LIDERANÇAS DISCUTEM EM PORTO ALEGRE O CREDENCIAMENTO E A HABILITAÇÃO DA UTI PEDIÁTRICA.

TEMA UTI

Em julho, o tema foi discutido em São Gabriel

Está marcada para a próxima segunda-feira (18/09), na sede da Secretaria de Saúde do Estado, em Porto Alegre, a segunda etapa do processo iniciado em julho deste ano e que tem como objetivo credenciar os serviços da UTI Pediátrica do Hospital de Santa Casa de Caridade. O Vereador Vagner Aloy (Maninho), do PSDB, responsável por levantar essa bandeira no primeiro semestre do ano, confirmou a reunião com o Secretário de Saúde, João Gabbardo dos Reis, e participação de um representante por Município da fronteira oeste. O grupo também defende a habilitação dos serviços, que, na prática, tornaria desnecessária uma contrapartida do Município.
A reunião está marcada para às 17 horas.
O pleito começou a ser discutido no final de julho, na Câmara Municipal de Vereadores, em São Gabriel. A reunião – que abriu o processo de diálogo para a implantação da UTI Pediátrica do Hospital de Santa Casa de Caridade de São Gabriel – teve a participação de gestores de saúde e vereadores dos municípios que integram a 10ª Coordenadoria Regional de Saúde (10ª CRS).

Anúncios

MATERIAL NÃO PODE SER JOGADO EM LIXO COMUM: MEDICAMENTOS VENCIDOS E SOBRAS DOMICILIARES DEVEM SER ENCAMINHADOS PARA FARMÁCIAS CONVENIADAS.

saude

O setor de Vigilância Sanitária (VISA) da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) divulgou na manhã desta segunda-feira (04/09) uma série de orientações com o objetivo de esclarecer para a população as formas corretas de descarte de medicamentos vencidos ou sobras. A coordenadora do setor, farmacêutica bioquímica Maria Paula Pereira, explica que as sobras desses medicamentos devem ser enviadas às farmácias que dão um descarte correto às substâncias. Em São Gabriel, isso pode ser feito nas empresas São João, Panvel e Drogaria Cidade.
A orientação vem com a proposta de combater maneiras erradas de descarta. Segundo a coordenadora, atualmente o descarte é feito, por grande parte das pessoas, no lixo comum ou na rede pública de esgoto. “Estima-se que no Brasil o volume de resíduos domiciliares de medicamentos seja algo entre 4,1 mil e 13,8 mil toneladas por ano, segundo levantamento feito pela Unicamp em 2013”, comenta.
A VISA municipal orienta a população que procure as redes de farmácias parceiras do programa para o descarte adequado das medicações que não são mais utilizadas. Maria Paula explica que as empresas possuem contrato com firma especializada em recolhimento de resíduos, conforme RDC nº 306/2004 da ANVISA e Resolução nº 358/2005 do CONAMA (gerenciamento e destinação final de RSS. Em 2009 a Anvisa editou a Resolução – RDC n. 44, que permitiu a participação de farmácias e drogarias em programas de coleta de resíduos domiciliares de medicamentos no país).
A VISA fez uma relação dos principais problemas sociais e ambientais associados aos resíduos de medicamentos e aos medicamentos com prazos de validade expirados nos domicílios e sem descarte adequado. Veja: Intoxicação acidental de crianças e adultos; Abuso intencional de drogas; Impactos na qualidade da água; Estudos de diversos países tem demonstrado a presença de produtos farmacêuticos na água. Segundo a Agência de Proteção Ambiental dos EUA, o ciclo de vida dos produtos farmacêuticos foi analisado e foi determinado que a maior contribuição para a presença dessa substâncias no ambiente não são as operações de fabricação, mas o uso e ações dos consumidores; Efeitos deletérios sobre a saúde pública; e Impactos negativos sobre a vida aquática.

