JOVEM É MORTO COM QUATRO FACADAS NO PEITO.

A violência toma conta do interior do Município, principalmente nos assentamentos da reforma agrária. O que deveria ser motivo de união e desenvolvimento, nos últimos anos, virou razão de preocupação para os órgãos de segurança pública de São Gabriel. Brigas, agressões e roubos viraram rotina nos assentamentos. No começo da noite de hoje, por volta de 19 horas, mais um capítulo reforça a tese de que alguma coisa deve ser feita.
Um jovem de 23 anos foi assassinado a facadas dentro de um coletivo. Felipe Souza de Almeida, pequeno produtor no Assentamento Madre Terra, foi esfaqueado quatro vezes no peito. O crime aconteceu dentro do ônibus que faz a linha São Gabriel – Pavão. Um grupo de pessoas, que estava no interior do veículo, testemunhou o crime.
Uma equipe da Patrulha Rural está no local. O assassino conseguiu fugir, mas está sendo procurado pela polícia. O corpo do rapaz será conduzido para a cidade ainda nesta madrugada. Mais informações ainda hoje.

PANCADARIA NO CENTRO DE SÃO GABRIEL.

Dois jovens, um de 18 e outro de 25 anos, foram hospitalizados na madrugada de segunda-feira (03/02) com ferimentos na cabeça e cortes provocados por facas. Tiago da Cruz Cavalheiro, morador do Bairro Passo da Lagoa, e Márcio Alexandre Jardim Lerina, do Medeiros, ficaram em observação, embora os ferimentos – aparentemente – indicassem gravidade. Os rapazes foram socorridos por equipes do Corpo de Bombeiros e SAMU.

Uma verdadeira praça de guerra. Quem presenciou o confronto entre dois grupos rivais, no Calçadão da cidade, dificilmente acreditou estar em São Gabriel. Seis homens – com idade variando entre 18 e 21 anos – foram detidos por equipes do Policiamento e PATAMO, mas acredita-se que mais de 10 tenham conseguido escapar. Um deles, o que teria causado as lesões em Tiago.
Segundo a Brigada Militar, na Rua Coronel Sezefredo, próximo ao local da briga, foram encontradas duas facas e quatro pedaços de madeira. De acordo com os policiais, os objetos foram utilizados como armas durante o confronto.
A policia constatou se tratar de dois grupos. Um formado por jovens do Passo da Lagoa e Mato Grosso. O outro, por moradores dos bairros Vieira, Vila Maria e Medeiros.
Seis detidos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia. Nenhum ficou detido.

PATAMO PRENDE JOVEM QUE ARROMBOU E FURTOU PONTO COMERCIAL NO CENTRO DE SÃO GABRIEL.

PRISÃO ANDRE 2

Uma equipe da PATAMO prendeu em flagrante, na madrugada desta quinta-feira (30/01), um jovem acusado de arrombar e furtar dinheiro de um estabelecimento comercial. Os policiais detiveram o rapaz de nome André Rodrigues da Rosa, de 22 anos, quando tentava “trocar” moedas por dinheiro em notas num posto de gasolina da cidade. André foi encaminhado para a Delegacia de Polícia e depois para o Presídio Estadual.
De acordo com os policiais, o rapaz é acusado de ter entortado uma grade de proteção e quebrado o vidro da porta de acesso à empresa Centro da Beleza, na Rua Duque de Caxias. Do interior, André levou R$ 116,00 (dinheiro que ficou com resto de caixa). Logo que entrou na empresa, o alarme foi acionado. Por causa disso, não foi possível levar itens que estavam expostos no local. Um homem testemunhou o furto, ligou para a Brigada Militar e seguiu o ladrão até um posto de gasolina. Segundo a polícia, graças a ação do cidadão, foi possível efetuar a prisão rapidamente.

André usou uma pedra para quebrar vidro da porta de acesso a empresa

André usou uma pedra para quebrar vidro da porta de acesso a empresa

Não é a primeira vez que André é detido. Em janeiro de 2013, a PATAMO prendeu quatro elementos acusados de arrombar e furtar objetos da banca de frutas do Mercado Público. Foram presos dois homens (um menor) e duas mulheres. Entre eles estava André Rodrigues da Rosa. Os três foram encaminhados para o presídio estadual. O menor liberado. Os ladrões arrombaram uma grade e furtaram cerca de R$ 130 reais, frutas e refrigerantes.
Dois meses depois, ele voltou se envolver em mais um crime, desta vez, uma ocorrência considerada atípica. Afinal de contas, André, além de aparecer como vítima, confirmou que vendera sal como se fosse cocaína para um casal que trafegava em uma motocicleta. André garante que informou, inicialmente, que não tinha drogas. Mas o casal insistiu. Então ele providenciou uma trouxinha de sal, fingindo ser cocaína. Com a venda, ele conseguiu R$ 80,00.
O casal retornou a casa dele, na Rua Tabelião Martins – 217, e ateou fogo no quarto do “vendedor”. O fogo queimou completamente um colchão e algumas roupas.

PAI E FILHO MORREM AFOGADOS EM PESCARIA.

Antônio Roberto

Antônio Roberto

O Corpo de Bombeiros de São Gabriel localizou, no começo da noite deste domingo (26/01), em uma barragem situada atrás do Loteamento da Santa Casa de Caridade os corpos de pai e filho, vítimas de afogamento. Foram identificados o serviços gerais Antônio Roberto Alves Soares, de 42 anos, e o filho, auxiliar de eletricista Rodrigo Machado Soares, de 17 anos. Os dois estavam pescando com rede na propriedade particular conhecida como ilha.

Rodrigo Soares

Rodrigo Soares

O resgate foi rápido. Uma testemunha conta que ouviu gritos de socorro e ainda chegou a avistar o adolescente correndo em direção ao pai (que estava na água). O jovem conta que estava a cerca de 400 metros da barragem, mas ainda tentou chegar próximo ao local do afogamento. No entanto, quando se aproximou, notou que tanto pai quanto filho já haviam sumido na água. Pouco mais de uma hora depois o Corpo de Bombeiros encontrou as duas vítimas.
Uma tragédia. Antônio Roberto deixa a esposa Jaqueline de Fátima Cunha Machado, de 47 anos, e mais três filhos de 14, 15 e 18 anos.
Rodrigo Soares trabalhava como auxiliar de eletricista com o tio e vinha se destacando na profissão. Ele se preparava para efetuar o alistamento militar, pois queria servir ao Exército Brasileiro. A companheira dele, também menor de idade, ficou grávida de dois meses.

ABORDAGENS: ALGUMAS DAS PRINCIPAIS PRISÕES EM 2013 OCORRERAM APÓS INVESTIDAS DA BM NA PRAÇA CAMILO MÉRCIO.

praça camilo mércio

O que deveria ser um local de lazer e recreação virou, nos últimos anos, alvo fácil para traficantes. As praças Dr. Fernando Abbott e Camilo Mércio, no centro de São Gabriel, estão entre os espaços públicos mais cobiçados pela criminalidade. Tudo isso motivado pela junção de crianças e jovens, público considerado alvo do tráfico de drogas em todo o país.
Durante esta semana, a divulgação de uma ação policial repercutiu de forma negativa pelas redes sociais. Um policial militar, após ter sido ofendido por um adolescente, acabou apreendendo o menor e encaminhado o garoto para a Delegacia de Polícia. A medida enérgica foi considerada agressiva e as críticas foram feitas com base em uma imagem parada. A fotografia foi partilhada na internet e o policial acusado de agressão.
O caso deverá ser analisado pelo comando da Brigada Militar de São Gabriel. No entanto, a presença (com rigor) da Brigada Militar é algo que vem sendo cobrado pela população do centro. A Praça Camilo Mércio virou ponto de encontro de adolescentes e o uso de entorpecentes acontece como se fosse algo natural.

Paula Beatriz foi presa em flagrante. A mulher usava menores de idade para vender drogas na Camilo Mércio. Um adolescente era filho dela

Paula Beatriz foi presa em flagrante. A mulher usava menores de idade para vender drogas na Camilo Mércio. Um adolescente era filho dela

No ano passado, duas prisões chamaram a atenção. Em setembro, uma mulher e dois menores de idade foram detidos em flagrante acusados de envolvimento com tráfico de drogas. A suposta dona de casa Paula Beatriz Silva, de 34 anos, foi apontada por investigações da Polícia Civil como responsável por uma boca de fumo localizada no final da Rua Barão do Cambai, no Bairro São Clemente, zona norte da cidade.
Paula Beatriz foi detida por policiais militares da PATAMO, em casa, com cerca de 300 gramas de entorpecentes (260g de maconha e 31g de crack).
O detalhe da prisão: ela acabou sendo denunciada por uma menina que vendia crack na Praça Camilo Mércio, próximo a Escola Dr. Fernando Abbott.
O esquema era organizado. Paula Beatriz usava o filho menor de idade, de 15 anos, para vender o material e vigiar a aproximação de pessoas “suspeitas”. Apesar da aparência frágil, o menino era ágil na função designada a ele pela mãe. A equipe Antinarcóticos, por alguns dias, observou a movimentação de pessoas no local e avaliou que a operação funcionava sempre depois das 19 horas.
Os policiais flagraram a menor C.S.T., de 15 anos, negociando a droga perto da quadra de esportes. A menina tentou esconder o material, mas não conseguiu. Uma policial localizou 30 pedras de crack dentro da calcinha da adolescente.
Em agosto, uma ação policial desenvolvida por uma equipe da ROCAM ganhou destaque na comunidade da zona leste da cidade, entre o centro e os bairros Passo da Lagoa, Baltar e Siqueira. Os policiais realizaram abordagens, em caráter preventivo, de combate ao uso e tráfico de drogas. Moradores da região denunciaram que na Praça Camilo Mércio, junto à pista de skate e a quadra de esportes, adolescentes faziam o uso de drogas. Esse tipo de atitude repercutiu negativamente entre os pais que utilizavam o local como recreação para as crianças.
Os policiais da ROCAM localizaram um jovem com maconha e o detiveram para averiguações na Delegacia de Polícia. Junto com ele estava um grupo de cerca de 20 adolescentes. De acordo com os policiais, o objetivo da Brigada Militar é inibir o tráfico e garantir a segurança de adolescentes e crianças que utilizam a área pública.
Mas não é somente a área central o problema. No dia 15 de janeiro deste ano, um grupo de adolescentes foi flagrado fumando maconha. Eles foram apreendidos pela Brigada Militar, na Praça da Cohab, após denúncia anônima de um morador.

HOMEM ENCONTRADO MORTO: POLÍCIA CIVIL AMPLIA LINHA DE INVESTIGAÇÃO PARA HOMICÍDIO.

bibianoO chefe do Setor de Investigações da PC de São Gabriel, policial Luis Pascotin, admitiu que a Polícia Civil assumiu uma nova linha de investigação referente ao corpo encontrado na madrugada de quinta-feira, dia 02 de janeiro, na antiga estação férrea, no Bairro Esplanada. O Setor trabalha com a hipótese de homicídio, mas ainda aguarda oficialmente a confirmação da identidade do homem encontrado morto.
Um rapaz de 17 anos (Andrion Rena dos Santos Silva) reconheceu o homem e afirmou ser o mecânico Bibiano Valdomiro dos Santos da Silva, de 26 anos. O rapaz é irmão da suposta vítima. Bibiano, conhecido pelo apelido de “Zeca Diabo”, está desaparecido desde a última semana de dezembro.
Os dados preliminares, divulgados pela Polícia Civil na primeira semana de janeiro, foram insuficientes para definir a identidade do homem encontrado morto. Segundo o delegado de polícia, Jader Ribeiro Duarte, a necropsia apontou que a morte ocorreu entre seis e 10 dias (antes do dia 02), devido ao estado avançado de decomposição do corpo. O homem aparentava ter cerca de 45 anos e medir entre 1m70 e 1m80.
No entanto, o resultado das investigações derrubam algumas destas informações iniciais. Primeiro, a idade não bate com a de Bibiano. Segundo, a rapaz teria sido visto no último dia de dezembro, e portanto, se for confirmada a identidade, a morte teria ocorrido no fechamento de 2013. Assim, a rápida decomposição do corpo pode estar relacionada as altas temperaturas.
Segundo Pascotin, por se tratar de um jovem, a morte natural é praticamente descartada. Existe o fato da embriaguês constante da vítima, entretanto, o alcoolismo não é cogitado como uma possibilidade.
O mecânico Bibiano residia com o irmão na Rua Vacacai, na Vila Mariana, e, conforme declarações, era normal se ausentar por alguns dias, pois costumava fazer serviços no interior do Município. Na cidade, trabalhava em duas oficinas, uma na Rua Pelotas e outra na Sebastião Menna Barreto, e ainda prestavam outros serviços em empresas do mesmo ramo.
A declaração de um vizinho, confirmada pelo irmão, chamou a atenção da polícia. Bibiano, antes de desaparecer, teria dito para este homem que estava sendo seguido e ameaçado de morte.

APÓS PERSEGUIÇÃO, PATRULHA RURAL PRENDE LADRÕES DE OVELHAS. ACUSADOS FORAM LIBERTADOS NO MESMO DIA.

abigeato

A equipe do Patrulha Rural da Brigada Militar prendeu na madrugada de terça-feira (21/01), próximo ao trevo de acesso ao Parque Tradicionalista Rincão das Carretas, na zona sul da cidade, dois homens acusados de furtar de uma propriedade rural quatro ovelhas. Os policiais detiveram, em flagrante, André Henrique Pereira Kanopf, de 33 anos, e Cláudio Silva da Silva, de 42 anos. Eles foram encaminhados à Delegacia de Polícia e depois ao Presídio Estadual. No carro dirigido por André foram encontrados no porta-malas quatro animais, um já morto.
abigeato 2Antes da prisão os policiais e os acusados protagonizaram cenas que pareciam de filme de ação. Uma perseguição durou cerca de 15 minutos, passando pelas principais ruas dos bairros Dr. Dácio, Élbio Vargas e Gabrielense. “Eles nos avistaram e tentaram fugir. Por muito pouco não conseguiram. O carro deles era mais leve”, comentou o sargento Hiran, comandante da Patrulha Rural.
A prisão dos abigeatários é resultado de investidas do policiamento no interior do Município. Os policiais reconhecem que o Corredor da Reúna é um dos mais “atraentes” para o crime de abigeato. Naquela região também estão localizadas as propriedades mais visadas pelos ladrões. O empresário rural, dono das ovelhas furtadas, Maximo Bragança tem sido uma das principais vítimas deste tipo de modalidade criminal.
Um dia após a prisão, os acusados já estavam nas ruas. O abigeato é considerado crime leve e a manutenção dos presos, por muito tempo atrás das graves, é fato raro por causa da legislação brasileira. Para alguns, essa sensação de impunidade acaba motivando a prática deste tipo delito.

