SÃO GABRIEL E ROSÁRIO DO SUL REGISTRAM ATAQUES DE ABELHAS.

abelhas

Pelo menos quinze pessoas ficaram feridas e tiveram de procurar atendimento médico após um ataque abelhas na tarde de terça-feira, em Rosário do Sul. Segundo informações do Corpo de Bombeiros do município, o caso ocorreu por volta das 17h, na Rua General Canabarro.
Uma retroescavadeira que estaria fazendo a limpeza do terreno da antiga viação férrea teria atingido, por acidente, uma colmeia, que se formou dentro de uma vala por onde passa o esgoto, no chão. Ao atingir a colmeia, o funcionário que conduzia a retroescavadeira foi atacado e saiu correndo.
Ainda, conforme os bombeiros, pedestres e motoristas que transitavam próximo ao local foram surpreendidos pelo ataque do enxame, que fez vítimas dentro de um raio de 100 metros. O comércio próximo chegou a fechar as portas para se proteger dos insetos.
A área foi isolada até a noite, quando o Corpo de Bombeiros fez a retirada da colmeia com equipamentos e roupas apropriadas.
De acordo com o Hospital de Caridade Nossa Senhora Auxiliadora, pelo menos quinze pessoas procuraram por atendimento médico entre a tarde de terça e a manhã desta quarta-feira. Todas foram atendidas, medicadas e liberadas, não havendo a necessidade de nenhuma ficar hospitalizada. O caso mais grave foi de um senhor, que teria levado cerca de 30 picadas nas costas.
No domingo passado, um homem morreu após sofrer um acidente de trânsito na BR-290, em São Gabriel, e ser atacado por um enxame. José Amilton Sotero de Azambuja (foto), de 51 anos, perdeu o controle do veículo, invadiu a pista contrária, capotou e bateu em uma árvore em que tinha uma colmeia.
Ele foi atacado pelas abelhas e morreu a caminho do hospital. O filho de Azambuja, João Vitor Farinha Azambuja, de 21 anos, que dirigia outro veículo que vinha logo atrás, ao presenciar o acidente do pai, estacionou o carro e desceu o barranco para tentar ajudá-lo. Mas o jovem também foi atacado pelo enxame de abelhas. Ele foi internado no Hospital Santa Casa de Caridade de São Gabriel e liberado no mesmo dia à noite.

Cuidados e prevenção

Conforme o sargento Jair Coelho, do Corpo de Bombeiros de Rosário do Sul, normalmente, o período de maior incidência de ataques de abelhas na cidade é entre setembro e outubro, quando elas se dividem e parte do enxame sai à procura de local adequado para a construção de uma nova colmeia (abelhas preferem lugares escuros). No entanto, é entre o verão e a primavera que as espécies mais se reproduzem.
A orientação diante de um ataque é, primeiramente, tentar se proteger em um local fechado. Após, orienta-se fazer contato através do número 193. É o Corpo de Bombeiros que irá isolar a área e acionar os apicultores da região para fazer a retirada adequada da colmeia.

dicas

fonte: Diário de Santa Maria

Anúncios

  • OUÇA A RÁDIO CULTURA