SÃO GABRIEL SANEAMENTO UTILIZA 100% DE ENERGIA RENOVÁVEL.

SG

Com a migração para o mercado livre a concessionária utiliza energia limpa oriunda do biogás produzido em aterro sanitário

Desde o mês de maio a São Gabriel Saneamento está utilizando 100% de sua energia, consumida na Estação de Tratamento de Água, de fontes renováveis. A alternativa de migração para o Mercado Livre de Energia veio de encontro a um dos valores da empresa, o respeito ao meio ambiente, tendo atitudes de preservação ambiental buscando o desenvolvimento sustentável.
A aquisição de energia de fontes alternativas auxilia na redução de emissão de gases causadores do chamado efeito estufa – elevação da temperatura da Terra em decorrência de excesso de gases poluentes na atmosfera, trazendo benefícios para toda a população. A negociação da São Gabriel Saneamento foi feita diretamente com outra empresa do Grupo Solví, a Biotérmica Energia de Minas do Leão, que produz energia limpa a partir dos gases emitidos no aterro sanitário localizado no município.
O mercado livre possui regras definidas pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). Os consumidores que optam pelo ACL (Ambiente de Contratação Livre) adquirem o direito de comprar energia diretamente dos geradores ou comercializadores e negociar livremente itens como preço, prazo e volume. Diferente dos consumidores cativos, que pagam uma fatura, cujas tarifas são reguladas pelo Governo.
Hoje, boa parte da geração a partir de fontes renováveis é comercializada no mercado livre, o que representa uma parcela de aproximadamente 30% do total de energia consumida no país. São mais de 650 consumidores livres e 1.500 consumidores especiais, caracterizando mais de 60% da eletricidade consumida pelas indústrias. Desde 2003, o mercado livre de energia proporcionou, em média, uma economia de 18% em comparação com o mercado cativo.
A migração para o Mercado Livre de energia é possível para qualquer consumidor de grande porte que pode ser dividido em dois grupos: Tradicionais e Especiais. No primeiro grupo, estão grandes consumidores, com contratos de energia acima de 3 mil quilowatts (kW). No grupo dos consumidores especiais, o contrato é de 500 kW a 3 mil kW. São empresas de pequeno e médio portes, com faturas entre R$ 60 mil e R$ 300 mil, como shoppings, supermercados, hotéis. Nesse grupo, a energia contratada é necessariamente de fontes limpas, como biogás, biomassa, solar e eólica. A média de consumo mensal da São Gabriel Saneamento foi de quase 145 mil kW/mês.
Para Luiz AntonioBertazzo, Gerente da São Gabriel Saneamento, esta iniciativa, além de trazer uma redução de custos para a empresa, demonstra a preocupação ambiental da São Gabriel Saneamento principalmente com a preservação dos recursos hídricos, normalmente explorados para a geração de energia convencional: “A São Gabriel Saneamento procura realizar suas atividades buscando sempre o triângulo da sustentabilidade, de forma ambientalmente correta, socialmente justa e economicamente viável. A utilização de energia limpa demonstra também nossa preocupação para com o meio ambiente e as futuras gerações”, afirma.

Anúncios

  • Veja A Notícia OnLine no FACEBOOK