PREFEITOS, VICES E VEREADORES FORAM EMPOSSADOS EM SÃO GABRIEL E SANTA MARGARIDA DO SUL.

diplomacao-2

A Justiça Eleitoral realizou na noite de segunda-feira (19/12) a diplomação dos prefeitos, vice-prefeitos, e dos vereadores eleitos nas Eleições 2016 em São Gabriel e Santa Margarida do Sul. A solenidade ocorreu no auditório da Urcamp II, no Corredor da Reuna, com a presença de autoridades, familiares e amigos dos políticos. Os eleitos tomam posse no dia 1° de janeiro de 2017.
A cerimônia foi presidida pelo Juiz Eleitoral, Fábio Basaldua Machado, titular da 49ª zona eleitoral de São Gabriel. Foram diplomados 24 vereadores de São Gabriel e Santa Margarida do Sul e os prefeitos eleitos, Rossano Dotto Gonçalves e Luis Felipe Brenner Machado, ambos do PDT; e os vices, Karen Lannes (SD) e Olmiro Ricardo (PDT). Dos 24 parlamentares, 15 foram eleitos para o Legislativo gabrielense e nove para o de Santa Margarida do Sul.
Em São Gabriel, o gabrielense mostrou nas urnas que a atuação dos parlamentares não vinha agradando. Dos 15 da atual legislatura, somente sete vereadores conseguiram se reeleger. E, dos oito que assumirão no dia 1º, somente um (Evaristo de Oliveira) tem experiência legislativa. Os demais são novidades que demonstram um sentimento de renovação.
Já no Palácio Plácido de Castro o eleitor resolveu apostar num personagem conhecido e querido pela população, embora tenha deixando o Poder – em 2012 – por decisão deste mesmo público que hoje o traz de volta. O prefeito diplomado Rossano Dotto Gonçalves vai para a sua quarta administração e, apesar de anunciar medidas de contenção de despesas – como redução na quantidade de Secretarias, sabe que terá pela frente uma missão árdua e com desafios que aumentam com a falta de recursos em caixa.
Ao lado dele, uma mulher: Karen Lannes. A segunda a conquistar, no voto, o direito a assumir a vice-prefeitura. Curiosamente, a primeira foi a companheira de Lannes, a médica Sandra Weber, também ao lado de Rossano.
O ano não foi dos melhores para as mulheres na política gabrielense. Enquanto na Administração Municipal – durante toda a gestão – elas conquistaram cadeiras importantes no comando de Secretarias Municipais, na Câmara de Vereadores, onde a população é quem decidiu, a ala feminina vai ter apenas uma representante a partir de janeiro.
Com uma campanha humilde, mas com o apoio de pessoas que defendem os direitos dos animais, a vereadora Flávia Batista será a única mulher no Parlamento. Hoje, a Câmara Municipal tem três vereadoras.
Em Santa Margarida do Sul, o prefeito Luis Felipe Brenner Machado, o Peta, vai para o seu segundo mandato. Carismático, popular e de fácil acessibilidade, Peta ganhou destaque, ainda como Secretário Municipal, na Secretaria Municipal da Saúde e, daí em diante, só ganhou força.
Ele terá ao seu lado um advogado Olmiro Ricardo, que já o acompanha há algum tempo, mas que terá na vice-prefeitua a sua primeira experiência realmente política.
A Câmara de Vereadores é uma das menores da região. Lá, apenas nove vereadores assumirão o Legislativo em janeiro. Quatro ainda não tem experiências como parlamentar.
O ato de posse acontecerá, nos dois municípios, no dia 1º de janeiro. De acordo com o TRE, a diplomação é o ato pelo qual a Justiça Eleitoral atesta que o candidato foi efetivamente eleito pelo povo e, por isso, está apto a tomar posse no cargo. A cerimônia acontece após terminado o pleito, apurados os votos e passado o prazo de questionamento da validade das candidaturas.

Anúncios

  • Veja A Notícia OnLine no FACEBOOK