SAÚDE DE QUALIDADE: MESMO COM A BUROCRACIA ATRAPALHANDO, SAÚDE ENCERRA O SEMESTRE COM INVESTIMENTOS E NOVOS MÉDICOS.

COLETIVA ROSSANO 2
Mais Médicos. Duas palavras que foram usadas em comícios, debates políticos e, que, no início do governo atual, deram muitas dores de cabeça ao Prefeito e ao Secretário de Saúde. Tudo isso devido a burocracia na liberação de substitutos para os médicos que encerraram os contratos no primeiro semestre deste ano. Por causa disso, o Município ficou com deficiência de profissionais nos postos de saúde por alguns dias.
O Programa Mais Médicos acabou virando bandeira dos políticos de oposição e para a comunidade que reclamava da falta de profissionais. Pois a polêmica chegou ao fim no começo desta semana com a apresentação de seis novos clínicos gerais. Dois começam nos próximos dias a trabalhar na Unidade Nosso Sonho. Outros quatros serão distribuídos nas Unidades Esplanada, Independência e Caic.
O Prefeito destacou, ainda na área de saúde, o investimento no convênio com o Hospital daa Santa Casa, que resultará num aporte anual de R$ 5 milhões, já incluindo pagamento de parcelas de dívidas herdadas com a instituição e que eram obrigações do Governo passado.
O novo convênio também ampliou o atendimento à população, disponibilizando serviços de colonoscopia, endoscopia, ressonância, oftalmologia, que não tinham e agora tem, dentro do Programa Municipal Mais Exames.
Em seis meses, as Unidades Básicas de Saúde atenderam 30.091 consultas, 56.435 exames e 11.085 sessões de fisioterapia.
O Terceiro Turno foi criado no começo deste mês para atender a população que não tem condições de procurar as Unidades durante o dia ou que necessita de atendimento no período da noite. Duas Unidades, na Brandão e no Caic, estão funcionando das 18h às 22h, e a Secretaria de Saúde projeta a abertura da UBS Nosso Sonho nos próximos dias.

Anúncios