ASSOCIAÇÃO MÉDICA E SECRETARIA DE SAÚDE HOMENAGEIAM FERNANDO LIMA EM EVENTO.

dr fernando ramos de lima

O “Mês do Médico”, este ano, terá a 1ª edição do Ciclo de Palestras, que terá como homenageado especial o médico Fernando Ramos de Lima, considerado o precursor das ações de prevenção ao câncer de mama em São Gabriel. De acordo com a Comissão Organizadora, os debates acontecerão na sede da Câmara Municipal de Vereadores, no dia 20 de outubro, a partir das 18 horas. O presidente será o médico ginecologista Heraldo Amann e as ações terão como foco a “Prevenção de Câncer de Mama”.
Dois profissionais médicos serão as atrações do evento. O santamariense Cláudio Magoga Filho, radicado em São Paulo, é obstetra e ginecologista formando na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), com especialização em Mastologia, pelo Centro de Referência da Saúde da Mulher – Hospital Pérola Byington, de São Paulo. Ainda possui especialização em Cirurgia Ginecológica Minimamente Invasiva e Robótica, no Hospital Sirio Libanês; e em Endocrinologia Ginecológica, pela Universidad de Alcalá, na Espanha. Magoga Filho também é Diretor Técnico responsável Clinica Sante – Saúde e estética e Coordenador do Serviço de Ginecologia e Obstetricia do Hospital Campos Sales, de Suzano, em São Paulo.
Magoga Filho falará sobre prevenção do câncer de mana. O médico radiologista Carlos Jesus Pereira Haygert será o outro palestrante e apresentará o tema diagnóstico por imagem em câncer de mama.
De acordo com o médico nefrologista, Gerson Barreto de Oliveira, o foco será a comunidade médica, mas o evento estará aberto à todos os demais profissionais de saúde.
A organização tem assinatura da Associação Médica de São Gabriel junto com a Secretaria Municipal de Saúde, com apoio da Santa Casa de São Gabriel, Liga Feminina de Combate ao Câncer de São Gabriel, Ressonância Magnética e CREMERS – SG.

A HOMENAGEM

O médico Fernando Ramos de Lima tem tudo a ver com o tema. Afinal de contas, ele criou o Serviço de Prevenção ao Câncer Ginecológico, referência na região. Gabrielense, nasceu em 1922, cursou o Colégio Militar. Formou-se em 1947 na Faculdade de Medicina de Porto Alegre.Após, formado, iniciou a atividade médica na cidade de Jacutinga (RS). Atuou um ano em Recife, retornando a São Gabriel onde fixou residência. Foi chefe do Posto de Saúde por vários anos, além de trabalhar no antigo Serviço de Atendimento Médico Domiciliar de Urgência (Samdu).
O médico Gerson Barreto de Oliveira destacou, em um texto publicado pela imprensa (em 21 de agosto de 2015), a importância de Fernando Ramos de Lima para a saúde local. “Ele era um porto seguro… Os secretários de saúde mudavam e ele prontamente colocava o cargo à disposição, para ser mantido logo a seguir, sabiam que ele era o homem certo no lugar certo. Todos os Secretários da Saúde do Estado do RGS passaram por lá (se referindo a casa do Dr. Fernando), Jair Soares veio como Governador e depois já Ministro da Saúde, fazendo questão de cumprimentar o Dr. Fernando”, escreveu.
O médico Fernando Ramos de Lima faleceu em 8 de agosto de 2015, aos 93 anos. “Seu exemplo é uma referência para todos, a nobre arte da medicina perdeu seu último grande cavalheiro na nossa cidade. Os tempos são outros, a vida é mais corrida, não há tempo para confraternizações e gentilezas”, finalizou Gerson.

SOBRE O DIA DO MÉDICO

O Dia do Médico é celebrado em 18 de outubro em homenagem à São Lucas, um dos quatro evangelistas do Novo Testamento. Lucas era médico, razão por que se decidiu homenagear os profissionais com o mesmo dia deste Santo.
Os médicos podem ser generalistas, ou seja, não ter uma especialização em nenhuma área específica da medicina, ou especialistas, quando são peritos em alguma área, como endocrinologia, estética, cardiologia, obstetrícia e etc.