FICHA CRIMINAL
André mora em São Gabriel, mas é natural de Cruz Alta. Ele possui uma longa ficha criminal com registros na Delegacia de Polícia envolvendo furto – arrombamento, embriaguês ao volante, lesões e clonagem de motocicletas. O gabrielense Cláudio tem um currículo menos extenso, mas com comunicações de porte ilegal de arma de fogo, ameaças e posse de entorpecentes.

MENORES “APREENDIDOS” POR CAUSA DE DROGAS NA PRAÇA DA COHAB.

A preocupação de moradores do Bairro Menino Jesus (COHAB) com o tráfico e consumo de drogas em plena a praça central da comunidade ficou estampada em uma ação policial da Brigada Militar na noite de segunda-feira (13/01). Os PMs apreenderam adolescentes que estavam no local, mas apenas uma menina, de 15 anos, acabou sendo flagrada com um cigarro de maconha, papeis e fumo. O material pertencia ao jovem Maico Silva, de 21 anos, que alegou ser apenas usuário. Junto com a dupla, outros cinco menores e um adulto foram encaminhados para a Delegacia de Polícia. Todos foram liberados logo após registro policial.
Na noite de quinta-feira passada (09/01), na Praça Dr. Fernando Abbott, um adolescente de 15 anos foi agredido por um grupo de militares. Oito soldados tentaram levar um par de tênis e um boné. O rapaz foi agredido e teve que ser atendido no PA do Hospital de Santa Casa.

CASO SIMPLES, MAS PREOCUPANTE: SÉRIE DE FURTOS E ARROMBAMENTOS É INVESTIGADA PELA POLÍCIA CIVIL.

bairro vivenda 1

Muitas podem ser as justificativas para um elevado índice de furtos e arrombamentos de casas e instituições de ensino no início deste ano. O principal fator, no entanto, é o descuido de proprietários e as atividades envolvendo o período de férias. Durante o recesso, muitas famílias descuidam da segurança e acabam facilitando a vida de marginais “especializados” em ataques a propriedades particulares.
Mas não são só apenas as residências o alvo destes bandidos. Duas escolas foram atacadas no dia 9 de janeiro. Um caso no interior do Município e outro na sede, na Vila Santa Clara.
A diretora de uma instituição de ensino estadual, em processo de instalação no Assentamento Itaguaçu, revela que foi furtado cerca de 70 metros de fios. O material – que seria usado na ligação de energia elétrica – terá que ser reposto pelo Estado para o início do ano letivo.
Na cidade, a Escola Dom Pedro II teve uma das salas arrombadas. A empresa de segurança responsável pelo monitoramento de prédios da Secretária de Educação chegou ao local logo após o toque do alarme e segundo a secretária de Educação, professora Nilvanês Jobim, nada teria sido furtado.
Mas não são estes ataques isolados a principal dor de cabeça da polícia. Na cidade, o furto em residências tem se destacado no plantão policial. O Bairro Vivenda, na zona oeste de São Gabriel, tem registrado a maioria dos crimes. Ou, pelo menos, os que mais repercutiram neste início de ano. Um caso, em especial, chama a atenção.
No dia 7, com os proprietários dentro de casa, dois homens invadiram a residência e levaram vários objetos, entre eles, dois tablets. Antes de deixarem o local, os bandidos ainda lancharam na cozinha.
O proprietário da residência ainda conseguiu avistar os dois elementos saindo da casa. Mas já era tarde. Eles fugiram.
Dos males, o menor. Por muito pouco, a família não se depara cara a cara com os marginais. “A minha mulher tinha ido ao quarto das crianças. Nós ouvimos os barulhos, mas um pensou que fosse o outro. Foi sorte. Poderíamos ter nos deparado com os bandidos e não se sabe o que poderia ter acontecido”, comentou a vítima.
A Polícia Civil orienta a população a não reagir nestas situações.
Cinco dias depois, no mesmo bairro, um policial militar foi a vítima. O PM levou a família a uma festa na Associação Atlética Banco do Brasil (AABB). Enquanto ficou foram, os ladrões furtaram um notebook, cartões de bancos, dois aparelhos de telefone celular, um par de tênis, R$ 400 e toda a carne que estava no refrigerador.
Os bandidos arrombaram uma fechadura e entortaram um portão de ferro. O crime só foi descoberto na manhã do dia seguinte, quando a família retornou.
Mas dois casos semelhantes foram comunicados também no Bairro Vivenda. Em todos eles, o modo de ação dos marginais é o mesmo. Dois homens são mencionados como suspeitos, um deles, negro e alto.

OUTROS CASOS - Na Rua Belmonte Neves, na Bairro Baltar, os bandidos não se preocuparam em deixar a casa arrombada carregando um televisor de 32” e uma aparelho de ar condicionado.
No interior do Município, dois revólveres e uma espingarda 32 foram levados pelos ladrões. Nos dois casos a vítimas sequer possuem suspeitos.
O maior prejuízo foi contabilizado na Granja do Inhatium. Na madrugada do dia 12 de janeiro, os bandidos arrombaram uma janela e, além de um revólver calibre 38 e uma espingarda 32, levaram joias, uma máquina digital, 15 camisetas e duas jaquetas.
Um dia antes, no Passo das Mercedes, na RS-630, os ladrões levaram um revólver calibre 38 e um televisor 32”. O arrombamento foi notado pelo funcionário da Agropecuária Paraíso, que funciona no local.

IDOSA DESARMA AGRESSORA: JOVEM É DETIDA PELA PATAMO EM TENTATIVA DE ASSALTO.

CAM00345

Uma jovem de 24 anos foi detida, em flagrante, por uma equipe da PATAMO na tarde desta segunda-feira (13/01) no centro de São Gabriel. Vagnara Pereira da Silva foi encaminhada para a Delegacia de Polícia e depois para o Presídio Estadual sob acusação de tentativa de roubo e agressões contra uma idosa de 73 anos. A jovem tentou assaltar a empresa Oasis Piscina, na Rua Barão do Cambai, mas acabou surpreendida pela reação da atendente, uma mulher de mais de 70 anos.
A vítima Vilma Machado Viedo reagiu a tentativa de assalto e, por duas vezes, conseguiu tirar das mãos da agressora uma faca de cozinha (arma usada no assalto). “Ela chegou e pediu um quilo de cloro. Deu-me R$ 100 e enquanto eu buscava o troco, ela pediu para ir ao banheiro. Logo depois ela retornou e, com uma faca, encostou na minha barriga e disse que era um assalto. Eu disse para ela levar tudo, mas ela insistiu que eu deveria ir para o banheiro”, comentou Vilma.
A idosa aproveitou um momento de descuido da agressora e agarrou a faca. A jovem caiu ao ser atingida – com a perna – pela vítima. Surpreendida com a reação, a mulher voltou a recuperar a arma branca e ainda tentou esfaquear a atendente, mas acabou não conseguindo. Ela tentou fugir do local, mas foi detida, no meio da quadra, por policiais militares da PATAMO.
PROBLEMAS PSICOLÓGICOS
O pai da acusada se desesperou ao ficar sabendo da prisão da filha. Familiares alegam que a jovem ficou abalada, desde a semana passada, quando foi assaltada na Praça Dr. Fernando Abbott. Segundo eles, o assaltante teria levado todo o dinheiro da pensão da mãe de Vagnara.
A justificativa da família é que a jovem pode ter perdido um pouco da “razão” e estaria enfrentando problemas psicológicos. Vagnara mora no Bairro Viera e é mãe de duas crianças.

QUADRILHA QUE AGE SEM VIOLÊNCIA LEVOU R$ 300 MIL DE BANCO NO RS. GRUPO AGIU EM SÃO GABRIEL.

bancos crime

Estimulados por falhas na segurança da estrutura interna das agências, ladrões que atacam sem violência escolheram bancos do Rio Grande do Sul para furtar dinheiro sem serem notados. Eles entram, distraem funcionários e saem levando malotes com até R$ 300 mil. Sem usar armas, como mostram os vídeos dos bandidos em ação exibidos pelo Fantástico.
No Rio Grande do Sul, pelo menos três quadrilhas fizeram ataques a agências nas cidades de Porto Alegre, Tramandaí, Montenegro, Santa Maria, Santa Rosa, São Borja, Alegrete e Uruguaiana. Os bandidos também tentar cometer os crimes em São Gabriel e Rosário do Sul. Casos também foram registrados no Paraná, São Paulo, Ceará, Pará, Mato Grosso, Santa Catarina, Piauí e Bahia.
O modo de agir é sempre o mesmo: os ladrões entram na agência como se fossem clientes. Enquanto parte do bando distrai funcionários-chave dos bancos, como supervisores, caixas e tesoureiros, outro integrante da quadrilha, o chamado “maloteiro”, acessa as áreas restritas recolhendo todo o dinheiro que encontra. Ao saírem dos prédios, um dos bandidos ainda distrai o segurança que está próximo da porta giratória, finalizando o roteiro.
“Parece mesmo uma cena de filme, um teatro mesmo”, diz uma bancária.
Em Santa Maria, na Região Central, foram levados R$ 300 mil de uma agência do Banco do Brasil em setembro. Nesse caso, o “maloteiro” levou exatos 36 segundos para entrar na área restrita e sair de lá com o dinheiro. Segundo a investigação, o grupo ainda não identificado praticou uma tentativa em Curitiba, antes de seguir de carro para o Rio Grande do Sul.
Em Montenegro, de onde foram levados R$ 120 mil em dezembro 2012, os bandidos adotaram a mesma tática. Em Tramandaí, o prejuízo ficou em R$ 19 mil. O ataque mais inusitado, porém, ocorreu em outubro de 2013 em Uruguaiana, na Fronteira Oeste do estado.
A quadrilha liderada pelo pernambucano Walter Feliciano da Silva, 45 anos, preso pela Polícia Federal gaúcha na última sexta-feira (10) em Itajaí, Santa Catarina, escolheu como alvo uma agência da Caixa Econômica Federal. Primeiro, um ladrão tentou “pescar”, sem sucesso, o malote que estava ao lado do caixa. Depois, outro integrante do grupo conseguiu pegar R$ 16.834,00, esticando o corpo sobre o balcão e pegando malote.
Usando a mesma tática, os ladrões levaram R$ 1.944,00 de uma agência de Caixa em Alegrete. Além de Silva, três suspeitos foram identificados pela investigação da Polícia Federal, mas dois seguem foragidos. Parte da quadrilha também teria ligação com ataques ao Banco do Brasil e Bradesco de Santa Rosa, no Noroeste do estado, segundo o delegado Ubirajara Dihel.
“Evidentemente que eles têm um roteiro traçado. E esse roteiro poderá ter alguma alteração, alguma adequação, conforme o momento”, afirma.
Na última quinta-feira (9), em Porto Alegre, parte dessa quadrilha atacou uma agencia do banco Santander, no centro da capital gaúcha, levando, segundo depoimento de um funcionário, R$ 27 mil. Como telefones de integrantes do grupo estavam sendo monitorado, os policiais descobriram que a quadrilha estava hospedada em um hotel, no centro da cidade.
A Delegacia de Roubos e Extorsões da capital, então, foi acionada. E conseguiu prender três ladrões, um deles goiano e dois, mineiros. No quarto em que estavam, foram encontradas roupas usadas durante os ataques e dinheiro. No celular, uma mensagem da esposa de um deles alertava para as chamadas da reportagem que seria exibida três dias depois, pelo Fantástico.
Um dos suspeitos, o goiano Adailton Gomes de Alenquer, tentou demonstrar constrangimento ao ser algemado. “Minha família não pode ver isso, não, pelo amor de Deus. Que vergonha, eu nunca fui preso na minha vida”, balbuciou, em cena de choro.
Esse tipo de ataque expõe a fragilidade da segurança nas áreas restritas das agências, as chamadas tesourarias. Muitas vezes, as portas ficam abertas, facilitando o acesso dos ladrões. Não há trancas, sistema de senhas ou leitura biométrica.
O funcionário de um banco diz que é comum as pessoas acessarem esses locais, imaginando se tratar do banheiro. “Como o acesso era livre, era rotina clientes entrarem lá trás. Não era de surpresa, não era uma coisa que não acontecia”, disse o bancário.
Em nota, a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) afirma que esse tipo de furto não é frequente. As agências, diz o texto, controlam o acesso a áreas restritas e os funcionários são treinados para observar procedimentos de segurança. A nota diz também que estabelecimentos comerciais com grande fluxo de pessoas estão sujeitos a esse tipo de ocorrência.

fonte: G1

CORPO ENCONTRADO NA ANTIGA ESTAÇÃO PODE SER DE MECÂNICO DESAPARECIDO.

bibianoO homem encontrado morto na madrugada de quinta-feira (02/01), na antiga estação férrea, no Bairro Esplanada, pode ser o mecânico Bibiano Valdomiro dos Santos da Silva, de 26 anos. O irmão dele, Andrion Rena dos Santos Silva, de 17 anos, reconheceu as roupas (camiseta e bermuda) e garantiu se tratar do jovem, segundo ele, desaparecido desde a última semana de 2013.
A Polícia Civil, no entanto, não confirma oficialmente a identificação. O policial Luis Pascotin, chefe do setor de investigações, disse que ainda está sendo aguardado o resultado dos exames de DNA.
Os dados preliminares, divulgados pela Polícia Civil na primeira semana de janeiro, foram insuficientes para definir a identidade do homem encontrado morto. Segundo o delegado de polícia, Jader Ribeiro Duarte, a necropsia apontou que a morte ocorreu entre seis e 10 dias (antes do dia 02), devido ao estado avançado de decomposição do corpo. O homem aparentava ter cerca de 45 anos e medir entre 1,70 e 1,80 metros.
O mecânico Bibiano reside com o irmão na Rua Vacacai, na Vila Mariana, e, conforme declarações, era normal se ausentar por alguns dias, pois costumava fazer serviços no interior do Município. Na cidade, trabalhava em duas oficinas, uma na Rua Pelotas e outra na Sebastião Menna Barreto.
A declaração de um vizinho, confirmada pelo irmão, pode ampliar o grau de investigação do caso. Bibiano, antes de desaparecer, teria dito para este homem que estava sendo seguido e ameaçado de morte. A informações serão investigadas

CHIQUINHO É PRESO MAIS UMA VEZ VENDENDO CRACK NA CIDADE NOVA.

