LEVANTAMENTO MOSTRA POUCA INVESTIGAÇÃO EM FURTO DE GADO NO ESTADO.

abigeato

Dados obtidos com base na Lei de Acesso à Informação mostram que a maior parte das ocorrências de furto de gado registradas em delegacias do Estado é ignorada pela polícia. Em 2015 e 2016, os 10 municípios em que esse tipo de crime mais ocorreu registraram 3.358 casos, mas só 198 inquéritos com indiciamento foram remetidos ao Judiciário – o equivalente a 5,8% do total. Reportagem produzida pela RBS TV e exibida pelo Fantástico ontem mostrou o drama vivido por produtores, que, acossados por quadrilhas, chegam a abandonar propriedades.
Segundo a Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul), o furto de 8,7 mil cabeças em 2016 causou prejuízo de R$ 70,6 milhões. O abigeato também expõe o risco a que está submetido quem consome essa carne, bem como a crueldade com que os animais são abatidos nas fazendas.

Anúncios

1 Comentário

  1. Quando a Inspetoria Veterinária do município, junto com a Vigilância Sanitária municipal, Ministério Público (Código de Defesa do Consumidor) iram agir mais incisivamente no comércio de açougues, supermercados, churrascarias, restaurantes. Sem fiscalizações de rotina destes órgãos e não apenas da Polícia Civil e Brigada Militar, não teremos sucesso. Com mais fiscalizações em frigoríficos, nas estradas rurais e em locais de remates, junto com a Brigada Militar, impedindo as ações dos abigeatários que continuaram agindo. Me parece que apenas a Polícia Civil e a Brigada Militar são as únicas responsáveis em solucionar estes crimes, Vergonha!!!


Sorry, the comment form is closed at this time.

Comments RSS