PAINEL VAI APRESENTAR EVOLUÇÃO DO MANEJO DA LAVOURA ARROZEIRO.

A vigésima-sétima Abertura Oficial da Colheita do Arroz que ocorre entre os dias 16 e 18 de fevereiro na Estação Experimental do Arroz, do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga), em Cachoeirinha (RS), vai contar em sua programação com uma série de palestras técnicas na quinta-feira, dia 16. Um dos temas será sobre os Sistemas Integrados e Manejo Conservacionista. Lavoura do Futuro, papel do Irga, papel de outras Instituições, com o mestre em Ciência do Solo e Pesquisador do Irga, Felipe Selau.
O objetivo do painel é abordar a evolução do manejo conservacionista dos solos arrozeiros no Rio Grande do Sul desde os primórdios, como foi feito, até os dias atuais. A partir deste balanço, serão discutidos quais os efeitos desse tipo de manejo nas áreas cultivadas com arroz. Segundo Selau, até há pouco tempo não se tinha muitas implicações do excessivo preparo do solo. “Mas no cenário atual em que se está intensificando a questão da rotação de culturas e, principalmente, a soja, essas culturas de sequeiras passam a ser mais sensíveis a todo um manejo adotado nessas áreas de terras baixas, onde são cultivados o arroz”, explica.
Selau destaca que a palestra também irá debater os pilares que hoje são as linhas de pesquisa do Irga, como rotação de culturas, seja soja, milho ou sorgo, e a questão da integração lavoura pecuária, sendo grande parte delas com a parceria da Embrapa, UFRGS e Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro). “Vão ser abordados estudos de experimento de rotação de culturas, resultados de plantio direto e da integração lavoura pecuária, um experimento no município de Cristal (RS), além do diagnóstico da evolução dos solos arrozeiros”, informa.
O debate também contará com os painelistas Ibanor Anghinoni, PhD e professor em Ciência do Solo da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e Consultor Técnico do Irga, o professor Enio Marchesan, Doutor em Fitotecnia e professor da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), e Jair Buske, produtor em Agudo (RS). Selau lembra que a palestra focará ainda nas questões operacionais e econômicas. “Elas são muito importantes para o produtor demonstrar não só os benefícios agronômicos, mas também os econômicos e operacionais obtidos a partir da adoção desses sistemas de manejo”, salienta Selau.
A Abertura Oficial da Colheita é organizada pela Federação das Associações dos Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz). Mais informações podem ser obtidas no site http://www.colheitadoarroz.com.br.

Anúncios

  • Veja A Notícia OnLine no FACEBOOK