chiquinho

chiquinho (1)Em uma conjunta, a Polícia Civil de São Gabriel, com a participação da Brigada Militar (PATAMO), prendeu em flagrante o traficante Fabiano da Silveira Guedes, de 27 anos, conhecido por Chiquinho, na tarde de quarta-feira (08/01). Ele foi detido na Bairro Cidade Nova, perto da casa onde mora e onde mantinha um ponto de venda de entorpecentes.
A equipe antinarcóticos vinha monitorando as ações do traficante. Na quarta-feira, os policiais ficaram sabendo de uma transação, envolvendo uma mulher (viciada) e Chiquinho. A venda de uma substância ilegal iria acontecer naquela tarde. Os policiais mantiveram a usuária em observação e não demorou muito para a movimentação de viciados e intermediários começarem. “Ficamos de campanha no local previamente estabelecido, na Rua Pelotas, na Cidade Nova. A compradora acabou se encontrando com outra mulher e elas ficaram esperando pelo vendedor”, comenta o policial.
Tentando driblar a vigilância da polícia, Chiquinho usou um jovem para repassar a droga. Mas ele acabou sendo detido no exato momento que tentava fazer o repasse do material, no cruzamento das ruas Alegrete e Bagé, no Bairro Cidade Nova.
Foi a primeira prisão do traficante este ano. Mas ele costuma a frequentar o Presídio Estadual com frequência e permanecer pouco tempo por lá.
Em 2012, ele foi preso no Bairro Gabrielense, junto ao canteiro de obras do Programa Minha Casa Minha Vida, quando estava em liberdade condicional. Naquela época, as investigações confirmaram que o acusado continuava atuando no comércio de drogas. Segundo os policiais, Chiquinho – além de traficar – também integrava uma quadrilha organizada para distribuir a droga dentro da cidade.
O Poder Judiciário acolheu pedido da Polícia Civil e revogou a condicional em função dele estar respondendo a outros processos envolvendo tráfico. Isso aconteceu em novembro daquele ano. Quatro meses depois, o traficante estava novamente nas ruas. Ele permaneceu livre até a última quarta-feira.
Chiquinho já foi flagrando em inúmeros atos criminosos. Em outubro de 2011, menos de cinco meses depois de ter sido preso por tráfico de drogas, os policiais encontraram crack na casa dele, na Rua Santa Maria, no Bairro Cidade Nova. O material correspondia ao equivalente a 40 pedrinhas prontas para comércio. Junto, a polícia localizou uma série de acessórios usados para preparar o produto.
Antes desta prisão, Chiquinho havia sido detido pela PATAMO em maio. Ele, e mais dois, foram flagrados (na mesma casa da Cidade Nova) com 10 gramas de maconha.

A CADA QUATRO DIAS, UMA MULHER É ASSASSINADA PELO COMPANHEIRO NO ESTADO.

O nascimento da Patrulha Maria da Penha, que monitora vítimas de violência doméstica, e a criação da Rede Lilás, destinada às mulheres e meninas em situação de risco, foram insuficientes para estancar homicídios passionais no Estado.
No ano passado, uma mulher foi morta a cada quatro dias pelo companheiro no Rio Grande do Sul.
Os números da brutalidade cometida quase sempre entre quatro paredes ainda não estão consolidados, mas 2013 deve ultrapassar os 90 homicídios, conforme dados da Delegacia da Mulher. Em 2012, foram 99 mulheres assassinadas.
São milhares as agressões praticadas contra mulheres — apenas Porto Alegre teve registro de 13 mil ocorrências nos últimos 12 meses. Mesmo assim, nem todas conseguem encerrar relacionamentos perigosos. Entre outubro de 2013 e janeiro de 2014, mulheres reataram com maridos violentos na metade dos 80 casos acompanhados pela Patrulha Maria da Penha, na Capital.
— Quem sofre não é somente a mulher, mas todo o ciclo familiar. A violência doméstica produz o homem que vai sair na rua para roubar e matar — alerta a titular da Delegacia da Mulher no Estado, delegada Anita Maria Klein da Silva, que capitaneou o envio de um veículo de atendimento móvel específico a seis praias do Litoral Norte durante o veraneio.
De acordo com a titular da Secretaria de Política para Mulheres (SPM), Ariane Leitão, iniciativas foram adotadas para frear os assassinatos passionais. Uma delas foi a reestruturação do Centro de Referência Vânia Araújo, principal porta de entrada para a Rede Lilás, que consiste em um trabalho integrado entre diversas secretarias, Ministério Público, Poder Judiciário, Brigada Militar e Polícia Civil.
— Só vamos conseguir a redução dos homicídios com esse trabalho articulado em rede — diz Ariane.
Este ano, a SPM deve receber mais quatro viaturas exclusivas para a Patrulha Maria da Penha e reaparelhar coordenadorias de atendimento à mulher em pelo menos 50 municípios.
Aprovado na Assembleia, o projeto que prevê a colocação de tornozeleiras em agressores e o uso de um dispositivo eletrônico ligado a uma central, que pode ser acionado em situação de perigo, deve ser sancionado em janeiro. A tecnologia usada para manter a distância definida pela medida protetiva está sendo formatada pela Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe). Os modelos devem ser utilizados junto à leva de mais 5 mil tornozeleiras a serem adquiridas neste ano.

PREVENÇÃO
Iniciativas ainda não conseguiram estancar homicídios
Observatório da Violência contra a Mulher
- Criado dentro da Divisão de Estatística Criminal da Secretaria de Segurança Pública, conta com uma equipe de técnicos para fazer levantamento e análise dos índices de violência contra a mulher. O grupo realiza o levantamento de cada ocorrência envolvendo mulheres, enfocando nos seguintes crimes: ameaça, lesão corporal, estupro, homicídio e homicídio tentado.

Patrulha Maria da Penha
- A patrulha visa a acompanhar os casos de violência contra mulheres e fiscalizar o cumprimento das medidas protetivas. Os policiais visitam os endereços e verificam se as mulheres têm sofrido ameaças ou recebido visitas do agressor, podendo este receber voz de prisão. Em Porto Alegre, é feita nos Territórios da Paz.

Rede Lilás
- Articulações junto às instituições de segurança, saúde, educação e assistência social, entre outros, visando atender às mulheres e meninas em situação de violência. Enfrentamento ao analfabetismo e aproximação ao mercado de trabalho. A central atende pelo telefone 0800-541-0803.

Metendo a colher
- Combate casos de reincidência de violência contra a mulher. A ideia é conscientizar os agressores enquadrados na Lei Maria da Penha de que a segurança pública irá monitorá-los, mesmo em liberdade, além de educá-los para que não voltem a agredir. O trabalho começa dentro das penitenciárias, com entrevistas traçando o perfil do agressor, e prosseguem após sua saída, mediante acompanhamento de diversas entidades, entre elas Ministério Público e Judiciário.

Ciúme fatal em números
50% dos assassinatos são cometidos pelo marido ou companheiro.
25% são cometidos por ex-companheiros.
83% dos crimes ocorrem dentro de casa.
50% dos casos, o motivo principal do homicídio é a separação.

FONTE: ZERO HORA

TRAFICANTES DETIDOS. MULHER ESCONDIA “CRACK” NA VAGINA.

prisão baixinho

Uma mulher de 27 anos transportava drogas de Rosário do Sul para São Gabriel escondidas na genitália. A jovem Cristiana Lisboa dos Santos, de 27 anos, conhecida pelo apelido de Lebrinha, foi detida em flagrante, na noite desta terça-feira (07/01), em barreira realizada pela Polícia Civil, ação conjunta com a PATAMO, no trevo de acesso ao Bairro São Bento, na entrada da cidade. Ela estava num veículo Gol, placas de São Gabriel, conduzido por José Luis da Silva da Silva, vulgo Baixinho, de 44 anos. O homem é apontado com dono da droga e utilizava a mulher como “mula”.
cris 1A Polícia Civil investigava as ações do acusado há alguns dias. Segundo informações, “Baixinho” comercializava as drogas em sua casa, na Bairro Menino Jesus (COHAB), principalmente para prostitutas. Foi assim que Cristiana acabou entrando no esquema.
Cristiana disse que devia cerca de R$ 300 para o traficante e que transportava as drogas para quitar o débito. “Baixinho” tinha na sua casa um cartão do Programa Bolsa Família, em nome de Cristiana, para garantir o pagamento da dívida.
material apreendidoO casal não permaneceu mais que 30 minutos em Rosário do Sul. A ação deles foi monitorada por câmeras de segurança da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e por uma equipe da Polícia Civil de São Gabriel. Outras imagens, de viagens anteriores, comprovam que a estadia de “Baixinho”, em Rosário do Sul, durava em média meia hora. Era o tempo que o traficante precisava para conseguir a droga e retornar para a casa.
Desta vez ele se deu mal. Enquanto um carro da Polícia Civil acompanhava os seus passos, de Rosário à São Gabriel, uma equipe da PATAMO aguarda – no Bairro São Bento – a chegada do traficante. O homem e a mulher foram detidos em flagrante. Cristiana admitiu que trazia uma pedra de crack escondida na vagina. O material foi apreendido, junto com R$ 50,00, além de uma pequena pedrinha de crack.

OCORRÊNCIAS POLICIAIS

LEVAR DROGAS Ana Lúcia Garcez de Souza, de 45 anos, foi flagrada por agentes penitenciários tentando entrar no Presídio Estadual de São Gabriel com dois “pedacinhos” de maconha escondidos no bolso da calça. Ela ia visitar o preso Silvio Salvador da Silva Cabreira, mas acabou sendo detida e encaminhada para a Delegacia de Polícia. O registro foi feito e ela liberada.

NA PRAÇA PRINCIPAL Uma equipe da Brigada Militar flagrou um grupo de adolescentes, próximo a Igreja Matriz, em atitude suspeita. Entre os adolescentes, um jovem de 18 anos, de nome Alex Sandro, tinha um cigarro de maconha. Ele e a droga foram apreendidos, mas a ação policial terminou apenas com advertência, pois a quantidade era para consumo.

NAS VILAS Na Rua Uruguaiana, no Bairro Cidade Nova, na noite de sábado, uma equipe da Brigada Militar deteve Luis Agnaldo, de 27 anos, com um tijolinho de maconha. A droga pesava 2,50 gramas. Por causa disso, o jovem foi liberado, pois configurou como para consumo. Mas mesmo assim responderá judicialmente.

CAMILO MÉRCIO Denúncias de moradores da região da Praça dr. Camilo Mércio, na zona leste da cidade, apontavam um homem gordo, com barba, vendendo drogas para adolescentes. A Brigada Militar agiu rápido, mas apenas um jovem, de 17 anos, com as mesmas características, foi localizado. Ele tinha em seu poder dois cigarros de maconha.

POLÍCIA PRENDE “NILO”, ACUSADO DE ENVOLVIMENTO COM TRÁFICO DE DROGAS.

nilo - tráfico

A Polícia Civil prendeu no final da tarde desta segunda-feira (06/01), no Bairro São Sebastião, um homem acusado de envolvimento com o esquema de tráfico de drogas em São Gabriel. A Justiça determinou a prisão de José Gabriel Santos de Souza, de 47 anos, conhecido pelo apelido de Nilo. Ele é pai do traficante Bruno Marcondes de Souza, o Leco, e havia sido identificado como responsável por tentar encaminhar drogas para o interior do Presídio Estadual.
niloEm maio do ano passado, o policial Idel Barcelos, da equipe antinarcóticos da Delegacia de Polícia, prendeu em flagrante Marcos Mello Xavier, de 19 anos, com cinco tijolinhos de maconha e uma bucha de cocaína com embalagem. No total, a droga pesava mais de 126 gramas. O jovem foi pego quando se preparava para jogar o material para o interior da casa prisional.
A ação policial foi motivada por um telefonema anônimo indicando o que estava para acontecer no período da tarde. Idel conta que ficou de campana e não precisou muito tempo para constatar o crime. Segundo o policial, Xavier invadiu o pátio da uma propriedade particular, localizada na Rua Francisco Leivas, aproveitando que a propriedade faz divisa com o Presídio Estadual, para jogar a droga.
Isso só não aconteceu, porque o policial interviu. A prisão foi confirmada com o apoio do delegado de polícia Jader Ribeiro Duarte e do policial Paulo Adriano Cunha. Xavier não conseguiu colocar a droga para dentro da penitenciária, mas, em contrapartida, acabou ganhando passagem livre para dentro do presídio. Ele foi autuado por tráfico de entorpecentes. Sete meses depois, a Justiça determinou a prisão preventiva de José Gabriel, apontado com fornecedor da droga.

ATENTADO CONTRA POLICIAL: PROFESSORA ACUSADA DE ENCOMENDAR MORTE DO EX-MARIDO É PRESA.

Marcela de Menezes Ximendes Vaz, 35 anos, teria comandado dois adolescentes para executarem a vítima

Marcela de Menezes Ximendes Vaz, 35 anos, teria comandado dois adolescentes para executarem a vítima

A professora e diretora de uma escola municipal, Marcela de Menezes Ximendes, 35 anos, foi presa na tarde de sábado (04/01) pela Polícia Civil. Ela teve a prisão preventiva decretada, pois é acusada de ter encomendado o assassinato do ex-marido, o policial civil Geraldino Santana, de São Gabriel, que levou três dos 12 tiros que foram disparados contra ele. Os acusados de serem os executores da tentativa de homicídio são dois adolescentes, um de 17 anos com quem Marcela teria um relacionamento e outro de 16 anos. Os dois menores foram apreendidos para o Centro de Atendimento Sócioeducativo (Case), em Pelotas. 
O crime > No dia 30 de dezembro, o policial teria sido convidado pela ex-mulher para jantarem e, por este motivo, ela teria deixado o filho do casal na casa de parentes. Ao retornarem para a residência, ela teria dito que ia buscar o filho. Conforme a Polícia Civil, isso era uma emboscada. Marcela teria dirigido por poucas quadras e avisou aos dois adolescentes que aquela era a hora. Eles foram para trás do muro da residência e ela retornou. Ainda conforme a apuração da polícia, ao chegar no portão, a acusada teria ligado para o ex-marido e dito para ele abrir o portão, pois ela estava com o filho no carro. Quando ele saiu na rua, os adolescentes deram os disparos.
Dos 12 tiros, três acertaram as pernas do policial. Ele ligou para a polícia pedindo socorro e foi levado para o hospital, onde ficou internado por dois dias e deu alta. Marcela, na oportunidade, teria ficado dentro do veículo e se comportado como se também fosse vítima.

