AINDA NÃO TEM DATA PARA REABRIR.

obino

O gerente da Loja Obino de São Gabriel, Gustavo Borges, divulgou na tarde de ontem, através de uma rede social, uma nota de esclarecimento para clientes da empresa. O objetivo foi orientar as pessoas que precisam pagar carnês do crediário da empresa, que necessitam retirar mercadorias ou tenham produtos com problemas. No texto ele explica como o cliente deve proceder.
No relato, Gustavo informa que a empresa não tem dada para retornar as atividades e garantiu que não serão comercializados os produtos que pegaram fogo. A loja pegou fogo no dia 2 de fevereiro. Só o depósito não foi afetado pelo incêndio.
Veja como entrar em contato:
FONE- 55991375200 (Op Vivo e WhatsAPP)
FONE- 55991282775 (Op OI)
E-mail – gerente.saogabriel@lojasobino.com.br
0800 721 4252 Financeira Losango;
0800 600 0777 Financeira Portocred
0800 701 0471 Financeira Omni

Abaixo algumas informações e esclarecimentos:
_ A loja tem data para retornar as atividades? Infelizmente não;
_ A loja vai vender os produtos que pegaram fogo? NÃO;
_ Como posso pagar minhas prestações? Através do código de barras que tem no carnê. Se o carnê estiver em dia pode ser pago em qualquer lotérica ou conveniados e se tiver em atraso diretamente no baco bradesco;
_ Se meu carnê não tiver código de barras? Entrar em contato pelo telefone que estará bem abaixo da postagem;
_ Se eu perdi meu boleto? Abaixo estará todos os 0800 para que seja solicitada uma segunda via;
_ Tenho compras a retirar, como eu faço? Entrar em contato pelo face, ou telefone abaixo;
_ Tenho um produto com problema, o que faço? Entrar em contato pelo face ou telefone.

iptu1

VEREADORA PROPÕE AQUISIÇÃO DE “CASTRAMÓVEL” PARA SÃO GABRIEL.

A Vereadora Flávia Batista, do PP, discutiu com o Deputado Federal, Covatti Filho, políticas públicas voltadas para a causa animal e em favor do meio ambiente e da comunidade de São Gabriel. O encontro aconteceu na Assembleia Legislativa do Estado, em Porto Alegre, no Gabinete da Deputada Estadual, Silvana Covatti, na última segunda-feira (06/02).
Entre os temas apresentados, a Vereadora destacou a aquisição de um veículo (Castramóvel) como solução pioneira e eficaz para amenizar o acúmulo de animais em via pública, problema que continua crescendo diariamente em São Gabriel.
O Deputado Covatti ressaltou a importância de representantes eleitos pelo povo em assumir essa causa, que, segundo ele, simboliza uma bandeira que está na vertente do crescimento. No entanto, ele alegou necessitar de amparo político e legal para que possa se realizar e executar ideias envolventes nesta matéria.
O Deputado admitiu ter interesse pelo conteúdo e em prestar auxílio para que se concretize os projetos voltados para o bem-estar dos animais, sob a requisição e atendimento do Castramóvel.
Conforme ele, trata-se de uma importante conquista, adotada em Municípios como verdadeiro avanço para o controle populacional de animais (cães e gatos), independentemente do porte, sendo esta a maior preocupação iminente de gestores da causa, tratando as esterilizações como prioridade em referência ao marco inicial da construção e da geração de novos tempos no Município de São Gabriel.
Flávia Batista disse que o trabalho dos dois deputados será importante para São Gabriel.
“Estou muito emocionada e gratificada à Deus por ter concedido a devida oportunidade de poder trabalhar em prol da causa dos animais e obter a confiança de pessoas de visão política, humana e ambiental, como o Deputado Covatti Filho e sua mãe Silvana, na missão de executarmos nossos projetos. Estamos e estaremos sempre prontos a mudar e a trabalhar por um novo tempo nessa questão, gerando o bem entre todos”, argumentou.
A assessora da vereadora, Janaína França, que também participou da audiência, destacou a importância que o deputado deu ao tema.
“O deputado deixou o seu Gabinete, em Brasília, e de sua mãe, em Porto Alegre, de portas abertas para nossos projetos, respaldados na ideia de renovação e de união, tal qual mostrada por ele próprio ao assumir e auxiliar em Uruguaiana na mesma vertente, sob bem-estar dos animais e da comunidade daquele local. Estamos muito confiantes”, enfatizou.

