ADESIVOS DA VIGILÂNCIA SANITÁRIA SERVEM DE “SELO” DE GARANTIA PARA SALÕES DE BELEZA.

adesivo

A Vigilância Sanitária da Secretaria Municipal de Saúde iniciou na terça-feira (01/08), um dia após o encerramento da Campanha Julho Amarelo de combate as hepatites virais, a adesivação de ambientes de empresas vistoriadas e classificadas como próprias para o exercício das atividades. A Farmacêutica Bioquímica Maria Paula Pereira, coordenadora do setor, explica que o trabalho tem o propósito de destacar a preocupação que os empresários tem com a qualidade no atendimento e mostrar que tais empresas investem numa conduta adequada em relação aos processos de limpeza, desinfecção e esterilização de seus instrumentos de trabalho.
Não é propriamente um selo de garantia, mas, com certeza, serve como parâmetro para aqueles clientes que se preocupam com a qualidade dos serviços prestados pelos salões de beleza de São Gabriel. Na prática, além de dar tranqüilidade aos usuários, a Vigilância Sanitária achou uma forma fácil, e bem visível, de atestar para a comunidade os ambientes que são visitados.
De acordo com a coordenadora, a falta de uma conduta adequada pode levar a transmissão de doenças com hepatites B e C e Aids.
“Cuidar da higiene dos seus instrumentos de trabalho é uma das tarefas mais importantes de qualquer profissional que trabalha com estética (cabeleireiros, barbeiros, tatuadores e podólogos)”, explica.
O adesivo é verde e destaca a frase “Este salão de beleza se preocupa com a sua saúde!”. Ele vai estar exposto em locais de fácil visibilidade.

SAIBA MAIS
Algumas coisas são básicas e podem ser observadas pelo próprio usuário. Cada estabelecido precisa dispor de sabonete líquido, papel toalha e lixeira com tampa acionada por pedal em seus sanitários, tanto para funcionários quanto para o público; precisa ter lavatório para lavagem dos cabelos; e pia exclusiva – localizada em área esterilizada – para a limpeza de materiais como alicates, espátulas de metal, escovas de cabelo, pentes, bacias, cubas e outras.
É importante destacar que a esterilização deve ser feita em autoclave, conforme portaria estadual nº 500, de 31 de agosto de 2010.
A esterilização é a destruição de todas as formas de vida microbiana (vírus, bactérias, esporos, fungos, protozoários) por um processo que utiliza agentes físicos.
A prática da esterilização visa a incapacidade de reprodução de todos os organismos presentes no material a ser esterilizado, causando a morte microbiana.

Anúncios