A investigação > A investigação, coordenada pelo delegado Alcindo Martins, foi realizada pela 2ª Delegacia de Polícia, Delegacia Especializada em Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (Defrec), Delegacia de Polícia de Pronto-atendimento e Delegacia Regional. Conforme o delegado Cristiano Ritta, desde o dia do crime haviam dois suspeitos.
Segundo as informações apuradas pela Polícia Civil, Marcela e a vítima estavam separados, mas permaneciam morando na mesma casa. Ela, há cerca de um ano, mantinha um relacionamento com o adolescente de 17 anos e teria planejado a morte da vítima para ficar com os bens e a pensão. Ele, por sua vez, convidou o amigo, de 16 anos para participar do crime. Marcela ainda teria prometido pagar R$ 7 mil a este amigo, assim que ela tivesse acesso aos bens do ex-marido.
A Polícia Civil aponta que uma das armas utilizadas no crime era da própria vítima, a qual a acusada teria emprestado para o menino de 17 anos. Já o outro jovem, pegou o revólver do avô. No final de semana anterior à tentativa de homicídio, Marcela teria levado os dois menores até Aceguá, no Uruguai, para comprarem a munição.
Esta não teria sido a primeira tentativa de matar a vítima. Em outras ocasiões a mulher já havia dado remédio para a vítima dormir e então tentar asfixiá-lo e colocou veneno na comida, apontou a investigação. Ainda conforme a Polícia Civil, durante todos os momentos a acusada se manteve tranquila, com frieza e nunca se emocionou, nem no dia do crime. Nenhum dos três envolvidos tem antecedentes criminais.

O relacionamento > De acordo com a apuração realizada pelos policiais, a acusada e o jovem se conheceram na escola onde ela é diretora. Ele estava fazendo um estágio, como monitor. Após trocarem mensagens por redes sociais, eles começaram a namorar, inclusive ambos têm um o nome do outro tatuado nas costas e várias cartas de amor foram apreendidas. O adolescente contou aos policiais que a mulher dizia que os dois só poderiam ficar juntos, se o ex-marido morresse.

FONTE: Jornal Minuano

POLÍCIA > MULHER TIRA O CAPACETE DE ASSALTANTE E ESPANTA CRIMINOSA EM RUA DE SANTA MARIA.

Uma mulher de 53 anos registrou que, por volta das 8h30min de sábado, estava indo para o trabalho quando foi abordada por uma mulher, na carona de uma moto, na Rua Francisco Lameira, na Vila Lídia.
Segundo a vítima, uma moto de cor escura parou ao seu lado quando uma mulher morena, magra e de 1m65cm, puxou os cabelos da vítima e exigiu que entregasse a bolsa. Neste momento, a vítima derrubou a assaltante, que estava na carona, e as duas começaram a brigar. A bandida teve o seu capacete retirado pela vítima e foi acertada por um golpe dado pela vítima.
Assustada, a assaltante subiu na carona da moto e fugiu levando da vítima apenas os óculos de grau da mulher.

LOCALIZADA PELA POLÍCIA: ADOLESCENTE DESAPARECIDA ESTAVA EM SANTANA DO LIVRAMENTO.

lauraA Polícia Civil localizou a adolescente de 15 anos desaparecida na noite de segunda-feira (30/12). A menina Laura Jobim Marques sumiu de casa, no Corredor de Bagé, logo depois de discutir com os pais e uma tia. Laura tem problemas psicológicos e há alguns meses vinha sendo tratada por um psicólogo da Secretaria da Saúde de Santa Margarida do Sul. Segundo a Polícia Civil, a menina foi encontrada na residência de uma amiga em Santana do Livramento. A dona da casa garante que não sabia que a jovem “estava desaparecida”. De acordo com a Polícia, Laura pediu para passar alguns dias na casa da amiga sem comunicar que estava fugindo de casa. Ela foi entregue ao Conselho Tutelar daquela cidade e trazida para o Município.

GABRIELENSE: POLICIAL CIVIL SOFRE ATENTADO EM BAGÉ.

Na noite do dia 30, por volta das 23h, os vizinhos e familiares de um policial civil, morador do bairro das Laranjeiras, em Bagé, se surpreenderam com um atentado a mão armada. De acordo com o delegado substituto do segundo distrito policial, Alcindo Dutra Martins, o policial estava fechando o portão de sua residência quando dois homens teriam disparado 12 tiros contra o servidor. “A vítima tentou correr, mas acabou sendo atingida por três tiros nas pernas. Já estamos em investigação”, explica.

O policial civil, identificado como sendo o gabrielense Geraldino Santana, foi encaminhado para o Pronto-Socorro e ficou internado no Hospital da Santa Casa de Caridade de Bagé, mas passa bem. “Os dois homens estavam a pé. Acreditamos que os tiros tenham sido efetuados por revólveres calibre 32. A vítima não conhece os suspeitos, mas em breve teremos novidades do caso”, ressalta o delegado.

 

 

ELUCIDAÇÃO DE HOMICÍDIOS CHEGA A 75% NO ESTADO.

A implantação das Delegacias de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), desde janeiro de 2013, possibilitou um salto de qualidade no trabalho de elucidação de homicídios. De acordo com dados da Polícia Civil, a conclusão das investigações desse tipo de crime chega a 74% no Estado, contra 20% do período anterior ao surgimento das DHPPs. A melhoria do período de janeiro a outubro de 2012, comparada com janeiro a outubro de 2013, chega a 351% só em Porto Alegre.
Para o chefe de Polícia, delegado Ranolfo Vieira Júnior, os índices são “de primeiro mundo” e trazem um avanço também na prevenção. “Isso contribui para a redução da prática de homicídios, pois os criminosos sabem que serão identificados, respondendo ao processo por esta prática criminosa”, destaca o delegado.
O secretário da Segurança Pública, Airton Michels, afirma que isso aumenta também a confiança da população na polícia. “As pessoas percebem os resultados, a polícia não faz mais só um trabalho rotineiro, mas sim mais investigativo”.

ABRANGÊNCIAS - Atualmente, 11 municípios têm delegacias especializadas em homicídios: Porto Alegre, Canoas, São Leopoldo, Novo Hamburgo, Alvorada, Viamão, Guaíba, Gravataí, Caxias do Sul, Passo Fundo e Pelotas.

RESOLUÇÃO DO CONTRAN PERMITE QUE CÂMERAS DE VIDEOMONITORAMENTO SEJAM USADAS PARA MULTAR MOTORISTAS.

VIDEO 1Os olhos da lei se multiplicam nas estradas brasileiras. E deverão aumentar ainda mais com a publicação, no ano passado (em 18 de dezembro), da regulamentação do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) sobre o videomonitoramento, que confirma a legalidade da multa aplicada por agente a partir de imagens captadas por câmeras nas rodovias.Desde 2011, antes da publicação da Resolução 471 do Contran, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) já multava motoristas infratores por meio de suas câmeras instaladas na BR-116. Com a resolução, a PRF poderá se basear em imagens de câmeras que não são suas para emitir as multas, valendo-se da garantia dada pelo Contran, explica o chefe da Comunicação do órgão, Alessandro Castro: — Baseados no artigo 280 do Código de Trânsito Brasileiro, já multávamos a partir da constatação do policial, tendo ele visto a infração, seja por videomonitoramento ou não. Havia dúvidas e interpretações diferentes por advogados, até porque o código data de antes da utilização da tecnologia do videomonitoramento. Agora, há uma regulamentação mais detalhada, que deixa claro que as multas podem ser aplicadas por meio das câmeras, sendo da polícia ou não. É fato consumado.

Hoje, há 24 câmeras na BR-116 (trecho Porto Alegre-Novo Hamburgo), acompanhadas por dois ou três agentes na sala de monitoramento da PRF na BR-290, em Porto Alegre. Há uma parceria com a Concessionária da Rodovia Osório-Porto Alegre (Concepa) que garante acesso às imagens de 45 câmeras instaladas na freeway. Outro acordo, com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), permitirá o monitoramento de toda a extensão da recém-inaugurada Rodovia do Parque (BR-448), possivelmente no segundo semestre de 2014. Ainda em fase de projeto, a BR-290 também deverá ser monitorada.
O videomonitoramento não substitui os pardais nem os policiais nas estradas, ressalta Castro. Até porque a tecnologia dos equipamentos em operação não identifica a velocidade. Quer dizer, as multas aplicadas dessa forma são para infrações como andar no acostamento e estacionar em local proibido, por exemplo. A tecnologia para captar excesso de velocidade por câmeras já existe, mas não há previsão para operar nas estradas gaúchas.

Estaduais podem usar sistema no próximo veraneio
A alta capacidade de transmissão de dados, necessária para o monitoramento por vídeo, ainda é um empecilho para o desenvolvimento de um sistema de vigilância eficiente nas estradas estaduais. Mesmo assim, o titular do Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM), coronel Fernando Alberto Moreira, confia que, no veraneio de 2015, as primeiras multas possam ser emitidas com base em imagens de câmeras instaladas nas estradas. Os testes serão feitos entre Portão e Bom Princípio, em trechos da ERS-240 e da ERS-122, no primeiro semestre deste ano.
— Se der tudo certo, vamos saber quais são as exigências técnicas. Depois, pretendo implantar o sistema no Litoral Norte, na Estrada do Mar — diz o coronel.
A sala de monitoramento será em Osório, salienta o oficial. Será o primeiro passo para um plano mais ambicioso de dotar todos os 40 grupos do CRBM no Estado. Cada grupo receberia de cinco a sete câmeras. O comandante calcula que o projeto poderia ser implantado em cinco anos. A câmera que o CRBM pretende utilizar tem capacidade de giro de 360 graus e pode identificar uma placa de veículo a mais de 300 metros de distância. Entre os maiores desafios para a concretização do projeto está a infraestrutura de armazenamento das imagens por no mínimo 30 dias, o que depende de vários terabytes de capacidade.
Em Porto Alegre, a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) fica de olho no trânsito também com a ajuda de câmeras de monitoramento. No entanto, mesmo podendo se valer da prerrogativa, a opção é por não multar motoristas por meio dos equipamentos, afirma o diretor-presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari. A prioridade no uso dos equipamentos fica para o monitoramento do fluxo de carros.
O que prevê a resolução do Conselho Nacional de Trânsito e as punições previstas no Código de Trânsito Brasileiro

AS TRANSGRESSÕES
Tipos de infrações flagradas pelo videomonitoramento
— Trafegar no acostamento – Infração grave
— Utilizar pista inapropriada (veículo pesado transitando em pista para automóveis) — Infração grave
— Estacionamento irregular – Infração leve a gravíssima
— Trafegar na contramão – Infração média a gravíssima
— Fazer ultrapassagem indevida – Infração leve a gravíssima

AS MULTAS
Valores das penalidades conforme o tipo de infração
— Gravíssima — R$ 191,54 a R$ 957,70 (sete pontos na carteira)
— Grave — R$ 127,69 (cinco pontos na carteira)
— Média — R$ 86,13 (quatro pontos na carteira)
— Leve — R$ 53,20 (três pontos na carteira)

A NORMA
O que diz a Resolução 471 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran)
— A autoridade ou o agente da autoridade de trânsito, exercendo a fiscalização remota por meio de sistemas de videomonitoramento, poderá autuar condutores e veículos, cujas infrações por descumprimento das normas gerais de circulação e conduta tenham sido detectadas “online” por esses sistemas.
— A autoridade ou o agente da autoridade de trânsito, responsável pela lavratura do auto de infração, deverá informar no campo “observação” a forma com que foi constatado o cometimento da infração.
— A fiscalização de trânsito mediante sistema de videomonitoramento somente poderá ser realizada nas vias que estejam devidamente sinalizadas para esse fim.

fonte: ZERO HORA

ESQUADRÃO FARÁ SELEÇÃO PARA A BRIGADA MIRIM EM FEVEREIRO.

brigada mirim (blog)

O comando da Brigada Militar de São Gabriel anunciou nesta sexta-feira (03/01) a abertura de processo de seleção para novos alunos para o Programa Institucional Brigada Mirim 2014. As inscrições de candidatos começam no dia 3 de fevereiro, permanecendo abertas até o dia 21, com seleção no dia 24 e divulgação de classificados no dia 26. As matrículas serão realizadas nos dias 27 e 28 de fevereiro, no período da tarde, no Esquadrão da BM.
A primeira aula de 2014 acontecerá no dia 8 de março. Segundo o comandante da Unidade de São Gabriel, capitão Anibal Menezes da Silveira, 21 vagas estão abertas para candidatos entre 7 a 11 anos. Os alunos podem permanecer no programa até completar 12 anos.
O Programa Brigada Mirim tem como objetivo promover a ética, a cidadania, a integração, a solidariedade e a valorização das crianças economicamente menos favorecidas, inserindo-as em condições de dignidade e respeitabilidade frente às comunidades locais.
As crianças, fardadas, aprendem lições sobre prevenção à incêndio e primeiros socorros, ordem Unida, hinos e canções, trânsito, higiene pessoal, educação ambiental, cidadania e direitos humanos, saúde física e desporto, prevenção a violência urbana, prevenção às drogas e história do município de São Gabriel e da Brigada Militar.
Uma comissão municipal, formada por representantes da Brigada Militar, Secretaria Municipal de Assistência Social e Conselho Tutelar, tem a missão de selecionar os candidatos.
Os alunos terão aulas aos sábados, das 14h às 18h, e iniciação a informática, uma vez por semana (entre terça e quinta), em horário inverso ao da escola.
No ato da inscrição, o responsável pelo candidato deverá apresentar certidão de nascimento ou RG, comprovante de residência e matrícula escolar. O aluno tem que ter, no mínimo, 80% de frequência escolar.

VEJA EDITAL – PROGRAMA BRIGADA MIRIM Continue lendo

MENINA SUMIU DE CASA NA NOITE DE SEGUNDA.

lauraA Polícia Civil investiga o desaparecimento de uma adolescente de 15 anos. A menina Laura Jobim Marques sumiu de casa, no Corredor de Bagé, no começo da noite de segunda-feira (30/12), entre 18h30 e 19h, logo depois de discutir com os pais e uma tia. Laura tem problemas psicológicos e há alguns meses vinha sendo tratada por um psicólogo da Secretaria da Saúde de Santa Margarida do Sul.

Segundo a mãe da menina, Gicela da Silva Jobim, de 37 anos, a filha foi identificada entrando num ônibus que faz a linha interior – São Gabriel e, após, foi vista descendo do mesmo coletivo na Rodoviária Municipal. No interior do veículo ela ainda teria conversado com outra adolescente, mostrado cerca de R$ 100 e dito que não sabia o que fazer com o dinheiro.
De acordo com a mãe, a menina estuda na Escola Rodrigues Alves, em Santa Margarida do Sul, e também na escola teria apresentado problemas de relacionamento. Foi por intermédio do Conselho Tutelar que a adolescente foi encaminhada para tratamento psicológico. Apesar de ter parentes na sede do Município (São Gabriel), Laura acabou não procurando amparo nos familiares. Quando sumiu, a menina vestia regata preta, short azul claro e calçava tênis Wall Star.