SAIBA MAIS
O Castramóvel é um modelo adotado de esterilização em massa, precedido por uma unidade móvel, equipada, com profissionais capacitados da área veterinária, e que tem obtido resultados incríveis nos Municípios de Rio Grande e Novo Hamburgo, tornado-se exemplo em excelência no controle populacional de animais, sejam eles domesticados/com devidos donos ou de rua, sendo posteriormente colocados à adoção, após a esterilização plena. Foi encaminhado na reunião, sob análise de Covatti Filho, o Projeto-de-Lei Ordinária para a criação, gestão e manutenção deste projeto, modelo inovador e contemporâneo para a comunidade gabrielense.
Ainda sobre a questão animal, na próxima segunda-feira (13/02), a Câmara Municipal de Vereadores votará o Projeto de Lei nº 001, que dispõe sobre a proibição de portar, manusear e comercializar fogos de artifício no Município. Sendo expressa a vontade popular de 95 gabrielenses a cada 100 entrevistados.

new-life-enem

EVARISTO COBRA MELHORIAS PARA ESTRADAS USADAS PARA O ESCOAMENTO DA SAFRA.

Com a aproximação do inicio da safra, o Vereador Evaristo de Oliveira (PPS) admitiu estar preocupado com o estado das principais estradas que formam os eixos de produção do município. Com aprovação da Câmara Municipal de Vereadores, o parlamentar encaminhou pedido de providência para o Executivo Municipal, pedindo que seja feito estudos técnicos visando a abertura de processo licitatório para a recuperação e a manutenção das estradas. Segundo ele, o eixo principal tem cerca de 150 quilômetros, ligando a localidade de Pavão a sede do Município, e da cidade até a região de Formosa, passando pelo corredor da Reúna.
Conforme o Vereador, São Gabriel possui em seu interior uma das maiores malhas viárias do Rio Grande do Sul, tendo seu PIB basicamente composto pela produção agropecuária. O trecho reivindicado pelo parlamentar é o de maior tráfego de veículos leves e pesados no interior, canalizando, ambos, de norte a sul em direção à sede do município, quase que 100% do escoamento das safras do transporte agropecuário, além do transporte escolar para as Escolas Polo e as linhas de ônibus para as comunidades do interior e assentamentos.
“Entendemos que terceirizando a recuperação e a manutenção do seu eixo fixo principal, de aproximadamente 150 km, o município terá melhores condições de logística e maquinário para cuidar com maior zelo do restante das estradas, realizando com mais qualidade e eficácia os serviços que os pequenos e grandes produtores rurais tanto esperam. Sendo que a atividade do campo gera emprego e renda, além de sustentar nossa economia. E, a colheita está aí, e essas demandas não podem ficar para segundo plano”, argumentou o Vereador, que é conhecido na área rural do município pela experiência que tem no setor. Na campanha eleitoral, uma das bandeiras dele foi defender melhores estradas no município.

iptu1

UTI PEDIÁTRICA NÃO FUNCIONA PORQUE FALTA CREDENCIAMENTO E RECURSOS.

