MOBILIZAÇÃO CONTINUA: POLÍCIA CIVIL GARANTE QUE MANTÉM “OPERAÇÃO PADRÃO”. BM NÃO SE POSICIONA EM SÃO GABRIEL.

operacao-padrao

Servidores da Polícia Civil iniciaram nesta segunda-feira (19/12) uma paralisação em protesto contra o pacote de medidas de ajuste fiscal encaminhado pelo governo Sartori para Assembleia Legislativa.  A expectativa é que, assim como ocorreu em outras oportunidades que a chamada operação padrão foi convocada, a maioria da categoria deixe de atender as ocorrências que não sejam emergenciais e não participe de operações especiais. De acordo com Isaac Ortiz, presidente da Ugeirm, sindicato que representa escrivães, inspetores e investigadores de polícia, a convocação é para “paralisação
total”. “Enquanto perdurar as votações, não tem atividade da polícia”, afirma Ortiz. Ainda não há um levantamento sobre a adesão da categoria à paralisação.
Em São Gabriel, a Delegacia de Polícia, aparentemente, não alterou o sistema de funcionamento. As ocorrências estão sendo atendidas normalmente, embora os policiais informem que também está em execução a Operação Padrão.
A paralisação foi aprovada em assembleia da categoria realizada na terça-feira passada, quando também houve uma marca em protesto contra as medidas. Os policiais se mobilizam especialmente contra o fim da licença prêmio, a mudança no calendário de pagamentos de todo o funcionalismo do Executivo, e o pagamento do 13º de 2016 apenas em novembro de 2017.
Na Brigada Militar, ainda não há informações sobre paralisação, mas os sindicatos estão convocando mobilização total contra o pacote, especialmente alguns projetos específicos que afetam a categoria, como PLC 243, que muda as regras de remuneração e promoção de policiais da reserva, além de projetos que afetam todo o quadro do funcionalismo, como a mudança do calendário de pagamento dos servidores e o adiamento do 13º para 2017. Segundo Leonel Lucas, da Abamf, entidade que representa os servidores de nível médio da BM, a expectativa é que milhares de brigadianos da Capital e do interior se juntem à mobilização na Praça da Matriz na terça e na quarta-feira, dia em que estes projetos devem ser votados.
Entre os agentes penitenciários, vigora também desde a semana passada convocação para realização de operação padrão. A Amapergs, sindicato da categoria, também convocou mobilização total na Praça da Matriz e na Assembleia desta semana. O projeto mais criticado pela categoria é o PLC 245, que muda a nomenclatura do cargo para guarda prisional, muda as regras do plantão de 24 horas e aumenta a carga horária da categoria. No fim de semana, servidores da Penitenciária de Charqueadas realizaram uma manifestação contra ao pacote.

operacao-padrao-3

CONFRONTOS
Marcada pela tensão entre manifestantes e polícia em frente à Assembleia Legislativa, a segunda-feira tem a votação em plenário do pacote de reforma administrativa proposto pelo governador José Ivo Sartori. Antes do início da votação houve confronto entre servidores, reunidos na Praça da Matriz, e Policiais Militares – no entorno da Assembleia Legislativa – que evitaram que manifestantes se aproximem.
Um grupo de servidores derrubou parte dos gradis colocados para manter distância para a Assembleia. Isso gerou reação da Brigada Militar. Os policiais usaram bombas de gás para dispersar os manifestantes. Cerca de 20 bombas foram jogadas contra os manifestantes. O grupo reagiu atirando pedras. A confusão durou cerca de 10 minutos. Durante a ação da Brigada Militar, os manifestantes gritavam “colegas, colegas”, em uma tentativa de amenizar os ânimos.

operacao-padrao-4
A sessão começou as 14h. A presidência da Assembleia distribuiu 80 senhas para contrários ao pacote e outras 80 para os favoráveis. Apenas a parte superior das galerias foi liberada ao público. Os espaços laterias, mais próximos do plenário, ficaram vazios por questões de segurança, de acordo com o Legislativo. A votação deveria avançar ao longo da madrugada. Para amanhã, uma nova reunião de líderes definirá a pauta para os projetos, caso a apreciação não tenha sido concluída hoje.

Com informações e fotos de Sul21 e Correio do Povo

Anúncios

  • Veja A Notícia OnLine no FACEBOOK