NÃO RESISTIU: VÍTIMA DE AGRESSÕES MORRE APÓS PASSAR POR PROCEDIMENTO CIRÚRGICO.

valdir-lopesA Polícia Civil abriu inquérito para apurar as causas da morte de um homem de 38 anos. Ele foi encontrado, no final da madrugada de sábado (26/11), caído na parte de trás do casarão onde funciona a Feira do Produtor, no largo da antiga viação férrea. De acordo com a Polícia, trata-se de Valdir Lopes dos Santos.
A vítima teria sido encontrada desacordada e sem documentos para identificação. Conforme a Brigada Militar, uma equipe do SAMU deu os primeiros socorros. Santos foi encaminhado com vida para o Hospital de Santa Casa de Caridade, mas acabou falecendo após ser submetido a uma cirurgia de emergência. Segundo registro policial, o homem teve traumatismo craniano encefálico e ainda apresentava outros ferimentos causados por um objeto cortante.
O delegado José Soares Bastos, titular da DP de São Gabriel, informou que as investigações ainda estão no começo, mas admitiu que a Polícia Civil procura possíveis imagens (de câmeras de segurança) para “entender” o que possa ter acontecido. Tudo indica que houve uma briga e que a vítima fora agredida na cabeça. Só ainda não se sabe quantas pessoas estariam envolvidas.
Foi a terceira morte registrada em São Gabriel nos últimos dias. Na semana passada, um homem de 41 anos foi assassinado em casa, no Bairro Pascotin. A Polícia Civil prendeu, preventivamente, na terça-feira passada (22/11) o principal suspeito, um elemento de 39 anos, identificado como sendo Paulo Rogério Carvalho Porto. Ele confessou ter matado a vítima (Carlos Novaider Madri Camargo) a facadas.
Uma semana antes, a Polícia havia prendido um foragido do Presídio Estadual de São Gabriel acusado de matar o agricultor Querlem Fuganti, de 48 anos. A vítima foi assassinada com dois tiros no peito. O crime aconteceu na BR-290, em Santa Margarida do Sul.
NO ESTADO
O fim de semana registrou 16 homicídios no Rio Grande do Sul. Segundo o balanço divulgado pelo jornal Diário de Santa Maria, que vai de meio-dia de sexta até o mesmo horário de segunda-feira (28), o maior número de casos de violência foi na Região Metropolitana, onde sete pessoas foram assassinadas.
Uma sequência violenta de três homicídios em um intervalo de quatro horas foi registrada na Grande Porto Alegre. Foram duas vítimas em Alvorada e uma em Gravataí, em casos ocorridos na noite de sábado.
A violência vitimou outras sete pessoas no interior do Estado. Caxias do Sul e Santa Maria tiveram dois casos cada.
Ainda conforme o balanço, uma pessoa foi morta em Porto Alegre. Foi na noite de domingo, no bairro Lomba do Pinheiro. O Litoral Norte também teve um homicídio, em Capão da Canoa, completando os 16 casos do final de semana.

Anúncios