floriano (grande)

SÃO GABRIEL VENCE O RIO GRANDE, MAS FALTOU UM GOL PARA CONQUISTAR O TÍTULO.

Serjão marcou o gol da vitória, mas voltou mais um para garantir o título do turno

Serjão marcou o gol da vitória, mas voltou mais um para garantir o título do turno. Jogo aconteceu em Rio Grande neste domingo

Serjão deu esperanças para o povo gabrielense ao marcar 1 a 0 em Rio Grande, mas o time do São Gabriel – apesar de pressionar – não conseguiu ampliar o escore. A vitória não foi suficiente para dar ao clube local o primeiro lugar no turno, pois, aqui, na quinta-feira passada, havia perdido por 2 a 1. Os gols marcados fora de casa deram ao Rio Grande o título de campeão desta etapa e, consequentemente, uma vaga na Série A2 (Divisão de Acesso) em 2015.
O São Gabriel chegou muito perto de conquistar a vaga à Divisão de Acesso do ano que vem neste domingo. Diante do Rio Grande, a equipe foi valente, mas voltará para casa de olho no 2º Turno da competição.
O gol de Serjão aconteceu aos 35 minutos do segundo tempo. O São Gabriel garantiu a vitória por 1 a 0, mas não foi campeão porque havia perdido o primeiro jogo da decisão, na última quinta-feira, por 2 a 1. Com o resultado, o Rio Grande estará na Divisão de Acesso do ano que vem. O São Gabriel aguarda o vice-campeão do 2º Turno para decidir a terceira vaga.
Mais existem muitas outras possibilidades. O regulamento da competição é bem amplo e prevê várias alternativas de confronto se, por exemplo, o Rio Grande voltar a conquistar o 1º lugar no Returno ou se o próprio São Gabriel vencer o 2º Turno ou até voltar a obter o segundo lugar. Assim, entrariam na briga as melhores campanhas na classificação geral (fora os vices de turnos).

CAPA JORNAL O FATO

capa o fatoLEIA A EDIÇÃO COMPLETA DE O FATO (CLIC AQUI)

O Fato- 28 de março de 2014

MUNICÍPIO PARTICIPA DO II ENCONTRO DE CIDADES DA FAIXA DE FRONTEIRA.

FAIXA DE FRONTEIRA
Na última sexta-feira (14/03), a Frente Nacional de Prefeitos (FNP), realizou no Salão Nobre da prefeitura de Bagé, o II Encontro de Cidades da Faixa de Fronteira do RS. Na ocasião, o prefeito Roque Montagner foi representado pelo Chefe de Gabinete, Luis Pires. Entre os assuntos em pauta estiveram a lei dos freeshops, a criação de consórcios fronteiriços ao modelo do CIF (Consórcio Intermunicipal de Fronteira – CIF), um possível convênio de prestação de serviços na área de Saúde entre o Município de Barra do Quaraí (RS) e o Centro Auxiliar de Saúde de Bella Unión (Uruguai). Também esteve em pauta a implantação do primeiro projeto binacional do MERCOSUL no Brasil. Paralelamente ao encontro, foi realizado o Comitê Binacional de Fronteira de Intendentes, Prefeitos e Alcaídes. Além de prefeitos dos municípios da fronteira esteve presente nos dois eventos, o Deputado Federal Marco Maia, ex-presidente da Câmara de Deputados.

PREFEITURA CONTINUA NOMEANDO APROVADOS NO CONCURSO PÚBLICO DE 2011.

Priorizando a seriedade da gestão pública e a necessidade de serviço a prefeitura deu andamento às nomeações dos candidatos aprovados no processo seletivo de 2011. Além de empossar 72 novos servidores de 2013 até agora, o Governo Municipal decidiu prorrogar o Concurso Público por mais dois anos. A decisão abre a possibilidade para que mais candidatos aprovados possam integrar o quadro de pessoal da prefeitura. “Verificamos que o município fez um investimento alto para a realização desse último concurso, por isso, optamos por prorrogar o processo”, destacou o prefeito Roque Montagner, que salientou ainda, que os candidatos serão nomeados conforme a necessidade de preenchimento dos cargos.
A pasta da Educação foi a que mais recebeu reforço de pessoal oriundo do Concurso Público. Dos 53 professores nomeados, 46 tomaram posse e já trabalham no município. A Educação também recebeu oito motoristas para o setor de Transporte Escolar, um motorista de veículo leve, duas pedagogas e uma bióloga.
Nesta segunda-feira (10/03) foram nomeados o engenheiro agrônomo, Luiz Carlos Jornada do Amaral, aprovado em 6º lugar; o engenheiro civil Adolar Stuker que ocupa a 5ª colocação e a advogada Juliana Ferreira Leal, também aprovada em 5º lugar. A contar da data da publicação do edital de nomeação, os candidatos têm 10 dias para comparecer ao Setor Pessoal da prefeitura.
Com a prorrogação o Concurso Público de 2011 permanece válido até fevereiro de 2015.