MAIS DE 500 PESSOAS SÃO CADASTRADAS EM NOVO SISTEMA DA FARMÁCIA BÁSICA NO PRIMEIRO DIA DE IMPLANTAÇÃO.

20170830_111625

A Farmácia Básica Municipal iniciou, na terça-feira (29/08), o processo de cadastramento de pacientes que usam medicamentos fornecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O sistema foi implantado pela empresa DUETO na última segunda-feira (28/08) e, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, vai resultar em economia aos cofres públicos porque, de imediato, vai evitar que pessoas usem mais de uma vez a mesma receita para retirar medicamentos.
Além disso, o novo sistema dará mais agilidade ao atendimento. Será possível acompanhar todos os procedimentos do paciente através de uma rede integrada, que, nos próximos dias, também terá a inserção de todas as Unidades Básicas de Saúde.
Nos primeiros dias, segundo a coordenadora farmacológica da Assistência Farmacêutica Municipal, Ana Alice Gomes Siqueira, foram cadastradas mais de 500 pessoas. Por isso, que foi até a Unidade de Saúde Brandão Júnior, entre terça e quarta, se surpreendeu com as filas que se formaram em frente a farmácia.
“É que neste primeiro momento estamos cadastrando as pessoas. Em uma fila, as pessoas fazem o cadastrado e, na outra, já retiram os medicamentos. Quem for ao local, tem que levar um documento do paciente, que pode ser o cartão do SUS ou a carteira de identidade, e ainda a receita”, explica a coordenadora.
CADASTRO – Todas as pessoas que necessitam ou fazem uso de medicamentos fornecidos pela Farmácia Básica Municipal terá, obrigatoriamente, que fazerem os seus cadastros. Somente com a inserção destas informações no sistema, é que serão liberados os medicamentos.

PREFEITURA RECEBE AUTORIZAÇÃO DA CÂMARA PARA CONTRATAR PROFISSIONAIS DE SAÚDE.

TABELA MÉDICOS

Em sessão ordinária do dia 28 de agosto, os vereadores aprovaram o projeto de lei que autoriza o Poder Executivo a contratar profissionais na área da saúde para trabalharem junto a Secretaria de Saúde do município.
Devido à grande demanda reprimida de alguns profissionais no Sistema Único de Saúde Municipal e no programa Estratégia Saúde da Família (ESF), a prefeitura pretende abrir processo seletivo para contratar 9 profissionais, sendo 4 Auxiliares de Saúde Bucal, 1 Médico Endocrinologista, 2 Cirurgiões Dentistas e 2 Médicos Gineco/Obstetra.
Os salários variam de R$ 937,00 a R$ 4.553,33, com carga horária de 30 a 40 horas semanais e qualificação exigida que vai desde ensino médio, curso técnico e ensino superior. Os vencimentos, bem como a carga horária de trabalho e o período laboral, constarão no respectivo contrato administrativo.
Como consta no projeto de lei aprovado a Secretaria Municipal de Administração fica responsável pela emissão e organização do Processo Seletivo, utilizando, se for o caso, a lista de aprovados do último concurso público.

SAÚDE INAUGURA EM OUTUBRO UM CENTRO PARA ATENDIMENTO EXCLUSIVO DE GESTANTES.

centro para gestantes

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) anunciou, na semana passada, um programa de rastreamento e assistência as mães grávidas e que necessitam de atenção especial. A proposta – divulgada pelo Secretário de Saúde, médico Ricardo Lannes Coirolo – surge com o objetivo principal de reduzir os altos índices de mortalidade infantil que, segundo ele, chegou aos dois dígitos no começo de agosto. O foco, no entanto, são gestantes de alto risco, com idade superior a 35 anos, obesas ou adolescentes, e ainda aquelas com diabetes, hipertensão e que já realizaram três cesarianas ou aquelas que abrem mão do acompanhamento médico no período de gravidez e, muitas vezes, aparecem no hospital somente no momento de dar a luz.
Essas mulheres serão orientadas e assistidas. Profissionais vão acompanhar a grávida, que é gestante de risco, desde o início da gestação até o nascimento e, se o bebê se enquadrar no Programa “Criança de Risco”, ele continuará sendo assistido pela pediatria até o final do primeiro ano de vida.