HOMEM ENCONTRADO MORTO CONTINUA SEM IDENTIFICAÇÃO.

Os dados preliminares, divulgados pela Polícia Civil de São Gabriel, ainda são insuficientes para definir a identidade do homem encontrado morto na madrugada de quinta-feira (02/12), na antiga Estação Férrea, no Bairro Esplanada. Segundo o delegado de polícia, Jader Ribeiro Duarte, a necropsia apontou dados que podem auxiliar na localização de familiares ou colocar o desconhecido na relação de comparação com pessoas desaparecidas na região.
De acordo com o delegado, a morte ocorreu entre seis e 10 dias, devido ao estado avançado de decomposição do corpo. O homem aparenta ter cerca de 45 anos e medir entre 1,70 e 1,80 metros. Ele usava bermuda e camiseta. O corpo foi encontrado por moradores da região. A identificação poderá ser conseguida através de exame de DNA da ossada.

DOIS ASSALTOS ESTÃO SENDO INVESTIGADOS.

A Polícia Civil de São Gabriel investiga um roubo ocorrido no final da madrugada do dia 25 de dezembro, na Rua Mascarenhas de Moraes, próximo a Escola Estadual Dr. Fernando Abbott. Natália Franco Teixeira, de 33 anos, foi assaltada por um homem armado com faca. O bandido pegou um telefone celular e fugiu em direção ao Posto Vacacai. Natália não ficou ferida.
Outro roubo foi registrado na madrugada do dia 27 de dezembro, por volta de 2 horas, na Rua Duque de Caxias, próximo ao Hotel Obino. A vítima Leandro Jardim de Vargas, de 30 anos, não teve a mesma sorte. Ele contou para a Brigada Militar que foi cercado por um grupo de 12 homens e agredido com pedradas. Os assaltantes queriam a carteira da vítima. A maioria dos ataques atingiu a cabeça.
Os dois casos estão sendo apurados pela equipe do setor de investigações da Delegacia de Polícia.

POLÍCIA IDENTIFICA HOMEM ENCONTRADO MORTO NO RIO VACACAI.

A Polícia Civil de São Gabriel confirmou no final desta manhã (31/12) a identidade do homem encontrado morto no Rio Vacacai. Segundo o delegado de polícia, Jader Ribeiro Duarte, familiar identificou Álvaro Mota da Costa, de 52 anos. Funcionário da Fábrica de Tubos Progresso, onde trabalhava como vigilante, Costa estava de dispensa há dois dias e desde então, como era de costume, participava de pescarias. O corpo dele foi encontrado por um grupo de pescadores, boiando, no Rio Vacacai, no local conhecido como “campo do Tasqueto”. Costa morava no Bairro Tarumã.
De acordo com a polícia, o ferimento no rosto pode ter sido causado por galhos de árvores. Está descartada qualquer possibilidade de crime e confirmada a morte por afogamento, disse o delegado. Junto com ele, havia material de caça e pesca junto a bebidas alcoólicas.

REPORTAGEM EXCLUSIVA: POLÍCIA PRENDE OS DOIS HOMENS ENVOLVIDOS NO ASSASSINATO OCORRIDO NO BAIRRO MEDEIROS.

Demutti e Joãozinho foram encaminhados para o Presídio

Demutti e Joãozinho foram encaminhados para o Presídio

A Polícia Civil de São Gabriel confirmou a prisão dos dois homens envolvidos na morte de José Vanderlei de Oliveira, de 59 anos, e na agressão ao filho dele, Marlon de Paulo de Oliveira, de 20 anos, baleado na barriga. O crime aconteceu na manhã deste domingo (29/12), por volta de 9h 15min, no Bairro Medeiros, na zona norte da cidade. Os jovens João Antônio Toledo de Lima, conhecido pelo apelido de Joãozinho, de 26 anos, e Luciano Demutti Rodrigues, de 33 anos, se apresentaram na Delegacia de Polícia acompanhados de um advogado. Os dois estavam “escondidos” em uma propriedade rural no interior do município.
Legítima defesa. Luciano, responsável pelos disparos que mataram José Vanderlei e balear Marlon, disse que se defendeu de agressões da família das vitimas. Segundo ele, a intenção, ao se dirigir a Rua Honório Proença, era entregar uma marreta que havia pegado emprestada com um amigo. Embora diga isso, Luciano admite que saiu armado porque vinha sendo ameaçado de morte. Com essa declaração, ele praticamente admite que tinha consciência de um eminente confronto.
Na versão dele, os disparos aconteceram em legítima defesa. Luciano disse que foi atacado pelo seu Zeca (apelido usado para se referir a vítima José Vanderlei) e pelos seus filhos. O homem garante que o grupo estava armado de facão e que antes de atingir as vítimas, ainda atirou para cima.
Ele confirma que, após alvejar as vítimas, fugiu com ajuda do cunhado dele, João Antônio, que teria ido ao local após ficar sabendo da briga. Ambos deixaram o Bairro Medeiros no carro de João Antônio, um Ford Ka branco.
Essa versão é confirmada pelo cunhado, que reforçou a tese de que Luciano é quem vinha sendo ameaçado de morte e, portanto, era quem estava correndo risco de vida.
Embora a dupla queira se utilizar de um artifício para justificar a violência, alguns pontos do depoimento de Luciano mostram que o crime vinha sendo planejado com antecedência. A aquisição da arma pode ser vista desta forma. O rapaz admite que comprou o revólver há cerca de 20 dias, em Caxias do Sul, antes de vir para São Gabriel. A arma utilizada para matar José Vanderlei custou R$ 400 e o acusado alega não conhecer o vendedor.
O Poder Judiciário agiu rapidamente. A decisão judicial, atendendo pedido do delegado de polícia, permitiu que o crime tivesse um desfecho rápido com a detenção dos dois acusados pouco mais de 12 horas após o crime. Os dois presos foram encaminhados para o Presídio Estadual de São Gabriel por volta de 1h 30min da madrugada desta segunda-feira (30/12).

REPORTAGEM EXCLUSIVA: PAI É ASSASSINADO E FILHO FICA FERIDO NO BAIRRO MEDEIROS.

José Vanderlei foi assassinado com um tiro na cabeça

José Vanderlei foi assassinado com um tiro na cabeça

As polícias civil e militar de São Gabriel estão a procura de dois jovens envolvidos na morte de um homem e na tentativa de homicídio de um rapaz de 20 anos. Os crimes aconteceram na manhã deste domingo (29/12), por volta de 9h 15min, na Rua José Honório Proença, no Bairro Medeiros. O delegado de polícia Jader Ribeiro Duarte, da Delegacia de Polícia de São Gabriel, pediu a prisão preventiva de João Antônio Toledo de Lima, conhecido pelo apelido de Joãozinho, de 26 anos, e Luciano Demutti Rodrigues, de 33 anos, este último acusado de efetuar os disparos de arma de fogo que mataram José Vanderlei de Oliveira, de 59 anos, e ferir o seu filho, Marlon de Paulo de Oliveira, de 20 anos. Marlon foi encaminhado para o Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital de Santa Casa.
Há três anos, as partes envolvidas já haviam entrado em confronto. Em 2011, os disparos de arma de fogo foram apenas para o alto. Mas a atitude de Luciano e Joãozinho acabou virando uma ação judicial e desde então os acusados vinham tentando persuadir a família das vítimas a desistir da representação criminal.
Não deu certo. Há uma semana, quando a dupla retornou para a cidade, vinda de Caxias do Sul, as tentativas de amedrontar as vítimas continuaram. José Vanderlei, no entanto, manteve a postura e disse que iria representar criminalmente. Ele não sabia que a decisão iria acabar em crime.
Na manhã de hoje, o filho mais jovem, Dener, de 19 anos, retornava do quartel quando foi surpreendido por Joãozinho, próximo a ciclovia, em um automóvel Ford Ka branco. Joãozinho apenas fez a ponte. Na sequência, próximo a casa das vítimas, Luciano esperava o jovem armado.
Testemunhas contam que Luciano efetuou vários disparos, mas não conseguiu acertar o alvo. Dener conseguiu se salvar entrando na casa de uma irmã, já no Bairro Medeiros. O pai dele, no entanto, não teve a mesma sorte.
Alertado pelo estampido dos tiros, José Vanderlei saiu para ver o que acontecia e se deparou com Luciano atirando contra o filho. Ele ainda gritou: “O que é isso? O que é isso?”. Foram suas últimas palavras.
Luciano virou para José Vanderlei e, antes de atirar, comentou: “É tu mesmo que eu queria”. Depois apertou o gatilho duas vezes. O primeiro tiro atingiu a cabeça e o segundo o tórax. Marlon de Paulo de Oliveira, o filho do meio, tentou socorrer o pai e também acabou sendo baleado na barriga. Pai e filho foram socorridos por um vizinho em um veículo particular e encaminhados ao Hospital. José Vanderlei morreu antes de ser atendido e Marlon foi encaminhado para o CTI.
Um crime premeditado. É desta forma que o delegado de polícia Jader Ribeiro Duarte vê os fatos. O policial pediu a prisão preventiva da dupla e qualificou a atitude como homicídio qualificado, tentativa de homicídio e porte ilegal de arma de fogo. Na justificativa do pedido, o delegado alega agressividade e premeditação, eis que as vítimas estavam sem poder de reação e os acusados – segundo testemunhas – vinham fazendo ameaças há alguns dias.
FUGA

Demutti (reprodução)

Demutti (reprodução)

Joãozinho (reprodução)

Joãozinho (reprodução)

Após descarregar uma arma, Luciano correu em direção a um Ford Ka branco estacionado próximo ao local do crime. Testemunhas contam que Joãozinho, com outra arma, estava esperando o assassino. Luciano ainda se apoderou da segunda arma e voltar a fazer novos disparos.
Os dois fugiram do local do crime no mesmo veículo e ainda não foram localizados pela polícia. Suspeita-se que tenham ido em direção a Caxias do Sul, onde moram. Alertas foram repassados para todas as polícias do Estado e os bandidos estão tripulando um automóvel com as placas: ITB 7494.

DELEGADO PEDE PRISÃO PREVENTIVA DE MILITAR QUE ASSASSINOU MOTORISTA NO PEDROSO.

capa - prisão militar

Edson de Melo Silva

Edson de Melo Silva

O militar do 6º Batalhão de Engenharia de Combate (6º BE Cmb), Jonata Vargas da Silva, de 23 anos, foi detido na manhã de segunda-feira (23/12) quando se apresentou na Unidade Militar. Jonata se envolveu em uma briga, no começo da noite de domingo, no Balneário Pedroso, no interior de São Gabriel. O militar efetuou dois disparos de arma de fogo contra motorista Edson de Melo Silva, de 32 anos. Os tiros atingiram a vítima na cabeça e na barriga. Edson chegou a ser socorrido pelo irmão, Edgar de Melo Silva, de 28 anos, mas acabou morrendo antes de chegar ao Hospital de Santa Casa. Ele ainda foi atendido por uma equipe do SAMU.

A mulher da Edson reconheceu Jonata Vargas da Silva, vizinho de rua da vítima, no Bairro Élbio Vargas, como autor dos disparos. Os dois homens tinham rixas antigas provocadas por queixas de som alto, baderna e gritos em via pública.
As provocações começaram ainda na parte da manhã. Os dois estavam com amigos e familiares acampados no Balneário Pedroso. O irmão e a mulher da vítima contam que Jonata estava provocando Edson desde cedo. O homem chegou a tencionar ir embora, até que foi surpreendido pelo militar quando saia de dentro d’água. Ele teria sido atingido duas vezes. Um projétil atingiu a cabeça e outro a barriga.
Dois agricultores do Assentamento Itaguassu, detidos durante a noite de domingo como suspeitos, confirmaram o militar com autor do crime. Um deles, cunhado de Jonata, conta que viu tudo e que o militar teria ido em direção à vítima e disparado três vezes sem dar chances de defesa. O mesmo homem alega que o irmão de Edson, Edgar de Melo Silva, de 28 anos, teria conseguido desarmar o militar e, com a mesma arma, efetuado dois disparos.
Jonata, segundo as testemunhas localizadas pela Brigada Militar, teria deixado o local em uma moto.
Edgar conta que ouviu os disparos e ao chegar no local avistou o irmão caído. Edson ainda estava vivo. Ele foi colocado num carro e trazido para a cidade. A vítima foi passada para o SAMU já no acesso a zona urbana, no Balneário Passo do Pinto, na Vila Santa Clara.
Edgar entregou o revólver usado para matar o irmão no começo da tarde de segunda-feira na Delegacia de Polícia.
O delegado de polícia Jader Ribeiro Duarte pediu a prisão preventiva do militar e deverá indiciar o acusado pelo crime de homicídio duplamente qualificado: por motivo fútil e impossibilidade de defesa. Na opinião do delegado, o assassinato foi premeditado, “pois já havíamos, em tuas oportunidades, estado na residência Jonata, com mandado de busca para esta arma. Nunca encontramos e ele chegou a afirmar que não tinha este revólver”, explica.
O militar continua detido no 6º Batalhão. Quando saia da DP, na tarde de segunda-feira, acompanhado por soldados da Polícia do Exército, o acusado se deparou com os irmãos da vítima. Por alguns instantes houve tensão no local.

DESAVENÇA: HOMEM É MORTO NO BALNEÁRIO PEDROSO.

