EXPEDIÇÃO CAMPO: POLINIZADORES. A IMPORTÂNCIA DAS ABELHAS É DESTAQUE EM PROGRAMA GLOBAL.

aldo-mel

O mel produzido por meio de polinizadores foi o tema principal do Programa “Como Será”, da Rede Globo, exibido no sábado (01/10) para todo o Brasil. Em destaque o trabalho desenvolvido por apicultores de São Gabriel e a plantação de canola em Santa Margarida do Sul. O bloco do programa – Expedição Campo – com Renato Cunha mostrou a importância das abelhas. Elas são as responsáveis pela polinização de diversas frutas, ou seja, são elas que espalham o pólen que vai dar origem a uma nova planta. Ele veio ao Rio Grande do Sul para mostrar porque as abelhas são fundamentais para a agricultura e para o planeta.
A reportagem revelou que 75% de tudo que é cultivado para nos alimentar depende das abelhas para serem polinizados.
Em Santa Margarida do Sul, plantações de canola são melhoradas através de uma parceria firmada entre produtores rurais e criadores de abelhas. Atualmente participam do projeto 20 produtores de canola e 100 apicultores.
O produtor rural, Alcindo Chiesa, explica que a parceria possibilitou aumento de 30% na produção.
De acordo com o presidente da Federação Apícola do Rio Grande do Sul, Aldo Machado dos Santos, o negócio é bom para todos. “É um negócio quase que perfeito, pois é bom para o produtor, com acréscimo na produção de grãos, e é bom para as abelhas, que estão num ambiente totalmente natural, produzindo e mantendo suas colonias…”, comentou.
A reportagem conclue que, óbvio, o negócio é excelente também para os apicultores, porque eles conseguem amplicar a produção de mel.
Na prática quando a abelha pousa sobre uma flor, fica coberta de grãos de pólen. Neste grãos estão os elementos produtores masculinos da planta. Assim que a abelha visitar oura flor parte do pólen se desprende da parte feminina da planta e ai acontece a polinização. Desta forma, são fecundadas as sementes que darçao origemn as novas plantas.
As abelhas são tão importantes, que a Organização das Nações Unidas (ONU) criou um projeto internacional, apoiado pelo Ministério da Agricultura do Brasil, para estudar e conhecer melhor essas “benfeitoras” da natureza. Uma das ações deste projeto é exatamente o incentivo a parcerias entre agricultores e apicultores.
Mas nem tudo são “flores”. A reportagem revelou que a população de abelhas no Mundo está diminuindo. Para evitar que isso aconteça aqui na região, a Bióloga Betina Blochtein dirige um laboratório na PUC, em Porto Alegre, que é considerado um verdadeiro berçário de abelhas. A pesquisa que é desenvolvida na Universidade tem exatamente a proposta de evitar que isso aconteça.

Anúncios

  • OUÇA A RÁDIO CULTURA