COMO VAI FUNCIONAR

Uma equipe multidisciplinar será reunida em um único local. A ideia é inaugurar, no mês de outubro, um “centro de saúde” na área central de São Gabriel, com a disponibilização de estrutura física e profissional para as gestantes de risco.
Serão equipes completas, com a presença de obstetra e pediatra, com o objetivo atender as mães, permitindo que todas realizem pré-natal efetivo, consultas e exames. O program tem como missão acompanhar de perto as gestantes. “Elas não faziam o pré-natal da forma que tem que ser feito. A nossa preocupação não são os números, mas sim as vidas que são perdidas. Isso mexe na estrutura familiar da mulher. Mexe com a estrutura de toda uma família”, disse o secretário.

FISCAIS DA VIGILÂNCIA DE SÃO GABRIEL PARTICIPAM DE CURSO DE CAPACITAÇÃO.

tecnicos

O Centro Estadual de Vigilância em Saúde (CEVS), por meio do Programa Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (Vigiagua), realizou a última edição do curso de inspeção sanitária em sistemas de abastecimento de água para consumo humano, planejado para 2017. O curso, que iniciou na segunda-feira (14), terminou na sexta-feira (18), incluindo informações técnicas, atividades em grupo e de campo. Dois fiscais de Vigilância de São Gabriel participaram do curso: José Carlos da Silveira e Maria Beatriz Lovato de Godoy.
O objetivo do curso foi capacitar os participantes para a realização das ações de inspeção e fiscalização e assegurar a qualidade da água em estações de tratamento e soluções alternativas coletivas de abastecimento para consumo humano. As atividades em campo foram realizadas na Estação de Tratamento de Água (ETA) de Alvorada e em uma solução alternativa coletiva de abastecimento no município de Viamão.
“A Vigilância Sanitária de São Gabriel recolhe amostras de água, em diversos pontos da cidade, semanalmente, para análise da água, que é sempre controlada”, explica a coordenadora do setor, Maria Paula Pereira.
No ano passado, foram realizados cursos de inspeção sanitária nas oito macrorregiões de saúde, com a finalidade de contemplar todos os municípios que possuem captação superficial e estação de tratamento de água no Estado. As duas capacitações deste ano contemplaram os municípios que faltaram ou que tiveram alterações de servidores. Durante este ano, também estão sendo realizados cursos de atualização de inspeção sanitária para abastecimentos de água de captação subterrânea nas Coordenadorias Regionais de Saúde, visando a contemplar todos os municípios do estado.
Técnicos do Vigiagua estão empenhados também em desenvolver estratégias para atingir metas do Plano Estadual de Saúde 2016-2019 que assegurem a melhoria de indicadores e ampliem a proporção de análises realizadas em amostras de água para consumo humano. A finalidade é atender aos parâmetros e ao padrão de potabilidade estabelecido na legislação vigente e assegurar a proteção à saúde e o bem-estar da população. Entre estes indicadores está inspecionar anualmente os mais de 3.187 cadastros de Sistemas de Abastecimento de Água e Soluções Alternativas Coletivas existentes no Rio Grande do Sul.
Para monitorar o número de inspeções e possibilitar um diagnóstico qualitativo e quantitativo, foi desenvolvido, com apoio dos técnicos estaduais do programa, formulários que registram as principais informações estratégicas das ações. Até julho deste ano, foram realizadas 368 inspeções sanitárias em 62 municípios de 10 Coordenadorias Regionais de Saúde.