Militar é acusado de matar motorista no Balneário Pedroso

Militar é acusado de matar motorista no Balneário Pedroso

O motorista Edson de Melo Silva, de 32 anos, foi assassinado no começo da noite deste domingo (22/12), no Balneário Pedroso, interior de São Gabriel. O suspeito de ter matado o jovem é militar do 6º Batalhão de Engenharia de Combate (6º BE Cmb) e ainda não foi localizado pela Polícia Civil e Brigada Militar. A mulher da Edson reconheceu como sendo Jonata Vargas da Silva, de 23 anos, vizinho de rua da vítima, no Bairro Élbio Vargas.
As razões claras que causaram o crime ainda não foram reveladas, mas os dois homens tinham rixas antigas provocadas por queixas de som alto, baderna e gritos em via pública.
As provocações começaram ainda na parte da manhã. Os dois estavam com amigos e familiares acampados no Balneário Pedroso. O irmão e a mulher da vítima contam que Jonata estava provocando Edson desde cedo. O homem chegou a tencionar ir embora, até que foi surpreendido pelo militar quando saia de dentro d’água. Ele teria sido atingido duas vezes. Um projétil atingiu a cabeça e outro a barriga.
Dois agricultores do Assentamento Itaguassu, detidos durante a noite como suspeitos, confirmaram o militar com autor do crime. Um deles, cunhado de Jonata, conta que viu tudo e que o militar teria ido em direção à vítima e disparado três vezes sem dar chances de defesa. O mesmo homem alega que o irmão de Edson, Edgar de Melo Silva, de 28 anos, teria conseguido desarmar o militar e, com a mesma arma, efetuado dois disparos.
Jonata, segundo as testemunhas localizadas pela Brigada Militar, teria deixado o local em uma moto.
As duas versões, no entanto, são rechaçadas pela mulher e pelo irmão da vítima. Rosana Brandão da Silva, de 33 anos, disse que ouviu os disparos e viu Jonata fugir do local em um carro preto em direção a região de Batovi.
Edgar conta que ouviu os disparos e ao chegar no local avistou o irmão caído. Edson ainda estava vivo. Ele foi colocado num carro e trazido para a cidade. A vítima foi passada para o SAMU já no acesso a zona urbana, no Balneário Passo do Pinto, na Vila Santa Clara.
Edgar negou que tenha desarmado o militar. Segundo ele, Jonata ainda disparou duas vezes em sua direção, mas errou. Na tentativa de reagir, Edgar conta que atingido na cabeça com o cabo do revólver. Jonata acabou fugindo.

PAI DE EMPRESÁRIO GABRIELENSE É ENCONTRADO MORTO EM TUPÃ.

pai de pizzutiFoi identificado como Leoni Ciro Pizzutti, 63 anos, o homem encontrado morto no final da manhã desta sexta-feira, em Tupanciretã. Leoni, conhecido pelo apelido de Tito, é pai do empresário de São Gabriel, Jair Pizzuti, proprietário da PS Materiais Elétricos.
Segundo a Brigada Militar (BM), ele estava deitado em uma cama, no quarto localizado nos fundos de um bar que pertencia a ele, na Rua Teodoro Doleys, no bairro Popular.
Informações preliminares dão conta que Pizzutti teria sido encontrado por um vizinho, que acionou a polícia. Ainda segundo a BM, ele estava com o rosto coberto de sangue, possivelmente em decorrência de ferimentos feitos a faca. O quarto teria sido totalmente revirado e, por isso, não está descartada a hipótese de latrocínio (roubo com morte). O local ficou isolado para o trabalho do Instituto Geral de Perícias (IGP).

MULHER ENVOLVIDA COM O TRÁFICO EM SÃO GABRIEL É PRESA EM SÃO SEPÉ.

alessandraÁs vezes pode demorar, mas casa cai, cedo ou tarde, que tem envolvimento com o crime acaba sendo punido. É o caso da jovem Alessandra Gularte Vasconcellos, de 20 anos, preso na manhã desta quarta-feira (18/12) em São Sepé. A mulher havia sido detida em flagrante em dezembro do ano passado durante ação policial que resultou na prisão de dois traficantes no Bairro Passo da Lagoa.
O crime aconteceu na noite do dia 28/12. A ação policial teve início no começo do dia, com vigilância ao então suspeito de tráfico José Augusto da Silva Gomes, de 19 ano, conhecido pelo apelido de Tramontina. O jovem era responsável por trazer a droga da cidade de São Sepé para São Gabriel.
Os policiais acompanharam os passos de Tramontina, desde a sua chegada a cidade ao destino, no Bairro Passo da Lagoa, na casa de Jaderson Gomes de Almeida, de 24 anos, conhecido pelo apelido de Fão.
Tramontina não ficou muito tempo na residência. Alguns minutos após chegar, o suspeito deixou a casa em uma moto e carregando uma mochila. A Polícia Civil perseguiu o motociclista que, ao notar que estava sendo seguido, tentou fugir. Os policiais contam que ele acabou caindo. Os agentes encontraram dentro da bolsa dois tijolos de maconha, pesando 890 gramas, e um telefone celular.
Tramontina confessou o crime. Disse que já havia jogando 100gr da droga para dentro do presídio estadual e entregou Fão, alegando que deixara com ele mais um quilograma. O traficante ainda admitiu que trabalhava para Fão, com a responsabilidade de transportar a maconha de uma cidade para a outra.
Os dois acusados foram detidos em flagrante. Fão ainda reagiu a prisão e não informou onde estava o restante da droga.
As investigações confirmaram que a jovem Alessandra também tinha participação no esquema. A prisão foi decretada pela Justiça de São Gabriel e ela foi presa pela polícia de São Gabriel, onde estava residindo.

OPERAÇÃO EXPANSÃO PRENDE SEIS PESSOAS NA REGIÃO.

FOTO - Fernando Ramos - Especial (Agência RBS)

FOTO – Fernando Ramos – Especial (Agência RBS)

Uma operação Departamento de Investigações do Narcotráfico (Denarc) da Polícia Civil para desarticular uma quadrilha de tráfico de drogas, cumpre mandados de busca e apreensão na Região Central.
Em Santa Maria, cerca de 54 agentes deixaram a Delegacia Regional por volta das 5h30min. Até as 7h30min, seis pessoas já haviam sido presas, quadro em Santa Maria, uma em Júlio de Castilhos e uma em Jaguari.
A Operação Expansão, que concentra os trabalhos na capital, já investiga a quadrilha há cerca de um ano e meio. O grupo era responsável por vender grande quantidade de drogas, alugar e vender armas, levar carros clonados para serem trocados por entorpecentes no Paraguai e, ainda, por realizar assaltos a bancos, joalherias e cargas. Cerca de 450 policiais estão cumprindo mais de cem mandados em 16 cidades gaúchas, com foco em Eldorado do Sul, Santa Maria, Pelotas e Lajeado. Até o momento, 52 pessoas foram presas.

Conforme apuração do Denarc, o grupo criminoso movimentava até R$ 2 milhões por mês com tráfico internacional de drogas, de armas, clonagem de veículos e roubos a bancos e cargas. Segundo o delegado Mário Souza, foi comprovado que a quadrilha comprava, por exemplo, um fuzil por R$ 12 mil no Uruguai e revendia para outras quadrilhas por até R$ 30 mil. Em alguns casos, o armamento também era alugado.

Organização Criminosa

Havia, basicamente, três responsáveis pela compra de drogas, coordenados por um dos líderes. Outro era encarregado apenas da compra de armas. Um terceiro pela contabilidade e, outros oito eram encarregados por territórios divididos pela quadrilha em todo o Estado. Os locais eram separados conforme a atuação do grupo criminoso.

CRIMES - A quadrilha atacou dois bancos na cidade de Pedras Altas. É suspeita pela tentativa de assalto a um órgão público do Estado e a uma joalheria no interior gaúcho. Também forneceu armas e tinha um integrante envolvido no ataque a Cotiporã, no final do ano passado. Além disso, um dos membros era ligado ao assaltante de carros-forte José Carlos dos Santos, o Seco. Outro suspeito tinha ligação com o traficante carioca Fernandinho Beira-Mar e, inclusive, foi resgatado pelo Comando Vermelho de um presídio em Roraima.

OPERAÇÃO – Cerca de 450 policiais cumpriram mais de 100 mandados judiciais em 16 cidades gaúchas: Eldorado do Sul, Porto Alegre, Gravataí, Viamão, Esteio, Canoas, São Leopoldo, Lajeado, Encantado, Pelotas, São Sepé, Jaguari, Júlio de Castilhos, Santa Maria, Osório e Jaguarão. Até o momento, 55 pessoas foram presas.
FONTE: DIÁRIO SM

“TARADO” É PRESO EM FLAGRANTE PELO POLICIAMENTO DA BRIGADA MILITAR.

policia - tarado

Equipe do policiamento da Brigada Militar prendeu em flagrante no começo da tarde deste sábado (14/12), na Vila Trindade, um homem acusado de tentar estuprar uma jovem de 18 anos. A tentativa aconteceu na Rua Francisco Hermenegildo, por volta de 14h 40min, próximo ao Posto Centenário. Várias pessoas testemunharam ver José Luiz da Silva Castro (44 anos), conhecido pelo apelido de Neco, fugir do local, correndo com uma tesoura na mão.
A ação foi rápida. Minutos após ele estava detido, na Delegacia de Polícia, tentando justificar a atitude. Não deu certo. Acabou preso e encaminhado ao Presídio Estadual de São Gabriel.
A vítima foi localizada pela Brigada Militar chorando, alegando que tinha sido molestada por Neco. Ela reconheceu o ser agressor no momento da prisão. A jovem disse que caminhava em via pública quando foi atacada pelo tarado. Ela reagiu e o agressor se assustou, fugindo.
O criminoso já tem antecedentes criminais.
Em março deste ano, as câmeras de segurança do Supermercado Big Max, na Avenida Júlio de Castilhos, flagraram uma ação criminosa dele. Neco foi identificado pelas imagens quando “surrupiava” um malote com dinheiro. As filmagens mostraram que o acusado vinha observando a vítima. Ele fugiu levando todo o dinheiro.
O curioso, é que duas horas depois, o homem volta ao supermercado acompanhado do filho de seis anos. Utilizando parte do dinheiro, ele comprou mercadorias. Logo depois, atravessou a rua e, já na companhia da mulher Adriana Marilu Lemos da Rosa, de 34 anos, ele comprou lanches em um bar.
Ele foi preso por agentes da Polícia Civil. A mulher dele reagiu e tentou esfaquear um policial. Os dois acabaram detidos.

HOMEM E MULHER TENTAM FUGIR, MAS ACABAM PRESOS PELA PATAMO. “CAVALO AZUL” TINHA CRACK.

Homem preso é conhecido pelo apelido de Cavalo Azul

Homem preso é conhecido pelo apelido de Cavalo Azul

carro apreendido

Quantidade de droga apreendida equivale a 259 pedras de crack que, no comércio negro, reverteria em R$ 2.590,00

Quantidade de droga apreendida equivale a 259 pedras de crack que, no comércio negro, reverteria em R$ 2.590,00

Uma equipe da PATAMO prendeu no começo da noite desta sexta-feira (13/12), no Bairro Baltar, um homem e uma mulher envolvidos com tráfico de drogas. Os policiais detiveram Eder Moreira Vieira, de 33 anos, conhecido pelo apelido de Cavalo Azul, e Camyla Bizerra de Quadros, de 24 anos. O casal tentou fugir da Brigada Militar ao avistar a viatura.

Tudo começou quando em patrulha de rotina os policiais avistaram um veículo Gol estacionado em frente à residência do traficante “Cavalinho”. Os PMs contam que ao se aproximarem, dois elementos – depois identificados como sendo Eder e Camyla – partiram em disparada.

Os minutos seguintes revelam uma verdadeira perseguição policial passando pelas principais ruas do bairro até que o motorista do Gol (Camyla) perdeu o controle e colidiu com um automóvel que estava estacionado. Antes, o casal ainda tentou se “livrar”, jogando pela janela, 25,97 gramas de crack. Não deu certo. Os PMs encontraram a droga e o casal acabou detido, ele por tráfico e ela por associação. O veículo, placas de Caxias do Sul, onde Camyla reside, foi recolhido.

OPERAÇÃO POLICIAL CONTRA O ABIGEATO RESULTA NA APREENSÃO DE 60 KG DE CARNE DE OVELHA EM AÇOUGUE NO ÉLBIO VARGAS.

abigeato - operação

Operação policial, deflagrada na manhã desta sexta-feira (13/12), em quatro pontos da cidade, resultou na apreensão de 60 quilogramas de carne imprópria para consumo humano. O produto foi encontrado por agentes da Polícia Civil, Patrulha Rural da Brigada Militar e fiscais do setor de Vigilância Sanitária da Prefeitura Municipal em um açougue localizado na Rua Santo Onofre, 11, no Bairro Élbio Vargas. Além da carne, os policiais detiveram uma jovem que cuidava do comércio, mais tarde identificada como atendente do estabelecimento. O proprietário, segundo a Brigada Militar, escapou ao avistar a chegada das viaturas.
Em pouco mais de dois anos, o mesmo estabelecido foi flagrado três vezes com carne clandestina. O delegado de polícia Jader Ribeiro Duarte disse que o responsável pelo comércio escapou do flagrante desta vez, mas já foi autuado em flagrante em outras duas oportunidades. Ele responde em liberdade pelos crimes contra a ordem tributária, venda de carne imprópria para consumo e sem procedência.

EM 2011: Operação no Bairro Élbio Vargas foi acompanhada por uma multidão. No final, crianças jogaram pedras nos veículos da polícia

EM 2011: Operação no Bairro Élbio Vargas foi acompanhada por uma multidão. No final, crianças jogaram pedras nos veículos da polícia

A Polícia Civil ainda investiga casos de abigeato na região e não está descartada a relação da carne apreendida com incidências de roubo de gado em São Gabriel.
Conforme a Patrulha Rural da Brigada Militar, no local, foram apreendidos cortes de carne de sete borregos. O abigeato envolvendo carne de ovelha, segundo a Polícia Civil, aumenta neste período do ano. Trata-se de uma carne mais apreciada para o churrasco, típico para esta época.
Vender e comprar carne sem procedência é crime. E pode ainda ser fatal para a saúde do consumidor. O delegado diz que o comprador tem que desconfiar quando o preço da carne tem valor diferenciado do de mercado. E principalmente quando não possui selo de inspeção.
Carne de abigeato ou sem procedência pode provocar doenças. “Muitos animais podem ter doenças e como não teriam mercado, acabam sendo vendidos no mercado clandestino. É importante que haja cautela nesta hora, pois muitas doenças podem ser transmitidas ao ser humano”, explica.
A Polícia Civil pede que denúncias (anônimas) sejam feitas para os fones 190, 197 e 3232.6166.
A Operação Policial realizada nesta sexta-feira integra uma série de ações que acontecerão até o final do ano visando o combate ao abigeato. Os locais fiscalizados são escolhidos aleatoriamente. No máximo, são visitados – em cada ação – quatro pontos de comércio. “No caso desta sexta-feira, fomos aos quatro maiores vendedores de São Gabriel. Um tinha problemas, os demais estão com tudo ok”, disse o sargento Iran, da Patrulha Rural da Brigada Militar.
CRIME RECORRENTE
Em setembro deste ano, ação de fiscalização nos açougues culminou com a prisão de dois homens e apreensão de carne em más condições. Os policiais prenderam em flagrante o proprietário do mesmo açougue, no Bairro Élbio Vargas, e outro elemento que estava no interior do estabelecimento. Na época, foram detidos Aristeu de Melo Silva, de 37 anos, e Fábio Luis Robaina Schultz, de 32 anos. Este último acabou admitindo ser proprietário de parte de uma quantidade de carne (sem procedência) encontrada em um freezer na parte dos fundos do açougue. Os dois foram levados para o Presídio Estadual de São Gabriel.
O comerciante é recorrente. Em junho de 2011, no mesmo estabelecimento foi apreendida carne de caça também “escondida” em um freezer na parte de trás do estabelecimento. O produto era mantido acondicionado num ambiente que era dividido com galinhas e cachorros. Naquele ano, a operação policial foi coordenada pela Delegacia Regional de Bagé atingindo todos os municípios de abrangência da DEFREC. Participaram da operação os integrantes da Patrulha Rural da Brigada Militar, Vigilância Sanitária e Setor de Inspeção Municipal (SIM).