uti-neonatal

Falta dinheiro para colocar em funcionamento a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Pediátrica do Hospital de Santa Casa de Caridade. Apesar de ter sido inaugurada em 2006, a Unidade nunca funcionou e, até mesmo os equipamentos comprados na época, continuam sem uso guardados nas dependências da área onde seria a UTI. Apenas uma pequena parte deste material é utilizada em outras unidades do Hospital.
O provedor da Santa Casa de Caridade, advogado Marcos Goes, disse que, para tornar a UTI funcional, será necessário o aporte de recursos públicos. No entanto, o serviço ainda não está credenciado ao Ministério da Saúde e, por isso, fica impedido de receber verbas federais. Na prática, do jeito que está, não teria como atender a população assistida pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Hoje, mais de 75% do público atendido pelo Hospital é beneficiário do SUS.
A única notícia boa em meio a tantas incertezas, é que a Prefeitura Municipal de São Gabriel demonstrou interesse em contratar os serviços da UTI Pediátrica. O Secretário da Saúde, Ricardo Coirolo, admitiu que o Município tem condições de repassar recursos para instituição através de um convênio que já existe com o Hospital.
O obstáculo, mais uma vez, é o credenciamento. “O Município tem condições de ajudar, mas não pode porque a UTI Pediátrica não é credenciada… Essa verba seria repassada dentro de um convênio que já existe com a Santa Casa”, explicou o Secretário.
Já a Coordenadoria Regional de Saúde (CRS), ligada a Secretaria Estadual da Saúde, informa que o Ministério da Saúde exige que a instituição tenha área física, equipamentos e pessoal para autorizar o credenciamento do serviço.
São Gabriel atenderia todas as exigências, se não fosse a falta de equipe profissional para atuar na Unidade.
Mas o que vem primeiro: o ovo ou a galinha?
A CRS alega que a Santa Casa de Caridade precisa contratar uma equipe profissional, para depois autorizar o seu credenciamento. A Provedoria informa que, sem recursos, não tem como contratar uma equipe profissional.
Conforme a Provedoria, para tornar a UTI Pediátrica funcional seria necessária a contratação de médicos (intensivista, cardiologista e clínico geral), além de um enfermeiro intensivista, técnico de enfermagem e uma equipe completa de enfermagem. Segundo levantamento da Provedoria, seriam necessários 32 funcionários novos.
Para se ter ideia, conforme o último levantamento, um intensivista custaria R$ 280, por hora, para a Santa Casa de Caridade. O Hospital não dispõe destes recursos.
Com tudo isso, quem sofre são os gabrielenses.
A comerciária Viviane Lara perdeu o filho Lorenzo em 2010. O menino morreu devido a problemas respiratórios, mas ela acredita que a história poderia ser diferente. Na época, ela não conseguia vaga nos hospitais da região e quando conseguia, era uma correria.
“A gente corre riscos. Tem que esperar. Tu estás vendo que o teu filho precisa de ajuda e não tem o que fazer. Só tem que esperar… Pedir. Corre atrás”, comentou.
Ela demonstra indignação com a situação: “O tratamento do Lorenzo teria sido feito em São Gabriel. Não haveria necessidade de correr para outra cidade e esperar. É uma espera angustiante. Tu estás vendo que o teu filho está morrendo e tem que esperar”.
A UTI Pediátrica tem 400 metros quadrados e mesmo atendendo a todas as especificações da Agência Nacional Vigilância Sanitária (ANVISA), está fechada. A Santa Casa de Caridade investiu R$ 500 mil na construção da Unidade e aquisição de equipamentos, como incubadoras e ventiladores pulmonares, parados há mais de 10 anos. O setor possui 10 leitos.
Se estivesse funcionando, a UTI atenderia bebês a partir de 28 dias de vida.

ENTENDA
O Provedor disse que, com os últimos acontecimentos, a população acabou confundindo as especializações e alegando a UTI Pediátrica a função de “Neo Natal”.
Segundo ele, mesmo com a UTI Pediátrica funcionando, todas as crianças recém-nascidas seriam encaminhadas para fora do Município. Hoje, a cidade mais próxima com UTI Neonatal credenciada é a de Santa Maria. Para lá, são encaminhadas crianças com até 28 dias de vida.
Depois disso (após 28 dias), aí sim, as crianças são internadas numa UTI Pediátrica.