SÃO GABRIEL PERDE “PATROCÍNIO” DE R$ 150 MIL PARA A DIVISÃO DE ACESSO.

capa são gabriel pelotas blog

Nos melhores momentos, o clube teve patrocinadores fortes: como São Gabriel Saneamento. Com a saída da Prefeitura, empresa passa a ser uma possibilidade

A possibilidade de o São Gabriel perder o principal patrocinador deixou de ser apenas cogitação para se tornar realidade na tarde desta terça-feira. Uma reunião, entre dirigentes do clube gabrielense com a Administração Municipal, confirmou o que o Prefeito Rossano Dotto Gonçalves (PDT) já vinha dizendo: a Prefeitura vai cortar todos os repasses vinculados ao esporte profissional e amador e de apoio as instituições culturais e carnavalescas.
A Secretaria de Turismo já havia feito isso na semana passada, com o cancelamento do recurso para o Carnaval de Rua e com o cancelamento do evento. A mesma Secretaria deverá confirmar nos próximos dias o corte de recursos para as Ligas de Futsal e Fut7.
No ano passado, a Prefeitura Municipal de São Gabriel repassou para o Esporte Clube São Gabriel um montante de R$ 150 mil. Desde que retornou ao futebol profissional, o clube tem no Poder Executivo Municipal o seu principal patrocinador.
O Diretor de Futebol do clube, Luis Eduardo Hermes, disse que o corte vai complicar as finanças do São Gabriel, mas não vai alterar o programa estabelecido para os próximos dias.
O dirigente ainda espera conquistar novos patrocinadores com apoio da Prefeitura, uma vez que, o Governo Municipal assumiu o compromisso de auxiliar o clube a encontrar apoiadores que possam compensar o prejuízo.
“Inicialmente vai afetar o nosso planejamento e não é só o profissional. A Prefeitura estava investindo na comunidade, pois temos 40 meninos em duas categorias de base. Esse ano, eles irão participar do campeonato estadual sub-17. E não é só isso. Nós disponibilizamos 250 ingressos para a rede escolar por jogo… Fora a divulgação de mídia do Município em todo o Estado e a manutenção do estádio, que seriam as contrapartidas para o Município. Então não é apenas dar e não ter nada em troca. É bem diferente”, argumentou o dirigente.
Apesar de a notícia ser negativa para os cofres do Clube, a direção trabalha para combater as dificuldades sem alterar em nada para a abertura oficial da temporada.
“Hoje, estamos trabalhando com possibilidades… Possibilidades de irmos a um grupo de empresas e recuperar, nem que seja, parte deste recurso… Dificulta sim, mas a gente tem que procurar fechar o grupo de trabalho e iniciarmos da melhor forma possível, sem deixar que estes problemas entrem para outros aspectos do clube”.
O São Gabriel fará a apresentação oficial do time e da Comissão Técnica na próxima segunda-feira (30/01). Com 20 jogadores confirmados e a possibilidade de ampliar o grupo para 27 – com a contratação de mais dois atletas e utilização de cinco meninos da base, o elenco gabrielense deverá ser apresentado, às 15h30min, no Estádio Municipal Silvio de Faria Corrêa.
O grupo é considerado experiente – com jogadores que atuaram em equipes tradicionais do Rio Grande do Sul – com média de idade variando entre 24 e 25 anos. Para manter o plantel, o São Gabriel vai investir cerca de R$ 70 mil mensais somente em folha salarial. O que causa preocupação, é que todo esse planejamento de contas foi feito com base numa receita com aporte de R$ 150 mil da Prefeitura aliado aos patrocínios de Urbano, Sicredi e New Life.

Anúncios