SERVIDORES MUNICIPAIS RECEBERÃO NESTA SEXTA-FEIRA.

reuniao-com-secretarios

Os servidores municipais da Prefeitura de São Gabriel terão os valores líquidos dos seus salários depositados em suas contas nesta sexta-feira (06/01). A garantia foi dada pelo Prefeito Municipal Rossano Gonçalves, em reunião na tarde desta quarta-feira (04/01), juntamente com o Secretário Municipal da Fazenda, Artur Delfino Castro Goularte, o Secretário de Administração e Recursos Humanos, Valdemir de Andrade Jobim, e o Chefe de Gabinete Rafael Gonçalves.
O secretário da Fazenda, Artur Goularte, disse que o Município teve que fazer um esforço concentrado para garantir o pagamento da folha até o quinto dia útil. “Embora a gestão anterior tenha anunciado que deixou cerca de R$ 1 milhão em contas-movimento, apenas R$ 372.825,00 eram recursos livres que poderiam ser lançados para pagamento da folha, e os demais recursos eram vinculados oficialmente a outras despesas”, explicou.
O prefeito determinou que os recursos que ingressassem no tesouro a partir do novo governo fossem priorizados para o pagamento da folha. “Hoje, portanto, conseguimos encaminhar à Caixa Econômica Federal o montante líquido da folha, garantindo R$ 2.448.642,00 para os salários de dezembro, sendo que mais de R$ 2 milhões foram recursos que ingressaram nos últimos dias, das mais variadas fontes como IPVA, Fundeb, e outros ingressos constitucionais”, assinalou o Prefeito.
Ao longo dos próximos dias ainda serão depositados mais R$ 2.324.000,00 referentes a encargos e retenções da folha. “Mas o dinheiro que o servidor tem a receber, já está garantido, porque em todas as nossas gestões a valorização do funcionalismo sempre foi uma prioridade absoluta, e estamos garantindo isso mesmo em tempos de dificuldades, porque o servidor é a nossa grande força de trabalho”, ressaltou o prefeito.

RESCISÕES SERÃO PAGAS
O Município também está fazendo a gestão necessária para honrar outras despesas deixadas pela gestão anterior, como R$ 107.000,00 em rescisões de antigos Cargos de Confiança que não foram pagas e R$ 600.000,00 relativos a primeira parcela das férias dos professores municipais. “Vamos fazer a gestão, otimizar os recursos e estabelecer prioridades, como sempre fizemos”, assinalou Rossano.

Anúncios