ESCOLA CELESTINO: ALUNOS DA EJA FAZEM CAMINHADA EM DEFESA DO TRÂNSITO SEGURO.

FB_IMG_1466962885571

Projeto alerta para o número de acidentes ocorridos e como podem ser evitados

Com camisetas brancas ou pretas. É desta forma que os alunos das turmas de Educação de Jovens e Adultos (EJA) e professores da Escola Estadual Celestino Lopes Cavalheiro devem aparecer, amanhã, a partir das 19h30min, na Praça Ecológica – em frente à Estação Rodoviária – para o lançamento do Projeto “Conscientização no Trânsito”. Trata-se de uma caminhada, com a participação de estudantes, educadores, dirigentes e representantes da comunidade, em defesa de um trânsito seguro.

A vice-diretora da instituição, professora Vânia Seeger, confirma 360 alunos inscritos no EJA e por isso acredita que o número de participantes (da caminhada) possa ser ainda maior na noite de hoje, já que a participação de pessoas de fora da escola está liberada, desde que o propósito seja alertar para os problemas e perigos causados pela falta de responsabilidade no trânsito.

O projeto interdisciplinar foi desenvolvido pelas professoras Ana Carla Librelotto, Giane DM e Gislaine Almeida D’Ávila responsáveis pelas disciplinas de Língua Portuguesa, História e Matemática da EJA. “A ideia é chamar a atenção dos alunos – todos maiores de idade – para a importância de termos um trânsito mais gentil e educado. E, depois tornar estes alunos multiplicadores, levando adiante, para as famílias e amigos, esta mensagem de conscientização”, comentou a professora Gislaine.

“Hoje, a maioria dos acidentes ocorrem porque existe muita irresponsabilidade ou negligência. Ou, em outros casos, é falta de respeito mesmo do motorista”, argumentou a professora.

A campanha iniciou na noite desta quarta-feira (30/11) com a realização de uma palestra sobre trânsito. O evento, realizado no saguão da escola, teve como ministrante o tenente da Brigada Militar, Carlos Alberto de Almeida Dias.

HOMENAGENS – Não é só o trânsito que preocupa alunos e professores. Outros acidentes deverão ser lembrados. A coordenação do Projeto pretende homenagear os mortos no acidente aéreo que vitimou 71 pessoas na madrugada de terça-feira, na Colômbia, com a colocação de fitas verdes nos pulsos durante a caminhada.

O avião Avro Regional Jet 85 (RJ85), que transportava dirigentes e jogadores da Chapecoense, além de jornalistas que fariam a cobertura do primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana, deveria ter chegado a Medellín por volta das dez da noite da Colômbia. Pouco antes de iniciar sua descida, perdeu contato com a torre de controle e acabou caindo. Das 77 pessoas a bordo, apenas seis sobreviveram.