DEFESA CIVIL ENTREGA LONAS PARA RESIDÊNCIAS DESTELHADAS COM O VENTO.

WhatsApp Image 2017-08-08 at 09.38.30

WhatsApp Image 2017-08-08 at 09.07.56

A Defesa Civil de São Gabriel (composta por equipes da Secretaria de Obras) divulgou um balanço da situação causada pelo temporal que atingiu o Município na madrugada desta terça-feira (08/08). Oficialmente foram sete casas destalhadas parcialmente pelo vento forte. Os casos aconteceram no Bairro Élbio Vargas, Progresso, Mariana, Siqueira e no Centro da cidade. De acordo com o setor, não há pessoas desabrigadas. As equipes estão colocando lonas nas residências para evitar que a situação se agrave.
A MetSul Meteorologia informou que, em São Gabriel, o vento chegou a 106 quilômetros por hora. Em Quaraí, as rachadas não passaram de 98km/h e em Caçapava do Sul chegou a 95km/h.
Equipes da RGE Sul estam monitorando a situação na sede do Município. O centro de São Gabriel ficou sem energia elétrica por quase toda a manhã. Em alguns locais, o vento derrubou placas de publicidade e em outros, danificou a rede elétrica.
No Bairro Andrade, um treho da Rua 7 de Setembro teve que ser interrompido por causa de um poste parcialmente caído. Os fios da rede elétrica estavam sendo desligados pelas equipes da RGE.
Na Rua Sebastião Menna Barreto, no Bairro Jardim das Hortensias, uma árvore foi arrancada com a raíz. O trânsito continuou, mas em apenas um lado da via. O Corpo de Bombeiros confirmou que iria fazer retirada da árvore. A mesma coisa foi feita no Bairro Élbio Vargas, onde um galho caiu sobre a fiação da rede elétrica.
Durante a madrugada, por duas vezes, a BR-290 ficou interrompida. O caso mais grave foi registrado na região do Inhatium, entre São Gabriel e Rosário do Sul. De acordo com os bombeiros, árvores caíram sobre a rodovia e tiveram que ser cortadas e removidas. O trânsito ficou interrompido nos dois sentidos da via.

WhatsApp Image 2017-08-08 at 11.18.41 (1)

ESTADO
O telhado da Escola Estadual Marques Luz foi arrancado com o vento. A diretora da instituição de ensino, Professora Celeste Arêde Blini, determinou a interdição de uma sala localizada próximo a área atingida. As aulas continuam normalmente.
Não é a primeira vez que isso acontece. Em dezembro de 2014, a Escola foi gravemente atingida por ventos fortes. A instituição ficou “desabrigada” até o final de dezembro do ano passado. As obras de recuperação foram concluídas somente em janeiro deste ano.

MUNICÍPIO
O Secretário de Educação de São Gabriel, Professor Sildo Cabreira, confirmou que a Secretaria está fazendo um levantamento dos efeitos do temporal nos prédios das escolas municipais. Na sede, segundo ele, não houve registro de danos e as aulas continuam normalmente. Nas escolas do interior, as aulas não foram realizadas.

Anúncios

  • Veja A Notícia OnLine no FACEBOOK