GRÊMIO SUGERE QUE CLUBES DA SÉRIE A EMPRESTEM ATLETAS À CHAPE EM 2017.

Adalberto Preis sugere que clubes emprestem atletas à Chape (Foto: Rodrigo Rodrigues/Grêmio)

Adalberto Preis sugere que clubes emprestem atletas à Chape (Foto: Rodrigo Rodrigues/Grêmio)

O Grêmio se movimenta para agir em solidariedade à Chapecoense, após a queda do avião que transportava a delegação do clube rumo ao primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana, na madrugada desta terça-feira, na região da Antioquia, na Colômbia. O Tricolor sugere que as demais equipes da Série A se mobilizem e emprestem gratuitamente atletas à Chape para o Brasileirão de 2017. A tragédia deixou 75 mortos e seis feridos.
De acordo com o vice de futebol Adalberto Preis, a ideia foi repassada ao presidente do Grêmio, Romildo Bolzan, para que seja discutida entre os demais clubes ao término da temporada.
– Eu imaginava, sempre, a possibilidade nesses cenários que alguma equipe pudesse fornecer esse tipo de situação, pelo menos do elenco principal. Isso aconteceu, infelizmente. A Chape provavelmente não terá condições de contratar jogadores para nível de Série A. Então a ideia é que, em solidariedade, todas as equipes emprestem um jogador à Chapecoense gratuitamente. Um ou dois. Até que a Chapecoense possa se reconstruir – afirmou o dirigente à RBS TV.
Preis ainda afirma que o Grêmio irá construir uma nova logística para a final da Copa do Brasil. Após a tragédia, a CBF adiou a grande decisão contra o Atlético-MG da quarta-feira para o próximo dia 7, na Arena.
– Nós tomamos conhecimento na metade da manhã de que o jogo foi cancelado. Nós estamos necessariamente organizando toda uma nova programação, já entrei em contato com o coordenador técnico, com o treinador, solicitando a reprogramação. A equipe não ficará concentrada até então. Teremos de fazer uma programação de treinos – afirma.
O treino da tarde desta terça, na Arena, foi cancelado. Em sinal de luto, o clube hasteou a bandeira a meio mastro e manifestou sua solidariedade à equipe catarinense em nota publicada em seu site oficial. O Tricolor ainda lembrou que três jogadores vitimados na tragédia foram formados nas categorias de base do Tricolor – Matheus Biteco, William Thiego e Dener, além de outros profissionais com passagem pelo clube, como o preparador físico Anderson Paixão e o comentarista Mário Sérgio, campeão do mundo em 1983.
O voo com a equipe catarinense, que iria disputar o primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional, sofreu o acidente nesta terça-feira no Cerro El Gordo, próximo ao aeroporto internacional de Medellín, na Colômbia. No local da queda, há muito mato e as buscas também foram dificultadas por causa da chuva na região. Até o momento, as autoridades colombianas registram 75 mortos e seis sobreviventes, que são os jogadores Alan Ruschel, Neto e Follmann, o jornalista Rafael Henzel e os comissários de bordo Erwin Tumiri e Ximena Suarez.

> Confira a nota oficial publicada pelo Grêmio:

“Neste momento de consternação com o acidente trágico ocorrido na Colômbia, o Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense manifesta seu profundo pesar e solidariedade à Associação Chapecoense de Futebol, aos familiares das vítimas e aos colegas da imprensa pelo lamentável episódio.
O Clube lembrará com carinho dos atletas Matheus Biteco, William Thiego e Dener, que iniciaram suas carreiras em nossas categorias de base, além do técnico Caio Júnior, do preparador físico Anderson Paixão e do comentarista dos canais Fox Sports Mário Sérgio Pontes de Paiva, campeão do mundo defendendo nossas cores.
Aos sobreviventes, desejamos muita força e pronta recuperação, e que todos recebam as nossas orações neste momento delicado para toda a comunidade esportiva”.

Anúncios