ORQUESTRA DE BRINQUEDOS VAI ESTAR NESTE SÁBADO EM SÃO GABRIEL.

capa-orquestra
Uma banda em que os instrumentos – e os músicos – são de brinquedo! Essa é proposta da Orquestra de Brinquedos, que dá vida a soldadinhos de chumbo, que tocam e cantam em tom de brincadeira. Um trabalho sério do músico e compositor Yanto Laitano. O repertório vai de cantigas infantis a compositores clássicos.
O show faz parte do Projeto Aquarela e tem o patrocínio da Rede Vivo Supermercados. Dia 10 de dezembro, neste sábado, a partir das 14h30min, esta trupe vai estar na loja da Rede Vivo em São Gabriel. No dia 17, no outro sábado, é a vez da nova loja da Rede, em São Sepé, receber o soldadinhos músicos, a partir das 14h30min.
A Orquestra de brinquedos apresenta um espetáculo com músicas inteiramente tocadas por instrumentos de brinquedos que tem tudo a ver com o Natal. Vestidos como soldadinhos de brinquedo, os cinco talentosos músicos apresentam O Trenzinho do Caipira (Villa-Lobos), Jingle Bells, Felicidade (Lupicínio Rodrigues), Pezinho (folclore gaúcho), Marcha Soldado, o tema da Nona Sinfonia (Beethoven), Imagine (John Lennon) e outras composições conhecidas do público de todas as idades, em divertidos e criativos
arranjos.
O espetáculo, feito para crianças de diferentes idades, tem cenário e figurinos que lembram a uma caixa de brinquedo. No palco, cinco soldadinhos de chumbo ganham vida e é assim que o público descobre que os brinquedos, na verdade, são músicos de mão cheia. Personificados por Yanto Laitano (piano e teclado), Beto Chedid(guitarra e cavaquinho), Filipe Narcizo (baixo), Fábio Ly (bateria e washboard) e Marina Mendo (acordeom), os personagens tocam 16 canções, entre velhas cantigas infantis, obras de compositores clássicos e músicas de domínio público. Tudo é executado com instrumentos em miniatura e brinquedos.
“Optamos por resgatar músicas que aprendemos na infância, mas com arranjos diferentes. A gente tem muito respeito pela inteligência das crianças, por isto escolhemos só canções de qualidade – conta Yanto Laitano, 41 anos, que assina a direção musical do espetáculo, além de representar um dos soldadinhos.
“A criança é o ouvinte mais sincero que existe, demonstra na hora o interesse pela música”, conta ele.
Mas o show não costuma agradar apenas aos pequenos. O diretor musical garante que a resposta dos adultos ao espetáculo também é boa: – Os timbres de instrumentos como os sinos e o piano de brinquedo resgatam uma memória musical da infância que muitas vezes surpreende os pais que vão ao espetáculo só para levar as crianças.

Anúncios

  • OUÇA A RÁDIO CULTURA