BRASIL-FA VIRA O BICHO PAPÃO. SÃO GABRIEL AINDA COM CHANCES.

Líder isolado de um dos pentagonais da segunda fase da Divisão de Acesso, o Brasil-Fa surge como o principal desafiante do favorito Caxias pela única vaga ao Gauchão de 2017. Não só pela condição de liderança, mas pelo futebol apresentado e a evolução desde o início do campeonato. Um dos principais responsáveis pela boa campanha, o técnico Carlos Moraes (ex- São Gabriel) enumera os segredos do clube de Farroupilha na disputa regional:
“O trabalho da comissão técnica, a confiança dos jogadores no trabalho, o objetivo de cada profissional no futuro, a justiça no tratamento dentro do grupo. Aqui, quem está melhor joga. O time atua dentro e fora de casa com a mesma personalidade. Também destaco o esforço enorme da direção, tendo em vista os recursos disponíveis. Isso demonstra que a união é de todos: direção, comissão e jogadores. O Caxias é o favorito, corremos por fora”.
Em 18 jogos até agora, o Brasil-Fa obteve 11 vitórias, três empates e quatro derrotas. Com 36 pontos conquistados no somatório das duas fases, tem a segunda melhor campanha da Divisão de Acesso. São apenas quatro pontos a menos do que o Caxias, o melhor na classificação geral.
No ataque, a diferença entre os dois times também é pequena: o Brasil-Fa marcou 31 gols, cinco a menos do que o Caxias. Além disso, os goleadores de cada equipe estão entre os três principais da competição: o rubro-verde Matheus Guerreiro, 25 anos, tem oito gols, enquanto o grená Jajá marcou 10.
O grupo de atletas é jovem, mas conta com algumas exceções, como os experientes Michel, 34, ex-Inter e Ju, Anderson Catatau, 35, e Danilo Mendes, 33. O time-base tem Ismael; Guilherme (Urnau), Tairone, Danilo Mendes e Paulinho; Ceará e Elias; Michel (Evair), Jean Carlos e Jean Dias; Matheus Guerreiro (Anderson Catatau).
Com uma folha salarial que não supera a casa dos R$ 50 mil, o Brasil-Fa pode encaminhar a classificação ao quadrangular final se vencer o Guarani-VA no próximo domingo, em Venâncio Aires, adversário que levou 3 a 0 nas Castanheiras, na última quarta-feira. A projeção para conquistar a vaga é de 14 pontos, o que significa mais uma vitória e um empate em quatro jogos. Parece fichinha para quem tem um aproveitamento de 66%.

E O SÃO GABRIEL
Depois de começar vencendo o Avenida, deixar o adversário virar o placar e conseguir se recuperar somente no finalzinho de jogo, quarta-feira passada, o São Gabriel tem ainda a chave de conquistar uma das duas vagas do Grupo para a etapa seguinte. Mas para isso vai ter que jogar tudo o que ainda não jogou neste Pentagonal.
O próximo confronto é exatamente contra o Avenida, na abertura do returno. Depois o time gabrielense terá dois jogos seguintes em casa: Guarani e Brasil-FA. A última partida será contra o Pelotas, na Boca do Lobo.

Anúncios

  • OUÇA A RÁDIO CULTURA