PALAVRA DO EDITOR – A SITUAÇÃO DA SEGURANÇA PÚBLICA.

O debate envolvendo a SEGURANÇA PÚBLICA em São Gabriel é algo importante e que sempre deve existir. Críticas, feitas de forma responsável e com uma proposta de ajudar a buscar soluções, devem ser bem aceitas pelos setores responsáveis por manter a situação em ordem. Dito isso, faço aqui uma avaliação da área tomando como base as ações na semana que antecedeu o Carnaval e durante as festividades. Diga-se de passagem, todas as atividades foram muito bem planejadas pelo comando da Brigada Militar e da Polícia Civil e com a participação mais que importante do Ministério Público e Poder Judiciário. Algo deveria ser feito para impedir que a festa se torna-se uma pesadelo. E foi feito. A prisão de seis membros dos chamados BONDIS e imposição de Medidas Cautelares restringindo a presença de menores e adultos (membros destas quadrilhas) em via pública foi um golpe de mestre de um “sistema integrado” que, em São Gabriel, funciona muito bem.
O Promotor de Justiça da Especializada de São Gabriel, Fernando Andrade Alves, destacou esta parceria – Ministério Público, Brigada Militar, Polícia Civil, Conselho Tutelar e Prefeitura – dizendo que São Gabriel ainda é uma cidade pacata por causa da união destes órgãos públicos. Aqui, se existiu no passado, hoje não existe “competição”. Há uma consciência de que para funcionar a engrenagem todos precisam focar o mesmo objetivo.
A crítica que alega falta de segurança é feita em cima de informações superficiais. Ora, é fato que a violência aumenta de um dia para o outro, assim como a cidade e, de forma injusta, diminuem os efetivos da BM e Polícia Civil. Está última, por exemplo, teve recentemente três policiais aposentados e, nos próximos meses, pelo menos cinco deverão estar seguindo o mesmo caminho. Em contrapartida, apenas dois novos reforços chegaram ao Município nos últimos meses.
Mesmo assim, os números apresentados, tanto pela Polícia Civil quanto pela Brigada Militar, são bastante significativos. Mas quem critica não acompanha o trabalho das polícias no período da noite. Não sabe que falta combustível ou que viaturas quebram.
Porque fazer reportagem policial não é fácil? Simples, para escrever o que acontece de forma real, o repórter precisa estar presente, visualizar o bandido e constatar o trabalho da polícia.
Quem critica não faz nada disso! Exemplo foi o que aconteceu no Carnaval deste ano, quando lamentavelmente foi registrada a morte do carnavalesco Carlinhos Rangel. Sem informações oficiais e com base em “boatos”, um colega de imprensa jogou para a opinião pública a informação de que Carlinhos poderia ter sido agredido, mesmo com a polícia informando que o laudo não revelava nada de violência. Esta informação poderia ter sido conseguida na Delegacia de Polícia no mesmo dia da morte do carnavalesco. Nada disso foi feito. Pelo contrário, fomentou-se os boatos.
A falta de informação de quem informa!
Um radialista informou que, num mesmo dia, cerca de 40 ocorrências policiais haviam sido registradas na Delegacia de Polícia. “Um absurdo a violência em São Gabriel”, disse o radialista.
VIOLÊNCIA? Não. O radialista divulgou apenas números e, mesmo sem ter conhecimento do conteúdo, fez uma análise equivocada da situação, mas que deixou a comunidade preocupada. Se tivesse buscado complementar a reportagem, ele ficaria sabendo que, das 40 ocorrências, 37 eram de documentos perdidos. Isso sim um absurdo.
Quero dizer, com isso, que analisar a questão da SEGURANÇA PÚBLICA apenas com dados que chegam “flutuando” é fácil. Gostaria de ouvir destes críticos soluções para a falta de investimentos, de valorização de pessoal e de conscientização, principalmente das famílias (dos marginais). 99% dos casos registrados, hoje, em São Gabriel, é consequência da falta de estrutura familiar. De pulso, do pai e da mãe. E, por fim, as leis – neste Brasil – favorecem o bandido sempre. Mas quem vira as costas para todos estes dados tem mesmo que reclamar da SEGURANÇA PÚBLICA.

PALAVRA DO EDITOR: EXAME É REALIZADO, DIZ POLICIAL.

Sandra Langendorf foi liberada para retornar para a casa, informou a irmã dela, Ivonete Langendorf. O exame solicitado pelo médico plantonista foi feito. Mas o material foi colhido por uma enfermeira e a analise feita pela profissional que havia, inicialmente, se negado. Tudo terminou bem. A postura da policial só comprovou que nunca devemos abrir mão de nossos direitos. Fica o toque.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 2.613 outros seguidores