BALANÇO GERAL: “TUDO FALSO: ASSIM CAMINHA A HUMANIDADE”.

Na noite de Natal e na manhã seguinte, os fiéis católicos do Balneário Presidente, em Imbé, no Litoral Norte, testemunharam duas das missas mais memoráveis já vistas na Capela Santo Antônio de Pádua. Mas, na verdade, haviam caído em um legítimo conto do vigário: o padre responsável por conduzir as celebrações e tomar a confissão de vários fiéis não era um sacerdote de verdade, mas um jovem de 18 anos que se fez passar por religioso e desapareceu quando começaram a suspeitar dele.
Uma ação da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática, do Deic, prendeu na quinta-feira (05/01), no bairro Niterói, em Canoas, um homem de 31 anos suspeito de oferecer e vender pelas redes sociais atestados médicos falsos. De acordo com a delegada Luciana Caon, o homem apresentava-se como médico e anunciava receituários médicos a partir do Facebook. Depois, os comercializava pelo WhatsApp.
Em São Gabriel, um registro policial chamou a atenção. Um homem – ao que tudo indica estava prestes a ter relações sexuais – quando notou que a parceira era, na verdade, parceiro. Conforme a Polícia Civil, o homem teria atingido o travesti com duas pauladas na nuca e, depois, ele mesmo socorreu a vítima e a encaminhou para o Hospital. Esse foi um caso de falsa mulher.
Está ficando difícil a situação. Não dá mais para acreditar em homem de Deus ou em quem salva as vidas, e muito menos nos próprios olhos, ainda mais no escuro.

Anúncios