POLÍCIA DE SÃO GABRIEL GANHA DESTAQUE NO ESTADO. CIDADE É CONSIDERADA UMA DAS MAIS SEGURAS.

PRISÃO - LILIAN 1

Os números divulgados oficialmente pela Secretaria Estadual da Segurança Pública (SSP), no início de dezembro, revelam que a cidade de São Gabriel é uma das mais seguras do Estado. Enquanto, nas ruas, a população diz que a criminalidade tem aumentado, de fato, na prática o que tem evoluindo é a quantidade de procedimentos encaminhados ao Poder Judiciário. Levantamento feito em outubro deste ano, pela Polícia Civil local, apresenta valores surpreendentes. O relatório mostra que, em dois anos, 10 mil procedimentos – incluindo casos antigos e novos – foram desburocratizados e destinados à Justiça. Para se ter ideia da eficiência, a média dos anos anteriores girava em torno de 1.500 procedimentos. O resultado é o aumento nos índices de prisões.
Segundo o delegado de polícia de São Gabriel, Jader Ribeiro Duarte, aumentou a repressão aos crimes. Acontece que a população tem uma visão errônea da situação. Para quem não acompanha os tramites policiais, acha que o número de detenções significa maior violência. Na visão do delegado, não. E na verdade, não mesmo. O que acontece hoje, em outras palavras, pode ser definida numa frase: agilidade na ação policial em conjunto com o Judiciário. Num português bem popular, a Justiça tem feito justiça.
A repressão ao tráfico é responsável pelos principais resultados. “Todos os demais crimes, nos últimos dois anos, diminuíram, desmistificando a imagem de violência. São os números da Secretaria Estadual que mostram que São Gabriel está mais segura. E estes índices vem melhorando ano após ano”, comenta o delegado.
Em 2003, o número de furtos registrados pela Polícia Civil era três vezes maior que o de hoje. Em contrapartida, eram presos – em média, por ano – 10 traficantes, enquanto hoje, essa média ultrapassa 70 por ano. Segundo o delegado, da metade de 2011 para cá, já foram mandados para a prisão mais de 200 criminosos envolvidos com tráfico de drogas.
Isso significa redução na demanda e derrubada no receptador. Boa parte dos furtos, roubos e assaltos tem como objetivo principal obter meios para conseguir a droga. Sem o traficante, não tem droga. Consequentemente, começam a diminuir os crimes.
A ação de polícia é tão satisfatória que faz da Delegacia de Polícia de São Gabriel um modelo para as demais instituições do Estado. O delegado Jader tem sido um multiplicador deste projeto de sucesso. Na última terça-feira (10/12), ele foi um dos palestrantes de um evento promovido pela Secretaria Estadual de Segurança Pública, no Palácio da Polícia, em Porto Alegre. A pauta, quase sempre, envolve a relação da entidade com a comunidade, a chamada Polícia Comunitária que tem dado certo aqui no Município.

PRISÃO - LILIAN 2O RESULTADO DA REPRESSÃO: A Polícia Civil de São Gabriel (equipe antinarcóticos) prendeu na tarde desta quinta-feira (10/10), na Rua Pará, no Bairro Independência, a mulher Lilian Garcia Rodrigues Torales, de 34 anos, acusada de envolvimento em crimes de tráfico de entorpecentes na cidade. Ela já havia sido detida, no dia 06 de setembro, junto com o marido, Ademir Pereira Torales (vulgo Miri), de 35 anos, e o elemento Rodrigo Marques Pereira, em ação policial que repercutiu na apreensão de cerca de dois quilogramas de maconha, dois telefones celulares e R$ 860,00. Lilian conseguiu liberdade condicional logo após sua prisão no início de setembro. A prisão destes traficantes contribuem para os índices positivos divulgados pela SSP.

PAI E FILHO SÃO PRESOS. RAPAZ MATOU ADOLESCENTE EM CAÇAPAVA DO SUL.

Rafael Menezes Alves (4)

Luis Pires AlvesA Brigada Militar prendeu no começo da noite de segunda-feira (09/12), no Bairro Três de Outubro, dois homens foragidos da Justiça de Caçapava do Sul. De acordo com a polícia, foram detidos Luis Pires Alves, de 39 anos, e Rafael Menezes Alves, de 19 anos. Eles foram identificados como sendo pai e filho. A prisão aconteceu na Rua Ramiro Gonçalves, na residência da companheira de Luis Pires.
Segundo o delegado de polícia, Jader Ribeiro Duarte, pai e filho estavam escondidos em São Gabriel porque haviam recebido ameaças de morte em Caçapava do Sul, onde o jovem (Rafael) matou um adolescente de 17 anos com um tiro no pescoço. O homicídio aconteceu no dia 15 de novembro, no Bairro São Judas, durante uma discussão. A vítima Weliton Bairros Maciel foi alvejada com um tiro de calibre 22.
A Justiça de Caçapava do Sul determinou a prisão de Rafael, mas o rapaz havia fugido para São Gabriel. O pai dele, que também estava escondido, era procurado por agressões contra uma mulher. Curiosamente, a vítima de Maria da Penha é a mesma que acolheu os dois foragidos em São Gabriel.

INCÊNDIO QUEIMA CERCA DE 30 HECTARES NA FEPAGRO.

incendio 1
Na tarde deste domingo (08/12), por volta das 15hrs, os Bombeiros de São Gabriel foram solicitados pela Direção da FEPAGRO Forrageiras para conter fogo que iniciou em campos de multiplicação de sementes de azevém localizados atrás do Loteamento Pomares. Segundo o Diretor da Unidade, Júlio Kuhn da Trindade, o fogo iniciou na primeira hora da tarde e alastrou-se para as áreas em que o Centro de Pesquisa colheu sementes de azevém na semana passada, queimando cerca de 20 a 30 hectares e pondo em risco casas e moradores próximos ao Centro de Pesquisa.
“É uma lástima, todo um trabalho de recuperação de palhada, plantio direto, recursos investidos, cercas, para no final ocorrer isso. Ainda não sabemos se foi criminoso, acidental ou espontâneo, mas nosso trabalho no Centro de Pesquisa vem sendo muito prejudicado por inúmeros fatos muito recorrentes: abate de animais (na última semana foi registrado um fato na Polícia Civil), abigeato (há duas semanas foi registrado), caçadores de animais silvestres, pesca e banho em açudes (por crianças e jovens que não estão na escola), lixo espalhado, danos às cercas recém alambradas, incêndio não-espontâneo. Enfim, temos sofrido bastante com tudo isso”, finalizou.

SÃO GABRIEL DISCUTE COM REPRESENTANTES DE CLASSE A IMPLANTAÇÃO DE ESTACIONAMENTO ROTATIVO.

REUNIÃO TRANSITO

Alterações no sistema de trânsito urbano de São Gabriel estão sendo analisadas por uma Comissão Especial formada pelas Secretarias de Indústria e Comércio, Planejamento e de Serviços Urbanos. A proposta do Governo Municipal é implantar ações que possibilitem o fluxo normal de veículos e pedestres na área central da cidade. O tema foi discutido na manhã de quarta-feira (04/12), na Prefeitura Municipal, com a presença dos secretários de Serviços Urbanos, Rossano Farias; de Indústria e Comércio, Aljaci Brito; e de Planejamento, Tani Vieira, com a participação de representantes do Conselho Municipal de Trânsito, AGESG, Câmara Municipal de Vereadores, Transporte Coletivo, CFG Gabrielense, Associação Comercial e Industrial (ACI), Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Susepe, Polícia Rodoviária Federal (PRF), Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, Brigada Militar, Movimento Comunitário e Sindimoto.
De acordo com o secretário de Indústria e Comércio, Aljaci Brito, a discussão girou em torno da implantação de sistemas de estacionamento rotativo e videomonitoramento partindo da criação de uma Guarda Municipal. Segundo ele, “os representantes de entidades acreditam que o processo só será eficaz mediante a criação de um órgão de fiscalização específico”. Uma nova reunião deverá acontecer ainda em dezembro. As definições – embora tenham a participação dos órgãos competentes – passam pela avaliação do Governo Municipal. A principal dúvida, hoje, é a modalidade de contratação: direta ou indireta.
No trânsito, o estudo foi feito no começo deste semestre levou em consideração o mapeamento de áreas e vagas existentes nas principais ruas da cidade. Segundo o secretário de Serviços Urbanos, Rossano Farias, foram avaliadas as expectativas feitas para arrecadação e analisadas as previsões de valor por hora, horários e dias. Durante duas semanas, a Comissão Especial pesquisou o sistema adotado em cidades do interior do Rio Grande do Sul.

PM FOI SEPULTADO NA QUINTA-FEIRA. CAUSA DA MORTE: “AFOGAMENTO SECO”.

BARCELOSMuitas homenagens pela internet e emoção no velório do Policial Militar morto durante uma pescaria no começo da noite de quarta-feira (04/12), numa propriedade rural, no interior de São Gabriel. O PM Giovani Saldanha Barcelos, de 35 anos, caiu do barco que estava e despareceu nas águas do Rio Jaguari, no Sítio São José, na localidade de Batovi. Ele estava acompanhado de um colega (Plínio Freitas Rodrigues).
Rodrigues conta que a rede de pesca teria ficado presa no ponta do barco. Barcelos teria tentado soltar o material, quando o barco virou. Os dois homens foram parar na água. Rodrigues conseguiu se agarrar em alguns galhos de Sarandi e sair do rio. O PM não teve a mesma sorte. Ambos não sabiam nada.
As buscas foram realizadas por colegas da corporação. O corpo do brigadiano só foi localizado na madrugada de quinta-feira (05/12), por volta de 3h 40 min. Barcelos foi velado na Capela da Funerária Santa Rita e sepultado na noite de quinta-feira no cemitério da Santa Casa de Caridade.

A CAUSA DA MORTE
A necropsia constatou que não havia água nos pulmões. O PM morreu vítima de afogamento seco, termo que se refere a um afogamento por asfixia após imersão num fluído, geralmente a água. Quando uma pessoa consciente submerge num meio líquido contém a respiração voluntariamente, tendo em conta que é preciso regressar imediatamente a superfície para respirar. Pode acontecer que a vítima, por não saber nadar ou sentir que não consegue flutuar, entre em pânico e comece a engolir água. Inicialmente, desencadeia-se um mecanismo de bloqueio da água na laringe (laringospasmo), o que impede a passagem do líquido para os pulmões, acabando o líquido por ser deglutido e acumulado no estômago. No entanto, este mecanismo provoca a interrupção da troca gasosa a nível pulmonar, podendo assim desencadear-se várias situações: Diminuição da oxigenação sanguínea; Progressiva alteração do funcionamento cerebral, com perda de consciência; Insuficiência do reflexo laríngeo destinado a impedir a passagem do ar para os pulmões; Paragem respiratória e cardíaca.

POLICIAL MILITAR MORRE AFOGADO.

giovane barcelos

Um policial militar morreu no final da tarde de quarta-feira (04/12), no interior de São Gabriel, durante uma pescaria. O PM Giovani Barcelos caiu do barco que estava e despareceu nas águas do Rio Jaguari. As buscas foram realizadas por colegas da corporação. O corpo do brigadiano só foi localizado na madrugada desta quinta-feira (05/12), por volta de 3 horas. Barcelos está sendo velado na Capela da Funerária Santa Rita. O horário do sepultamento ainda não foi confirmado.

“TARADO” É PRESO PELA POLÍCIA ACUSADO DE ABUSAR SEXUALMENTE DE MENINA DE 10 ANOS.

Prisão aconteceu na tarde de hoje

Prisão aconteceu na tarde de hoje

Bigode, como é conhecido o criminoso, é acusado de abusar de uma menina de 10 anos

Bigode, como é conhecido o criminoso, é acusado de abusar de uma menina de 10 anos

A Polícia Civil de São Gabriel prendeu no final da tarde desta quarta-feira (04/12), no trevo do Bairro São Bento, no acesso a cidade, um homem de 67 anos acusado de abusar sexualmente de uma menina de 10 anos. Os policiais detiveram José Luiz Oliveira, conhecido vulgarmente pelo apelido de Bigode, quando descia de uma ambulância da Prefeitura Municipal, no momento que retornava de atendimento médico em Santa Maria.
O crime aconteceu entre o final de 2009 e início de 2010. O registro policial, feito pela mãe de criança, só chegou à Delegacia de Polícia no dia 25 de janeiro de 2010, quando teria acontecido uma das últimas investidas do “tarado” contra a menina.
Eles moravam praticamente na mesma casa. O homem teria aproveitado o fato de estar presente na vida da menina para se aproveitar sexualmente. A própria crianças contou como aconteciam os fatos: “Ele passou as mãos nos seios e depois nas partes íntimas e ainda mostrou uma pomada”, explicando como era usado o material. Outro dia, o criminoso teria baixado a calcinha da criança e a sua calça, mas não chegou a consumar o ato sexual. Bigode seguidamente dava presentes para a menina e para a sua irmã, uma criança de um ano (na época).
A Justiça de São Gabriel determinou a prisão do acusado no dia de hoje. Bigode foi condenada a 10 anos de prisão em regime fechado. Ele foi encaminhado ao Presídio Estadual no começo da noite desta quarta-feira.

POLÍCIA IDENTIFICADA MAIS UM ENVOLVIDO EM AGRESSÕES E ESFAQUEAMENTO NO DOMINGO. MENOR DE 17 ANOS É O PRINCIPAL AGRESSOR.

Em novembro, grupo - com a participação de adolescente de 17 anos - assaltou idoso na Avenida Francisco Hermenegildo

Em novembro, grupo – com a participação de adolescente de 17 anos – assaltou idoso na Avenida Francisco Hermenegildo

DELEGADO DE POLÍCIA PEDE INTERNAÇÃO DE MENOR DE 17 ANOS.

A Polícia Civil de São Gabriel confirmou a participação de um terceiro elemento na briga generalizada registrada no final da madrugada de domingo passado (02/12). O delegado de polícia, Jader Ribeiro Duarte, solicitou o pedido de internação no Centro de Atendimento Socioeducativo (CASE), de Santa Maria, de um adolescente de 17 anos. O rapaz foi identificado na manhã de segunda-feira (03/12) como autor dos golpes de facão que atingiram um jovem de 22 anos no rosto. Um grupo de cerca de 10 pessoas também foi envolvido, mas somente três revelados por testemunhas.

Christian, vítima de agressão no domingo passado, continua hospitalizado

Christian, vítima de agressão no domingo passado, continua hospitalizado

A vítima, identificada como sendo Christian Romário Martins, serviços gerais que estava numa festa em uma boate próximo ao local do crime, está internada no Hospital de Santa Casa em estado grave. Além do pedido de internação do menor, a Polícia Civil enquadrará Lucas Dailor dos Santos Medina e Dieizon Luis Proensa Mendes, ambos com 18 anos, por lesão corporal grave. Os dois foram detidos pela PATAMO ainda na madrugada do crime, mas foi liberado logo após. Dieizon chegou a ser apontado, inicialmente, pela namorada da vítima como autor dos golpes de facão.

OUTROS CRIMES
Reconhecido por testemunhas, o adolescente de 17 anos não é mais um anônimo para a Polícia Civil de São Gabriel. Nos últimos meses, o rapaz tem protagonizado ocorrências envolvendo agressões e roubos pelas ruas da cidade. No mês passado, ele e mais três menores assaltaram, durante a madrugada, o idoso Mário Fernando Gonçalves, de 66 anos. Parte do grupo foi detida minutos depois, na Vila Mariana, com uma carteira, dinheiro e documentos. O adolescente só foi preso no dia seguinte.
Alguns dias antes, ele também se envolveu em crime semelhante. De acordo com a Polícia Civil, a maneira de atuar é sempre a mesma, com muita violência. O idoso apanhou antes de ser roubado. Enquanto um, com um facão, manteve o homem imóvel, outro retirou a carteira e o dinheiro da vítima. Um terceiro teria ainda desferidos socos em Gonçalves.
Na última segunda-feira, um dia após atentar contra a vida de Chistian, o adolescente voltou a atacar. Desde vez, em uma boate na Rua Ilo Rodrigues. Acompanhado de outros três menores, ele bebeu e depois promoveu uma “quebradeira” no interior do estabelecimento. Quando viu que a polícia será chamada, tentou fugir. Uma equipe da Brigada Militar conseguiu apreender todos.
A dona do estabelecimento também foi autuada por vender bebidas alcoólicas para menores de idade, crime previsto no Código Penal Brasileiro.

PRESO POR FRAUDE EM CAMPANHA DE DESARMAMENTO É CONSELHEIRO DO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA.

Um dos presos na operação “Vulcano”, deflagrada pela Polícia Federal após identificar uma fraude milionária em campanhas de desarmamento, mantém vínculo direto com o Ministério da Justiça, pasta que coordena as ações desarmamentistas no país.

Apontado como responsável por fraudar dados de armas recolhidas e por participar de um esquema que recebia armas de fabricação caseira em troca de indenização, Clóvis Nunes, preso nessa quinta-feira (28), integra desde abril deste ano o Conselho Nacional de Segurança Pública (CONASP).
De acordo com informações veiculadas na página eletrônica da ONG MovPaz, de Feira de Santana (BA), Nunes foi empossado no CONASP em evento realizado em abril deste ano, representando a Rede Desarma Brasil.
Clóvis Nunes viajou diversas vezes em 2013 com verbas públicas da dotação do Ministério da Justiça. As informações constam do Portal da Transparência do próprio Ministério, onde estão registradas viagens de Nunes a serviço do CONASP, com despesas sempre superiores a dois mil reais cada, envolvendo passagens aéreas, hospedagens e diárias.
Entre 16 e 19 de julho, por exemplo, Nunes viajou de Salvador (BA) para Cuiabá (MT) para a 23ª Reunião Ordinária do Conselho, ao custo total de R$ 2.681,16. Em junho, ele já havia ido de Salvador a Brasília (DF), gastando R$ 2.151,64, também para participar de atividades do CONASP.
O CONASP é um órgão consultivo vinculado diretamente ao Ministério da Justiça e tem como presidente a Secretária Nacional de Segurança Pública, Regina Miki. É integrado por representantes do poder público e da sociedade civil, dentre os quais o predomínio absoluto é de entidades engajadas no desarmamento.
Clovis Nunes, também é coordenador nacional da ONG MovPaz Brasil, coordenador Regional Nordeste da Campanha do Desarmamento e diretor administrativo do Projeto ‘Por um Mundo Sem Armas’, da Rede Desarma Brasil.
As informações divulgadas sobre a operação “Vulcano” apontam que Nunes participava de um esquema que forjava a entrega de armas em postos de coleta para receber as indenizações pagas pelo Governo Federal. O esquema compreendia a informação de dados fictícios de armas supostamente entregues e também a entrega de outras fabricadas artesanalmente, sem funcionalidade, mas aceitas pela campanha.
Ainda segundo as informações divulgadas, a fraude era facilitada pelo envolvimento de diversas ONGs desarmamentistas e de integrantes da Polícia Militar, já tendo sido cumprido um mandado de prisão contra o ex-comandante do 1º Batalhão da Polícia Militar de Feira de Santana (BA). Com ele, foi apreendida uma arma sem documentação e uma carabina calibre 44.

RECOLHIMENTO FRAUDULENTO E DESCRÉDITO
A quantidade de armas envolvidas na fraude impressiona. Conforme apurado pela Polícia Federal, cerca de 8.400 armas pelas quais foram pagas indenizações se encontram em situação irregular, seja por não existirem, seja por serem de fabricação caseira. A quantidade é quase o total de armas entregues (8.800), o que torna legítimo o recolhimento de apenas 400 delas.
O fato demonstra uma distorção nos números apresentados pelo governo, pois, nesse caso, o numero real de entrega de armas de fogo é 95,46% inferior ao divulgado.
O coordenador nacional da ONG MovPaz, em entrevista para O POVO Online, chegou a relacionar a queda de 51% no número de homicídio no município baiano, de 2011 a 2013, com a iniciativa de desarmar a população.
Os números põem em xeque o alardeado sucesso no recolhimento de armas em Feira de Santana, local de atuação das ONGs envolvidas na fraude, onde a suposta adesão da sociedade à campanha de desarmamento rendia a Clóvis Nunes destaque e prestígio junto ao Ministério da Justiça.
A MovPAZ, ONG que Clovis Nunes liderava no município baiano de Feira de Santana, cidade com cerca de 730 mil habitantes, era responsável pelo recolhimento de 14% de todas as armas supostamente arrecadadas no país. Foram esses números, justamente, que chamaram a atenção da Polícia Federal.
Ouvido sobre o episódio, o coordenador na região Nordeste do Movimento Viva Brasil, Fabricio Rebelo, sintetizou os efeitos das prisões: “primeiro, fica evidenciado que é um enorme erro permitir que entidades não governamentais movidas por ideais desarmamentistas participem ativamente do recolhimento de armas de fogo, principalmente com essa possibilidade de manipulação; segundo, o fato prova que os dados sobre a suposta adesão da sociedade à campanha de desarmamento não são confiáveis, pois apenas em uma operação se apurou que mais de 8 mil recolhimentos eram fraudulentos.
O prejuízo com a fraude supera a cifra de 1,3 milhão de reais. As investigações devem prosseguir para apurar se armas efetivamente entregues em postos de coleta eram trocadas por armas artesanais e depois repassadas ao crime.
“É uma possibilidade que não pode ser descartada. Com a demonstração da fraude, tudo precisa ser investigado, pois a única certeza que se tem até agora é a de que as campanhas de desarmamento provaram não ser confiáveis”. A opinião é do Prof. Bene Barbosa, presidente do Movimento Viva Brasil, ferrenho opositor das políticas de desarmamento.
Barbosa acredita que a própria composição do CONASP favorece a ocorrência de fraudes. “O Conselho só conta com representantes de entidades favoráveis ao desarmamento, para quem é importante mostrar, ainda que fraudulentamente, que a sociedade apoia essa ideia absurda. Não havendo ninguém ali para contestar nada, essas entidades fazem o que bem entendem”, afirma.

GOVERNO PROTOCOLA PROJETOS DE LEI QUE ESTABELECEM REAJUSTES SALARIAIS À BM E À FEPAM.

O secretário-chefe da Casa Civil, Carlos Pestana, protocolou três Projetos de Lei (PLs) em regime de urgência na Assembleia legislativa, nesta segunda-feira (02/12). O primeiro trata-se do aumento salarial de nível médio da Brigada Militar. O segundo, do plano de carreira e de salários dos funcionários da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam). E o terceiro propõe a regulamentação do trabalho de despachantes com o Detran. 

Se aprovadas, as mudanças no salário dos servidores da Brigada Militar vão representar, em oito anos (de 2011 a 2018), reajustes salariais de 245% para os soldados e de 151% para os tenentes. “São propostas importantes porque uma envolve a BM e a outra a Fepam, cuja demanda é muito grande. Estamos fazendo o que já havíamos feito com outras categorias de servidores”, disse Pestana, ao entregar os documentos ao presidente da AL, Pedro Westphalen.
Com os reajustes, o soldado sairá de um salário básico de R$ 1.172,82 para R$ 4.050,80, e o tenente de R$ 2.680,84 para R$ 6,751,34, em 2018. “Esperamos o apoio da AL porque é um projeto importante para a BM, é um aumento histórico. Em um período de oito anos, os servidores nunca haviam recebido nada igual”, ressaltou o comandante-geral da BM, coronel Fábio Duarte Fernandes.
De acordo com o diretor-presidente da Fepam, Nilvo Luiz Alves da Silva, o aumento de salário e a valorização da carreira dos servidores estabelecem uma nova fase da Fundação. “Representa uma capacidade de resposta maior às demandas sociais”.

REPORTAGEM EXCLUSIVA: JOVEM É ESFAQUEADO EM BRIGA NA SAÍDA DE CLUBE NOTURNO EM SÃO GABRIEL.

Um jovem de 22 anos foi esfaqueado e agredido no final da madrugada deste domingo (01/12). O serviços gerais Christian Romário Martins Camargo se envolveu em uma briga e acabou sendo atingido com golpes de facão no rosto. Além disso, a vítima foi agredida com socos e ponta pés. Um dos agressores acertou o olho de Camargo com a ponta do facão. Segundo o Plantão do Hospital de Santa Casa de Caridade, o jovem foi encaminhado para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI).
A namorada da vítima testemunhou tudo. Conforme relatos dela, Camargo teria se envolvido na briga em ajuda a um amigo. Acabou se dando mal. O agressor se voltou contra ele e, com apoio de uma turma de 10 pessoas, começou a bater no rapaz.
A briga começou na Rua Coronel Soares e terminou na Avenida Júlio de Castilhos. Camargo só não ficou mais ferido porque um homem teria feito disparos de arma de fogo para inibir os agressores. Por fim, a namorada da vítima se jogou sobre o namorado para evitar que as agressões continuassem.
Dois homens de 18 anos foram detidos por uma equipe da PATAMO já na Avenida Pelotas. Foram presos Lucas Dailor dos Santos Medina e Dieizon Luis Proensa Mendes, ambos com 18 anos. Dieizon foi apontado pela namorada de Camargo como autor dos golpes de facão que atingiram o olho da vítima.

REPORTAGEM EXCLUSIVA: POLÍCIA DE SÃO GABRIEL PRENDE TRAFICANTE COM NOVA DROGA CONHECIDA POR “CRACONHA”.

Caetano foi levado para a Delegacia de Polícia

Caetano foi levado para a Delegacia de Polícia

Se não bastassem todos os tipos de drogas que existem e o mal que elas fazem para a sociedade e os usuários, a Polícia Civil gabrielense – em ação conjunta com a Brigada Militar, equipe da PATAMO – encontrou na noite de sexta-feira (29/11) mais uma nova droga. Os policiais prenderam em flagrante o traficante José Elautério Caetano Costa, de 41 anos, conhecido pelo apelido de Negão Caetano. O homem escondia na cueca dois invólucros com 10,5 gramas de crack e 43 gramas de craconha. A prisão aconteceu na saída da rodoviária municipal. De acordo com o preso, a droga foi comprada em Santa Maria.
Caetano disse que usava uma parte da droga e a outra comercializava (a craconha) por até R$ 50,00 a grama. Segundo os policiais, trata-se da primeira prisão envolvendo essa nova combinação, embora o preso tenha admitido (para a reportagem) que vem trazendo a droga para a cidade desde o ano passado.
Esse novo entorpecente, a craconha, é uma combinação do crack com a maconha, conhecida também como “zirrê” e “criptonita”, com capacidade de provocar riscos bastantes superiores à saúde dos usuários, em comparação com outras drogas.

Homem foi detido na rodoviária municipal com droga escondida na cueca

Homem foi detido na rodoviária municipal com droga escondida na cueca

A desirré, já existia antes em São Paulo, com a denominação de “mesclado”, sendo mais consumida na classe média. De acordo com os médicos, o consumo das duas drogas associadas contrabalança os efeitos da maconha e da cocaína – o crack é a cocaína em uma forma diferente, própria para o fumo. “A maconha dá leseira e a cocaína dá agitação”, explicam.
O cérebro é o mais perturbado, sofrendo com as dificuldades de concentração que as duas drogas proporcionam. Um risco sério é o desenvolvimento de psicose, que aumenta em até quatro vezes com o uso da maconha. Com o estímulo trazido pela cocaína, isso pode levar a um comportamento agressivo.
Os pulmões também são afetados, assim como no uso de qualquer outra droga fumada, incluindo o tabaco. Para o sistema circulatório, o consumo da cocaína representa sempre um risco, pois a droga acelera o coração e contrai os vasos sanguíneos, o que pode levar a um infarto. De acordo com o Núcleo de Estudos e Pesquisas em Atenção ao Uso de Drogas, vinculado à Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), a maioria dos dependentes utiliza a “craconha” como um primeiro estágio rumo ao consumo de crack.

VEJA REPORTAGEM DA REDE TV (NOVEMBRO DE 2012)

caetano 3

DADOS DIVULGADOS >>> 10,5 gramas de crack representa cerca de 100 pedrinhas, cada uma delas comercializada por R$ 10,00 na ruas de São Gabriel; Em São Gabriel, a craconha também é conhecida por “Pitico” e “Paco”, mesmo nome utilizado no Uruguai.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 2.601 outros seguidores